Mudança climática levará a branqueamento anual dos corais, alerta ONU


Postado em 07/01/2017 por Felipe Poli Rodrigues

Postado originalmente em 06/01/2017

Segundo a ONU Meio Ambiente, os corais são um dos ecossistemas mais importantes do planeta e estão perdendo suas cores devido aos impactos da mudança climática. Recifes de corais já estão sob ameaça devido à pesca excessiva e ao turismo e são muito vulneráveis à mudança climática porque são afetados facilmente pelo aquecimento das águas.

8425324622_99572e9f82_h-1024x673

Se as tendências atuais continuarem e o mundo deixar de reduzir as emissões de gases de efeito estufa, quase todos os recifes de coral do mundo sofrerão branqueamento severo, alertou na quinta-feira (5) um novo estudo do Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA).

Segundo a agência, os corais são um dos ecossistemas mais importantes do planeta e estão perdendo suas cores devido aos impactos da mudança climática.

Pelas projeções do estudo, os recifes de Taiwan e das ilhas caribenhas Turcas e Caicos serão os primeiros a enfrentar o branqueamento anual. Algumas décadas depois, será a vez dos corais do Barein, do Chile e da Polinésia Francesa perderem suas cores.

Segundo o chefe do PNUMA, Erik Solheim, “as previsões representam um tesouro para os que lutam para proteger um dos ecossistemas mais magníficos e importantes do mundo. Com os dados, pesquisadores e governos poderão agir antes que seja tarde demais e priorizar a conservação”.

O estudo aponta que, em média, os corais vão começar a sofrer um branqueamento anual a partir de 2043. Sem o mínimo necessário de cinco anos para a regeneração, as ocorrências anuais terão um efeito mortal sobre os corais e perturbarão os ecossistemas que eles suportam.

No entanto, se os governos assumirem as promessas do Acordo de Paris e reduzirem as emissões de gases, os recifes terão mais 11 anos para se adaptar ao aquecimento da água do mar antes de começarem a perder a coloração.

Entre 2014 e 2016, houve o maior branqueamento já registrado no mundo, que matou corais numa escala sem precedentes. No ano passado, 90% da Grande Barreira de Corais da Austrália sofreu branqueamento e mais de 20% dos recifes da região acabaram morrendo.

Os recifes de corais já estão sob ameaça devido à pesca excessiva e ao turismo e são muito vulneráveis à mudança climática porque são afetados facilmente pelo aquecimento das águas.

Quando a temperatura do mar sobe, as algas que dão as cores vibrantes aos corais saem do hospedeiro, fazendo com que os corais fiquem brancos. Sem as algas, os corais correm risco de passar fome e ficam suscetíveis a doenças. Acesse o estudo clicando aqui.

Fonte: ONU Brasil

Anúncios

2 respostas em “Mudança climática levará a branqueamento anual dos corais, alerta ONU

  1. É realmente muito triste ver o descaso da humanidade com os seres vivos ao redor, seres que são essenciais a sua própria vida. A população só se preocupa em fazer rodar o capitalismo, e deixa de fora pontos importantes como o ecossistema do seu próprio país, cidade… a emissão de gás carbônico está atingindo níveis altíssimos, o que tem um efeito direto na vida dos corais e consequentemente a um dos mais ricos habitats do ambiente marinho. Os corais brasileiros de acordo com o monitoramento dos pesquisadores são mais resistentes e a taxa de mortalidade fica em torno de 10%. Porém, as novas análises indicam um aumento na mortalidade e um possível agravamento por causa do aquecimento dos oceanos. O problema da dissolução do gás carbônico na água é o que a deixa mais ácida. Com um pH menor (mais ácido), a estrutura de carbonato de cálcio acaba sendo desintegrada, sendo outro motivo para o desaparecimento dos corais dos mares. É realmente triste ver isso acontecendo.

  2. Os corais são de grande importância para o ecossistema, são eles responsáveis por dar abrigo e alimento para vários peixes, além de serem filtros das águas marinhas. São, consequentemente, impostantes até para a vida humana e para a sustentabilidade econômica, visto sua importância na biodiversidade marinha. É de lastimar que esse sistema esteja sendo deteriorado pelo ser humano, o excesso de gás carbônico na atmosfera causa a acidez exagerada na águas, provocando uma espécie de corrosão dos corais. O impacto humano amplifica o branqueamento dos corais devido ao aumento da temperatura devido ao efeito estufa, ao aumento do nível do mar associado ao aumento de temperatura, às alterações nos padrões normais do clima e variações em eventos climáticos extremos – precipitação, nuvens e ventos e às mudanças na química da água do mar devido altas concentrações de CO2.
    Mais uma vez a falta de preocupação com o ecossistema e exagerada preocupação com o lucro tem tornado a vida terrestre vítima. Uma postura mais sustentável é cada dia mais necessitada por parte da sociedade como um todo. O pensamento puramente capitalista já não cabe, é necessário pensar ecologicamente, para tornar a viável a existência e respeito à vida.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s