Marcos Pereira discute com ministro indiano ampliação do comércio bilateral


MDIC6657

Postado originalmente – 19/05/2017

O ministro Marcos Pereira recebeu nesta quarta-feira, em Brasília, o ministro de Transportes Rodoviários e Produtos Químicos e Fertilizantes da Índia, Mansukh L. Mandaviya, para discutir possibilidades de ampliação do comércio e de investimentos bilaterais. O ministro indiano informou que veio ao Brasil para reforçar a parceria estratégica que já existe entre os dois países.

Marcos Pereira afirmou que existe espaço para intensificar a cooperação bilateral a partir da ampliação do Acordo de Comércio Preferencial (ACP) Mercosul-Índia, que engloba 450 linhas tarifárias ofertadas pela Índia e 452 itens pelo Mercosul, com margens de preferência de 10%, 20% ou 100%. A Índia demonstrou interesse em iniciar discussões para ampliação do acordo e o MDIC realizou uma consulta pública para mapear os interesses e sensibilidades do setor produtivo brasileiro. No ano passado, as partes realizaram intercâmbio de listas de pedidos. “Estamos empenhados em avançar para conclusão da ampliação do acordo. O Brasil está em um momento mais aberto e voltado a fazer negócios com outras partes do mundo”, afirmou Marcos Pereira.

O ministro brasileiro também citou o Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (ACFI) Brasil-Indía que foi rubricado durante a reunião de cúpula dos Brics, no ano passado. Em 2016, Marcos Pereira esteve na Índia para participar do Encontro de Ministros de Comércio dos Brics e da reunião de cúpula do bloco ao lado do presidente Michel Temer. Mas o acordo de investimentos ainda aguarda assinatura do governo indiano. Marcos Pereira informou que a assinatura do ACFI trará mais segurança jurídica aos investimentos bilaterais. Além disso, também citou o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) do governo federal como uma boa oportunidade para empresas indianas do setor de infraestrutura.

Intercâmbio Comercial

Em 2015, o Brasil exportou para a Índia US$ 3,1 bilhões e importou US$ 2,4 bilhões, com superávit de US$ 678 milhões. No ano passado, os principais produtos exportados para o mercado indiano foram açúcar (28%), óleos brutos de petróleo (21%), óleo de soja em bruto (12%) e minério de cobre e seus concentrados (7,2%). Entre os principais produtos importados da Índia, em 2015, estão compostos heterocíclicos (11%), inseticidas, formicidas e herbicidas (10%), medicamentos (8%), fios têxteis sintéticos (8%) e óleos combustíveis (8%).

Fonte: MDIC

Anúncios

Uma resposta em “Marcos Pereira discute com ministro indiano ampliação do comércio bilateral

  1. Os acordos econômicos do Brasil com países da Ásia e Oriente Médio tem se mostrado muito favorável para o Brasil e nesses últimos meses esses países demostraram interesse em aumentar a relação econômica que em gerava um superávit de US$ 678 milhões com a Índia (US$ 3,1 bilhões em exportação e US$ 2,4 bilhões com importação) em 2015 e um superávit de US$ 1,8 bilhão para o Brasil com os Emirados Árabes Unidos (US$ 2,2 bilhões em exportação e US$ 366 milhões em importação) em 2016. Os principais produtos exportados para o mercado indiano foram açúcar (28%), óleos brutos de petróleo (21%), óleo de soja em bruto (12%) e minério de cobre e seus concentrados (7,2%). Com esses acordos de novas linhas comercias e margens preferenciais com a Índia somados aos acordos de investimento, essas relações podem se tornar ainda mais favoráveis para ambos os países.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s