Brasil e Emirados Árabes Unidos negociam Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos


MDIC3593

Postado originalmente – 17/05/17

O ministro Marcos Pereira e a embaixadora dos Emirados Árabes Unidos (EAU) no Brasil, Hafsa Abdula Al Ulama, se reuniram nesta quarta-feira, no MDIC, em Brasília, para discutir formas de ampliar investimentos e o comércio bilateral.

Na audiência com o ministro, a embaixadora afirmou que há interesse dos Emirados Árabes Unidos em firmar com o Brasil um Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (ACFI). Marcos Pereira mostrou disposição em continuar a negociação para a assinatura do acordo, já assinado com outros oito países, e lembrou que existem grandes investimentos dos Emirados Árabes no Brasil.

Além disso, o ministro afirmou que o intercâmbio comercial tem potencial de crescimento e indicou as Zonas de Processamento de Exportação (ZPE) como potenciais áreas de interesse para novos investimentos dos EAU no Brasil para empresas que queiram produzir e exportar para o Mercosul e região.  Por fim, a embaixadora reforçou o convite para que o ministro participe da Expo 2020, que será realizada em Dubai.

Intercâmbio comercial

Em 2016, o Brasil exportou para os Emirados Árabes Unidos US$ 2,2 bilhões e importou US$ 366 milhões. O resultado foi um superávit de US$ 1,8 bilhão para o Brasil. Vendemos para o país, principalmente, carne de frango (21% do total), açúcar refinado (16%), óxidos e hidróxicos de alumínio (11%) e tubos de ferro (7,3%) e importamos óleos combustíveis (33%), querosene de aviação (30%) e ureia (13%).

Fonte: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

Anúncios

2 respostas em “Brasil e Emirados Árabes Unidos negociam Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos

  1. Tomando como base o conceito de auto determinação dos povos, previsto na Carta da ONU criada em um contexto de mundo pós-guerra, ele garante que todo povo de determinado país se auto governe, tendo soberania para exercer suas vontades sem intervenção externa.
    Nesse sentido, cada país tem autonomia para exercer suas relações comerciais como bem entender. A partir desse princípio, o Brasil e os Emirados Árabes Unidos estão em negociação para Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (ACFI), afim de ampliar investimentos e o comercio bilateral. As Zonas de Processamento de Exportação seriam as prováveis áreas de investimentos do EAU no Brasil.

  2. Os EAU são, atualmente, importante entreposto comercial, “hub” logístico e centro de negócios. Hoje, aproximadamente 30 empresas brasileiras contam com escritórios comerciais no país, utilizando-o como plataforma para suas exportações na região. A Agência de Promoção das Exportações e Investimentos (APEX-Brasil) mantém um escritório em Jebel Ali, zona franca de Dubai, para auxiliar empresas brasileiras que pretendam se estabelecer nos Emirados. O intercâmbio comercial entre o Brasil e os EAU experimentou, nesse período, crescimento contínuo e expressivo. A partir de 2008, os EAU transformaram-se no segundo parceiro do Brasil no Oriente Médio, em termos de montante das trocas bilaterais, atrás apenas da Arábia Saudita. O comércio total com os EAU, que em 2000 somava US$ 300 milhões, atingiu em 2015 a marca de US$ 3 bilhões, com superávit brasileiro de cerca de US$ 2 bilhões. Os investimentos bilaterais tem assumido, também, papel cada vez mais relevante, impulsionando o desenvolvimento de ambos os países. O estoque de investimentos emiráticos no Brasil é de aproximadamente US$ 5 bilhões.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s