Governo da Angola reforça acordo com empresa cubana


Angola_Cuba_Locator

Publicado originalmente em 06/10/17

O Governo angolano investirá 55 milhões de euros com a contratação de professores de ensino superior para atuar nas suas instituições públicas de ensino, durante o último trimestre de 2017. A determinação partiu do Ministério do Ensino Superior angolano e o consórcio foi estabelecido com a empresa Antillana Exportadora (Antex), que desenvolve seu trabalho associado aos acordos já estabelecidos entre os dois países.

A Antex é responsável pelo recrutamento de profissionais de áreas como saúde, ensino e construção civil, compreendendo mais de quatro mil profissionais cubanos em território angolano.

O contrato atual é similar ao estabelecido em 2016 e serão destinados 31,1 milhões de euros para o recrutamento de professores de ensino superior de áreas diversas, e 23,2 milhões de euros para a contratação de professores do setor da saúde.

Cabe destacar que no ano de 2015 a empresa enfrentou o atraso do pagamento por parte do Governo angolano. Tal situação resultou na partida desses profissionais, principalmente da área da saúde, que, no ano supracitado, compreendia 42% do quadro de médicos do país.

No âmbito do ensino superior, Angola possui 24 universidades públicas e 41 privadas. Em decorrência dos acordos com Cuba e do consórcio com a Antex, dispõe atualmente de aproximadamente mil docentes cubanos em suas Instituições. A maior disponibilidade de recursos humanos possibilitou a criação de mais faculdades no país, em especial, novas turmas do curso de Medicina.

Apesar dos avanços no que tange a disponibilidade de ensino, o Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Angola (SINPES) questionou a determinação da nova gestão do Estado, que assumiu no final do mês de setembro. Tendo em vista que o Governo anterior se comprometeu em ampliar o investimento nos profissionais angolanos, que enfrentam déficits em salários e na estrutura de trabalho, os sindicalistas solicitam a ampliação do diálogo para a resolução do impasse.

Fonte: CEIRI Newspaper

Anúncios

3 respostas em “Governo da Angola reforça acordo com empresa cubana

  1. Relações como fazem Angola e Cuba são muito importantes para o desenvolvimento de ambos os países e para a cooperação internacional. Com o recrutamento de profissionais de diversas áreas como saúde, educação e construção civil eles auxiliam o país que tem graves números relacionados a pobreza e mortalidade infantil. Com mais pessoas atuando é possível a captação de mais recursos para o surgimento de mais universidades. A educação é uma das apostas mais eficientes para um futuro com menos problemas. Devemos torcer para que a nova gestão do acordo, que já foi firmado também em anos anteriores, saiba administrar os recursos usá-los de forma responsável para que nenhum profissional tenha problemas com a estrutura das instituições ou com salários. Um plano como esse, que gera esperanças para um futuro melhor, não pode acabar por gestões irresponsáveis.

  2. Acordos firmados entre empresas de determinados países com outros são extremamente importantes para um maior desenvolvimento daquele país, e também, reforça a relevância que a cooperação possui no âmbito das Relações Internacionais, que inclusive, vem sendo feita por muitos países que compartilham interesses semelhantes. Neste caso específico, a Angola fez um alto investimento em uma empresa cubana para fins educativos, que é sem dúvida, o primeiro e o mais importante passo para um país pobre (considerado de terceiro mundo), conseguir se desenvolver e começar a ter algum crescimento. É importante ressaltar que, a partir dessa contratação de novos profissionais para o ensino superior oferecido pela Antex, surgirão novos alunos, que futuramente, se tornarão os profissionais que irão atuar naquele país, que possui um alto índice de pobreza e pouca valorização de determinados serviços. Inclusive, devemos destacar a importância da abertura de novas turmas de medicina, o que ajudará a combater bastante a taxa de mortalidade infantil presente no país, e a melhorar o sistema de saúde do mesmo. Mas, por outro lado, devemos lembrar que para que esse investimento venha a obter os resultados desejados, é de extrema importância que a nova gestão aja corretamente, destinando o dinheiro para os fins já pré-estabelecidos no acordo, além de exigir uma boa conservação da estrutura das universidades inclusas no projeto e boa administração dos recursos cedidos.

  3. A ligação entre o governo de Cuba e o governo angolano é uma amostra de cooperação internacional sendo de interesse mutuo para ambos. Com a utilização de profissionais da área da saúde e educação de Cuba, a Angola tem uma oportunidade de crescimento e de reduzir o nível de pobreza do país. A educação, como podemos perceber é o meio mais eficiente de trazer um futuro diferente a Angola. Ademais, pensar em saúde é atender as necessidades básicas de dignidade da pessoa. Esse tipo de cooperação internacional poderá trazer a países como Angola uma oportunidade melhor de crescimento não só econômico mas também de qualidade de vida para as pessoas.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s