A relação da Noruega com a União Europeia e o Espaço Econômico Europeu

680px-EU_and_EFTA

União Europeia (UE) e Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA)

Publicado originalmente em 27/10/17

A Noruega faz parte da Associação Europeia de Livre Comércio – European Free Trade Association (EFTA), a qual foi criada em Estocolmo, capital da Suécia, em 4 de janeiro de 1960. Originalmente, o grupo foi formado por Suécia, Noruega, Reino Unido, Portugal, Dinamarca, Suíça e Áustria, mas sofreu um revés após o fortalecimento da Comunidade Econômica Europeia (CEE), em vigor desde 1958, cujos membros originários foram Alemanha Ocidental*, França, Itália e os três países do Benelux (Bélgica, Holanda e Luxemburgo).

O EFTA nasceu com o objetivo de garantir a defesa dos interesses econômicos dos Estados-parte frente a expansão da CEE, todavia, posteriormente, a maioria de seus membros deixou a instituição, permanecendo atualmente somente Noruega, Suíça**, Islândia e Liechtenstein, tendo esses dois últimos ingressado, respectivamente, em 1971 e 1991.

Continuar lendo

Anúncios

Venezuela: La dette extérieure a été payée jusqu’au dernier centime

Venezuela: La dette extérieure a été payée jusqu’au dernier centime

Le président du Venezuela, Nicolás Maduro a assuré jeudi que le pays a rempli toutes ses obligations internationales malgré la persécution financière et économique internationale : « Nous avons payé notre dette extérieure jusqu’au dernier centime, » a-t-il souligné.

Il a précisé que le Venezuela a payé 71 700 millions de dollars en 4 ans en engagements financiers internationaux.

« Si le Venezuela veut placer un bon pour obtenir de l’argent ou un crédit, tout le monde nous persécute sauf nos grands amis comme la Chine, la Russie, l’Inde, la Turquie avec qui nous avons des relations normales, » a- t-il expliqué.

Continuar lendo

Superávit da Alemanha pode chegar a 14 bi de euros, diz revista

DL_a01013589

Publicado originalmente em 28/10/17

BERLIM (Reuters) – A Alemanha pode registrar um superávit orçamentário de 14 bilhões de euros em 2017, relatou uma revista neste sábado, dando mais espaço de negociação para o bloco conservador da chanceler Angela Merkel, conforme busca forjar uma nova coalizão com o Partido Democrático Liberal e o Partido Verde.

Crescimento econômico sólido e crescente arrecadação impulsionaram a nova projeção, relatou a Der Spiegel.

Continuar lendo

China concede crédito para o Irã em meio às sanções do Ocidente

Ali_Khamenei_receives_Xi_Jinping_in_his_house_(6)

Publicado originalmente em 27/09/17

A China forneceu uma linha de crédito de US$ 10 bilhões ao Irã, destinada a projetos de infraestrutura nas áreas de energia, transporte, gestão de recursos hídricos, entre outros. O Irã vem crescendo como um parceiro estratégico para os investimentos chineses. As linhas de crédito são denominadas em Yuan (Renminbi), visando contribuir para o processo de internacionalização da moeda chinesa.

A China é o maior parceiro comercial do Irã, sendo consequentemente o maior receptor do petróleo iraniano, que constitui 66% de sua pauta exportadora com este país. Em contrapartida, os chineses exportam produtos industrializados, tais como smartphones, centrífugas, carros, entre outros. O maior projeto bilateral em curso até o momento consiste em uma ferrovia de alta velocidade que sai da província de Xinjiang no oeste da China até o Irã, perpassando 2.000 quilômetros através da Ásia Central, percorrendo países como Quirquistão, Tadjiquistão, Turcomenistão, Cazaquistão e Uzbequistão.

Continuar lendo

Atividade industrial na China cresce em setembro no ritmo mais rápido em 5 anos, mostra PMI oficial

2017-09-05T105728Z_1_LYNXNPED840YK_RTROPTP_3_CHINA-ENERGY

30/09/17

PEQUIM (Reuters) – A atividade industrial da China cresceu em setembro no ritmo mais rápido desde 2012, conforme as fábricas aumentaram a produção para aproveitar a forte demanda e os preços altos, aliviando temores de uma desaceleração antes de uma importante reunião política no próximo mês.

A produção, o total de novas encomendas e os preços subiram ao nível mais alto em pelo menos um ano, enquanto a leitura da atividade de construção sinalizou que o boom do setor não perdeu força.

Continuar lendo

Brazilian Malaise in the ‘Asian Century’

37016630295_33e7203d24_o

Is Brasília paying attention to Asia?

12/09/17

The world is rapidly heading east. Evidence of this trend abounds in the west, especially in the realm of foreign policy-making. Former U.S. President Barack Obama inaugurated his mandate with an acknowledgment of Asia’s major role in the world. The “Pivot to Asia” doctrine, conceived to position Washington in favorable ways towards the recently noticed preeminence of China and India, not to mention the heightened importance of Japan, Indonesia and Russia. It would not take much longer for France, England and Germany to follow the same track and start investing heavily in bilateral and multilateral relations with eastern nations. Even a few peripheral states have managed to adapt their diplomatic strategies in order to better handle tomorrow’s international economics and politics – deeply influenced by the rise of Asia.

Continuar lendo

Opinião: China está comprando o Brasil?

9258145

27/09/17

Há um grande número de operações de compra, venda e fusões e aquisições entre empresas privadas brasileiras, notadamente pelo capital chinês, que em 2016 esteve presente em 35% dos negócios efetuados no Brasil. A crescente participação da China no país tem preocupado a muitos. Mas, segundo o economista Fernando Pinho, não há razões para temer.

Continuar lendo