Quanta Amazônia sumiu em 2016?


Postado em 11/01/2017 por Felipe Poli Rodrigues

 

Fonte: Ipam

Anúncios

2 respostas em “Quanta Amazônia sumiu em 2016?

  1. É sabido por toda a sociedade, a importância da Floresta Amazônica para o mundo. Sendo a maior floresta tropical do planeta, essa abriga uma infinidade de vidas que contribuem e muito para o ciclo natural da Terra e sua recuperação às ações do homem. Contudo, apesar de todos terem ciência de tal importância da floresta para o planeta, a sua degradação influenciada por atividades humanas, vem aumentando a cada ano em números e proporções cada vez maiores, o que faz necessário uma rediscussão acerca dos caminhos a serem seguidos futuramente para a preservação da Floresta. Segundo o Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), somente em junho de 2015 uma área relativa ao tamanho de uma capital foi desmatada na floresta. Essa área desaparecida da floresta no ano passado é tão extensa que caberiam nela praticamente 406 mil campos iguais ao do Maracanã. Foram destruídos 2.898 km², em que a maior concentração de destruição se localiza nos Estados do Pará e Mato Grosso, com cerca de 70% e 30% de desmatamento respectivamente, em que a causa disso no Pará são as obras de construção de usinas hidrelétricas e a derrubada de florestas, já no Mato Grosso, o grande causador do desmatamento, é a produção de soja e milho. Essas obras desenvolvidas no Estado do Pará têm contribuído para o surgimento de grileiros na área, que vão para a região com a intenção de tomar posse de novas áreas através do desmatamento, para que posteriormente tentem conseguir a regularização de tal área. Diante dessa conjuntura, é necessário que ocorra uma mudança na postura e ações do governo, de modo a prevenir e combater o desmatamento cada vez mais célere na região, mas também que haja uma participação direta da população em projetos que previnam a destruição da Floresta.

  2. O número divulgado pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) de que foram desmatados 7.989 km² em um ano, o equivalente a 128 campos do Maracanã desmatados por hora, é assustador. E mesmo que tal problema continue tendo cada vez mais visibilidade ainda é muito preocupante para todos. A Amazônia, que possui grande relevância econômica para o Brasil, ao ser desmatada gera perdas irreparáveis em todos os aspectos do país, sendo eles econômico, natural ou social. A perda da cobertura vegetal causa muitas consequências para a região como: perda da biodiversidade, degradação do habitat e perda do ciclo hidrológico, além dos impactos sociais que são muito graves. Com a redução das florestas, as pessoas têm menos possibilidade de usufruir os benefícios dos recursos naturais que esses ecossistemas oferecem, isso se traduz em mais pobreza. Um ecossistema tão rico como a Amazônia, quando não bem zelado, acarreta apenas mais pobreza para o país. O desmatamento também deve ser visto como problema mundial, uma vez que a floresta Amazônica é essencial por armazenar grande parte do CO2 existente no planeta. Com uma grande parte da floresta desmatada, mais gás carbônico é emitido para a atmosfera, prejudicando a camada de ozônio e gerando o aumento da temperatura global. Tal problema ambiental gera um ciclo vicioso que vai interferindo em todos os ecossistemas do mundo e o desequilíbrio socioambiental é uma grande ameaça para as vidas futuras.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s