Charlottesville: Race and Terror

14/08/17

On Saturday hundreds of white nationalists, alt-righters, and neo-Nazis traveled to Charlottesville, Virginia to participate in the “Unite the Right” rally. By Saturday evening three people were dead – one protester, and two police officers – and many more injured.

“VICE News Tonight” correspondent Elle Reeve went behind the scenes with white nationalist leaders, including Christopher Cantwell, Robert Ray, David Duke, and Matthew Heimbach — as well as counter-protesters. VICE News Tonight also spoke with residents of Charlottesville, members of the Black Lives Matter movement, and the Charlottesville Police.

From the neo-Nazi protests at Emancipation Park to Cantwell’s hideaway outside of Virginia, “VICE News Tonight” provides viewers with exclusive, up close and personal access inside the unrest.

This episode of VICE News Tonight aired August 14, 2017 on HBO.

Source: VICE News

O discreto milagre da esquerda uruguaia: 15 anos de crescimento ininterrupto

viver-uruguai

Com Brasil e Argentina em queda, esse pequeno país traçou terceira via e manteve sua estabilidade

25/07/17

Até o ministro da Economia uruguaio, o veterano Danilo Astori, de 77 anos, tem dificuldade em acreditar. Seu país, uma pequena ilha de paz política, social e econômica entre dois gigantes convulsionados como Brasil e Argentina, protagoniza o que chamam de desacople(desacoplamento). Enquanto os dois colossos sofrem – em 2016 ambas as economias encolheram – e outras experiências, como a venezuelana, afundam, o Uruguai, dirigido desde 2005 pela esquerda tranquila da Frente Ampla, está prestes a completar 15 anos de crescimento ininterrupto, um recorde histórico para essa pequena nação de 3,3 milhões de habitantes. O país não tem petróleo ou cobre, mas soube explorar outros recursos: soja, gado, turismo e um intangível: uma grande estabilidade política sem grandes escândalos de corrupção.

Continuar lendo

A Cooperação Marítima Sino-Russa de 2017

04/08/17

No fim do último mês (Julho), teve início a cooperação marítima de 2017 entre a Rússia e a China. A primeira fase do exercício ocorreu entre os dias 21 a 28 de julho, no Mar Báltico, a qual contou com a participação inédita de navios chineses na Europa e teve a colaboração de navios, aviões e helicópteros de ambos os atores. A segunda fase está marcada para ser feita em setembro deste ano (2017) no Mar de Okhotsk e no Mar do Japão.

treinamento conjunto já foi feito em diversas localidades da Ásia, tais como no Mar Amarelo (2012), no Mar do Japão (2013) e no Mar do Sul da China (2016), e tem por objetivo: aumentar a eficiência das frotas no âmbito do combate marítimo; auferir maior coerência entre as tripulações; e reforçar a lógica da cooperação entre os marinheiros.

Continuar lendo

Katherine Jin, jovem cientista, vence sexismo e apoia luta contra o ebola na África

Para jovens mulheres cientistas, vencer os preconceitos sexistas pode ser uma luta árdua. Uma delas, Katherine Jin, já promoveu um grande impacto na área, ajudando a comunidade internacional a vencer o ebola na África Ocidental. Confira sua história – em suas próprias palavras.

A formação do complexo industrial militar da China

Exército_China

04/07/17

A China vem fazendo esforços para desenvolver o seu complexo industrial militar*, com o setor privado despontando neste processo. A cooperação com a Rússia, que despontou nos anos 1990, foi o impulso necessário para que os chineses pudessem desenvolver maior autonomia na área da indústria de defesa. Atualmente, o tecido industrial do país se tornou mais complexo, incluindo o surgimento de empresas privadas que reduziram a dependência da China em relação aos russos, no que tange à tecnologia militar.

Neste ano (2017) foi criada uma Comissão no nível de Estado para integração entre o setor civil e o setor militar. Presidida pelo mandatário Xi Jinping, tal Comissão visa estimular o investimento em tecnologia e inovação. A integração entre civis e militares é um dos objetivos do 13º Plano Econômico Quinquenal, vigente para o período de 2016-2020, o qual enfatiza a importância da indústria de Defesa para a manutenção do crescimento da economia do país. A China está progressivamente inovando e internalizando elos das cadeias produtivas do setor bélico, no sentido de reduzir a dependência do país em relação a componentes advindos do exterior.

Continuar lendo

Nos EUA, 40% dos jovens sem-teto são LGBT

Há cerca de 500 mil jovens sem-teto nos Estados Unidos; 40% deles se identificam como lésbicas, gays, bissexuais ou transgêneros – LGBT. Conheça a história de Kellen, um homem trans apoiado pelo Centro Ali Forney, o maior centro comunitário para jovens LGBT sem-teto no país. Mais: http://www.aliforneycenter.org https://nacoesunidas.org/tema/lgbt

Perigo: Exército brasileiro está virando ‘polícia de fato’, critica revista britânica

1799903

11/07/17

O Brasil está seguindo por um caminho perigoso quando o assunto envolve os seus investimentos nas Forças Armadas e no uso delas para o trabalho policial em grandes cidades do país, criticou a revista britânica The Economist na semana passada.

reportagem considerou que as linhas que separam a defesa nacional e as forças de segurança é “perigosa”.

“Soldados são policiais caros: um dia de uso de alguns milhares deles pode custar R$ 1 milhão de acordo com os seus ganhos normais. Mais importante: depender em excesso do Exército não é saudável para a democracia. Tropas são treinadas para emergências, e não para manter a ordem do dia a dia”, avalia a publicação.

A revista ainda menciona que o governo vem buscando formas de lançar mãos dos seus 334 mil soldados, preferindo utilizá-los para fazer a segurança urbana – atribuição esta das forças policiais – ao invés de, por exemplo, priorizar as fronteiras continentais.

Para a The Economist, o governo brasileiro precisa colocar de volta ao foco quais são as reais atribuições das Forças Armadas brasileiras, aumentando investimentos em treinamento e equipamentos para o caso de uma eventualidade, como a ‘Amazônia Azul’, como é conhecida a área petrolífera do país.

Fonte: Sputnik