A cooperação Sul-Sul rumo aos 40 anos

2018 será um ano importante para o desenvolvimento de parcerias de cooperação Sul-Sul. Será celebrado os 40 anos da Conferência sobre Cooperação Técnica entre Países em Desenvolvimento de 1978 (BAPA+40), que contou com a participação de 138 Estados e resultou na adoção do Plano de Ação de Buenos Aires, que visava promover e implementar a cooperação para o desenvolvimento entre países do Sul global. Simbolicamente, trata-se do primeiro esforço coletivo de discussão e desenho de programas e projetos de cooperação técnica entre países em desenvolvimento.

Dois eventos já foram programados com a finalidade de congregar atores para pensarem o futuro das parcerias para o desenvolvimento: o Fórum de Alto Nível sobre Cooperação para o Desenvolvimento, em 2018; e a Segunda Conferência das Nações Unidas sobre Cooperação Sul-Sul, em 2019.

O último evento citado ocorrerá na Argentina, justamente no mesmo lugar onde foi assinado o Plano de Ação de Buenos Aires, em 1978. Ele será um marco para celebrar as conquistas alcançadas até o momento, dentre elas o papel do plano de ação para fortalecer a parceria entre as Nações Unidas e os países em desenvolvimento no contexto da Cooperação Sul-Sul.

Continuar lendo

Anúncios

128 members vote for UNGA resolution on Jerusalem al-Quds; 9 against, 35 abstained

 

In a blow to the US and Israel and despite their diplomatic pressures and threats, the UN General Assembly has overwhelmingly rejected Washington’s recognition of Jerusalem al-Quds as Israel’s capital. The draft resolution that had been co-sponsored by Muslim, Arab and Latin American countries was approved by a decisive vote of 128. Nine members voted against the motion including the Israeli regime, the U-S and a number of small countries. Thirty-five countries, among them Mexico, Benin, Croatia and the Czech Republic, abstained. The resolution which is non-binding has called for the administration of U-S President Donald Trump to withdraw its decision to recognize al-Quds as Israel’s capital

Nikki Haley’s speech condemning UNGA vote against U.S. decision on Jerusalem

 

 

Número de deslocados da RD Congo se aproxima de 4 milhões, alerta ACNUR

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) estima que quase 4 milhões de congoleses fugiram de suas casas na República Democrática do Congo para escapar da violência. Recentemente, algumas das pessoas deslocadas começaram a retornar para a casa em Kasai, onde convivem com o futuro incerto. Mais no vídeo e em http://bit.ly/ONU_RDCongo

Assistência Humanitária e os possíveis cenários para 2018

Publicado originalmente em 06/12/17

O ano de 2017 vai chegando ao fim, mas o relatório Global Humanitarian Overview 2018 já adverte: aproximadamente 135 milhões de pessoas no mundo necessitarão de assistência humanitária e os conflitos permanecerão como as principais causas para tal. Embora a assistência humanitária já responda por 15% do fluxo total da Assistência Oficial para o Desenvolvimento (AOD), a lacuna entre o que é doado e o que é solicitado pela Organização das Nações Unidas (ONU) só tem aumentado nos últimos 10 anos. Em 2017, US$ 12,6 bilhões foram arrecadados, representando apenas 52% do necessário (US$ 24 bilhões).

Continuar lendo

Empoderando as mulheres para o crescimento do Afeganistão

Gul Shirin, de 45 anos, deu início a uma unidade de costura na província de Parwan. Zarmina, de 35, acaba de estabelecer sua própria micro-estufa no distrito de Paghman, na província de Cabul. Ao lançar as pequenas empresas e ‘casas verdes’, centenas de mulheres afegãs podem agora se manter e apoiar suas famílias. Suas histórias ressaltam o foco do Afeganistão na capacitação das mulheres e na garantia que elas possam participar ativamente da sociedade. Confira nesse vídeo do Banco Mundial. https://goo.gl/EQnPrG

Industrialização na África e ações brasileiras de fomento

Dia-ind-africana

Publicado originalmente em 21/11/17

Anualmente, 20 de novembro foi estabelecido como data para celebrar o dia da Industrialização da África, com a finalidade de conscientizar países e demais atores locais e internacionais sobre a necessidade de fomentar o comércio e a indústria no continente. Para este ano (2017), a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), em parceria com a União Africana e com a Comissão Econômica das Nações Unidas para a África, promoveu simpósio sobre o tema.

Com o título “African Industrial Development: A Pre-Condition for an Effective and Sustainable Continental Free Trade Area (CFTA)”, o evento reuniu líderes africanos e representantes de organizações internacionais, com o propósito de fazê-los refletir sobre mecanismos sustentáveis para enfrentar os desafios industriais do continente. Ressalta-se que, embora tenha contingente populacional significativo, a África representa apenas 2% na cadeia de comércio internacional em manufaturas.

Continuar lendo