Brazilian Malaise in the ‘Asian Century’

37016630295_33e7203d24_o

Is Brasília paying attention to Asia?

12/09/17

The world is rapidly heading east. Evidence of this trend abounds in the west, especially in the realm of foreign policy-making. Former U.S. President Barack Obama inaugurated his mandate with an acknowledgment of Asia’s major role in the world. The “Pivot to Asia” doctrine, conceived to position Washington in favorable ways towards the recently noticed preeminence of China and India, not to mention the heightened importance of Japan, Indonesia and Russia. It would not take much longer for France, England and Germany to follow the same track and start investing heavily in bilateral and multilateral relations with eastern nations. Even a few peripheral states have managed to adapt their diplomatic strategies in order to better handle tomorrow’s international economics and politics – deeply influenced by the rise of Asia.

Continuar lendo

Anúncios

Opinião: China está comprando o Brasil?

9258145

27/09/17

Há um grande número de operações de compra, venda e fusões e aquisições entre empresas privadas brasileiras, notadamente pelo capital chinês, que em 2016 esteve presente em 35% dos negócios efetuados no Brasil. A crescente participação da China no país tem preocupado a muitos. Mas, segundo o economista Fernando Pinho, não há razões para temer.

Continuar lendo

World War I: The Seminal Tragedy – I: The Concert of Europe – Extra History

Relations Russie-USA: Ça va s’aggraver.

Relations Russie-USA: Ça va s’aggraver.

Lors de sa rencontre lundi à Helsinki (Finlande) avec son homologue américain Thomas Shannon, le vice-ministre Russe des Affaires Etrangères Sergey Ryabkov a fortement demandé à ce que Washington cesse de détruire les relations entre les 2 pays en sapant l’ordre international, et cherche plutôt des solutions aux problèmes.

Un point symbolique soulevé était la restitution à la Russie des bâtiments propriétés de la Russie saisis il y a 2 semaines aux Etats-Unis (le Consulat de Russie de San Francisco, et des annexes diplomatiques). Rappelons que ces bâtiments non seulement bénéficiaient de l’immunité diplomatique, mais surtout sont propriétés de la Russie.

Il semble que cet appel n’ait pas été entendu puisque Moscou a annoncé ce soir que Washington refuse la restitution de ces bâtiments.

Continuar lendo

Coreia, Afeganistão e a arapuca da Guerra Sem Fim

USA-Russia-North-Korea-835330

29/08/17

Há mais paralelos que o olho não alcança entre uma guerra dos anos 50 que nunca foi encerrada no nordeste da Ásia e outra guerra que já dura 16 anos, no ponto em que se cruzam a Ásia Central e o Sul da Ásia. Comecemos pela República Popular Democrática da Coreia (“Coreia do Norte”).

Mais uma vez, EUA e Coreia do Sul insistem em seus “Jogos Vorazes”. Não precisava ser assim. O ministro de Relações Exteriores da Rússia Sergey Lavrov explicou como acontece:

“Rússia e China juntas desenvolveram um plano que propõe um ‘duplo resfriamento’: Kim Jong-un congela seus testes nucleares e para de disparar mísseis balísticos dos mais diferentes tipos; e EUA e Coreia do Sul congelam as grandes manobras na região, que estão sendo usadas como pretexto para os testes do Norte.”

Continuar lendo

União Europeia renova as sanções à Crimeia

Mapa-da-Crimeia

23/06/17

Os embaixadores dos 28 Estados que compõe a União Europeia (UE) decidiram renovar por um ano as sanções impostas à península da Crimeia e à Cidade Autônoma de Sebastopol. A decisão foi anunciada pelo Conselho Europeu, em 19 de junho, segunda-feira passada, e estará em efeito até 23 de junho de 2018. As ações de reprimenda foram implementadas pela UE em 2014, após a região ter declarado a secessão da Ucrânia e ter optado por ser incorporada pela Rússia.

As restrições impostas consistem na proibição da importação de produtos provenientes da Crimeia; no impedimento de empresas europeias, ou baseadas na EU, em investirem na península; e na vedação do fornecimento de determinados bens e serviços estratégicos, em especial aqueles que possibilitam a exploração e produção de petróleo e gás natural. Essas medidas estão inseridas em um conjunto mais amplo de sanções econômicas infligidas à Rússia em resposta ao que a União Europeia entende ter sido uma “anexação ilegal” da Crimeia por Moscou.

Continuar lendo

Chefe da ONU nomeia diplomata russo para liderar combate ao terrorismo

21/06/17

Por Michelle Nichols e Shadia Nasralla

NAÇÕES UNIDAS/VIENA (Reuters) – O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, nomeou nesta quarta-feira um diplomata russo para liderar o recém-criado escritório de combate ao terrorismo da ONU, dando a um representante de Moscou importante cargo na sede da organização em Nova York.

O embaixador russo para organizações internacionais em Viena, Vladimir Voronkov, disse à Reuters que encontrou com Guterres na terça-feira. A Reuters informou de maneira exclusiva sobre a nomeação mais cedo nesta quarta-feira.

Continuar lendo