Webinar “Investimentos Chineses no Brasil”


INSCREVER-SE 2,4 MIL
Webinar debate investimentos chineses no Brasil. Com a participação de William Pedroso, advogado; Larissa Wachholz, sócia diretora da Vallya; Roberto Dumas, professor; e Augusto Castro – Gerente do Núcleo China na Apex-Brasil.
Anúncios
Esse post foi publicado em Relações Internacionais e marcado , , , , , por Luiz Albuquerque. Guardar link permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto , sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

3 respostas em “Webinar “Investimentos Chineses no Brasil”

  1. Interessante a observação no tocante ao comportamento negocial entre culturas marcadamente distintas. Isto é, posto que as relações sociais, e sobretudo, empresariais estão a cada momento mais globalizadas, interculturais, é imprescindível o conhecimento e o estudo da cultura oposta para melhor comunicação. O que, por conseguinte, ainda que aparentemente singelo, possibilita o êxito negocial com maior velocidade e precisão.
    Estende-se tal entendimento às relações diplomáticas. Ora, uma expressão inadequada prejudica uma relação, ainda que de modo efêmero, entre Estados. Nesta esteira, às relações negociais aplica-se a respectiva observação. Sobretudo quando se trata de big players.

    Curtir

  2. O que é relatado no vídeo é de tamanha importância para contrapor a ideia de Samuel P Huntington em seu artigo Clash of Civilization, visto que, hoje, as relações econômica do capitalismo global não se atentam somente sobre os laços culturais, elas perpassam essa ideia. Rompendo, portando, com entendimento de as relações sociais e econômicas abrangeriam somente países de linhas culturais parecidas. Atualmente, essa análise cai por terra, de modo que as relações interculturais são complexas, cada vez mais diferentes e globalizadas. Nesse sentido, tem se como exemplo o investimento de um país oriental fazendo investimento no Brasil, país latino-americano na periferia econômica do mundo, isto é, apresenta uma oposição a tese da linhas culturais. Através, desses investimentos, cabe, também uma análise sobre a importância da China no cenário econômico global, recordemos da época em que EUA realizou investimentos no país na era Vargas, e, agora, nos atentemos a tal realidade. O que significaria a China estar fazendo investimentos no país? Em minha análise, isso, mostra a mudança do domínio do poder mundial.

    Curtir

  3. Os chineses estão investindo muito em várias partes do mundo, e o Brasil é um oásis para investimentos em estrutura básica e comércio. Interesses variados, mas com certeza todos dão retorno ao governo chinês, principalmente no que diz respeito a criar dependência e fazer alianças. Na área econômica, muitas empresas chinesas têm interesse um atuar fora do seu país, explorando as deficiências dos países e nós, brasileiros, devido à nossa tardia e pífia estrutura básica estamos nos olhos dos chineses. A crise brasileira é uma oportunidade de novos trabalhos para os chineses, e aliados à um governo que preza por entregar os serviços básicos para a iniciativa privada, eles têm tudo para crescer aqui. Benesses são bem vindas para o Brasil: desenvolvimento em portos, aeroportos, energia, vão trazer vantagens ao país no cenário internacional e interno na economia. Porém o cuidado é necessário para não termos uma dependência financeira dos chineses e não muito distante no controle político do Brasil. Cabe aos brasileiros compreender essa chegada em massa e fazer disso uma parceria estratégica que nos coloquem num patamar de mais igualdade com os chineses.

    Curtir

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s