Roberto Azevêdo: O que é ser um bom negociador internacional


Esse post foi publicado em Relações Internacionais e marcado , , por Luiz Albuquerque. Guardar link permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto em parceria com as Faculdades Milton Campos, sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

11 respostas em “Roberto Azevêdo: O que é ser um bom negociador internacional

  1. Após ouvir o relato do Presidente da OrganizaçaoMundial do Comércio, e pensar sobre o papel de um bom negociador, pude refletir sobre diversos pontos que como o Dr Roberto Azevedo penso ser relevante, a saber:
    Nao tem uma receita pronta para ás negocições, pois na realidade uma negociaçao é como um jogo de xadrez, com uma diferença básica, não deve haver o blefe. É necessário ler as circunstancias e adapá-la á elas; Deve-se ter em mente que improviso não funciona.
    Outro ponto interessante diz respeito a ambiçao do negociador, no entanto, deve- se partir do pressuposto de entendimento e conhecimento do cenário e, isto implica em entender o outro lado.
    Muitos náo sabem ouvir, a grande maioria sabem o que nao querem mas o interessante é que grande parte dos que sentam numa mesa de negociaçao, nao sabem o que realmente querem. Neste sentido, acredito que como a grande parte não sabem o que de fato querem, entra o papel do bom negociador que como bom ouvinte e tendo a persepçao do que busca, aponta os diversos caminhos possíveis e convenientes para chegar-se a um acordo. Necessário se faz ter muita paciencia e persistencia para ampla cooperaçao e participaçao dos presentes.
    No caso espeçífico do Dr. Roberto Azevedo, pode se concluir que uma negociaçao internacional começa no dia a dia com fortalecimento de laços e muito aprendizado levando sempre em consideraçao o bem estar dos 164 paises membros da OMC na qual preside.
    Uma liçao objetiva e clara sobre a negociaçao passada pelo Dr Roberto Azevedo, no meu entendimento, perpassa acima de tudo pela confiabilidade do negociador.

  2. O Presidente da organização mundial do comércio faz com que tenhamos uma visão mais ampla sobre o que é ser um bom negociador internacional. O Dr. Roberto Azevedo frisa que não tem uma fórmula pronta para ser um bom negociador, é necessário utilizar a inteligência para que seja uma pessoa bem sucedida, não adiantando utilizar de improvisos, outro ponto importante é que um bom negociador não pode ser ganancioso, um bom negociador preocupa com os outros países, sendo assim pode os s concluir que uma boa negociação tem que estar acompanhada de um boa relação com todos e uma confiança acima de tudo com o negociador.

  3. Após assistir esse vídeo do Presidente Roberto Azevedo deu pra entender melhor como é difícil conseguir o consenso de todos os membros. Como no caso abordado, 164 membros tiveram que entrar em um acordo com um certo prazo.
    Com o relato do Presidente consegui enxergar como ele conseguiu chegar no consenso de todos. Acredito que o ponto fundamental entre tantos que ele citou é que o integrante deve estudar o assunto, saber o que quer e deixar bem claro o seu objetivo. Com isso a “discursão” tem um sentido maior, você consegue transmitir o assunto, evita sair do foco e sendo assim se torna mais convincente.
    Outro ponto importante é a química pessoal com os outros integrantes. Acredito que conhecendo melhor a pessoa o dialogo se torna mais leve e mais fácil. Comparando com a vida pessoal podemos perceber que quando já tivemos algum contato com a pessoa, já se sabe o seu jeito, os seus interesses, suas ambições e criamos uma confiança maior.
    Sendo assim consegui entender e absorver bem como um bom negociador deve se portar diante de tais situações. E no caso também podendo levar para o dia a dia, como disse o Presidente Roberto Azevedo.

  4. O Dr. Roberto Azevedo tem uma visão bem realista do papel do negociador, é sensato ao afirmar que não há um padrão para se atingir a excelência no ofício. Mas ressalta os vícios que afetam negativamente a função, das quais são a ganância, despreparo. É uma função de confiança do negociador com o seu país, pois ali, está representado o interesse coletivo.

  5. A visão do Dr. Roberto Azevedo demonstra como o senso estratégico e o esforço em uma negociação Internacional se fazem extremamente necessários para um dirigente de uma grande organização.É interessante ressaltar que nos dizeres do mesmo ” não existe formula pronta para uma negociação ” evidencia que para se chegar a patamares de excelência em uma negociação internacional deve-se ter além de muito preparo tino para fortalecer laços e entender o momento de ação e até mesmo o de omissão.Vale ressaltar que em qualquer negociação que pretenda obter sucesso obter a credibilidade perante aos ouvintes é primordial.

  6. Vista nas reuniões comerciais, nos acordos entre grandes empresas ou nas vendas diárias de uma loja, a arte de negociar parece exclusiva dos homens e mulheres de negócios. Entretanto, ela é quase tão comum em nosso dia a dia quanto atividades vitais, como comer ou dormir. Assim, ser um bom negociador é um grande diferencial competitivo para quem precisar lidar, profissionalmente, com essa atividade. A simpatia e a calma do baiano Roberto Azevêdo, 55, sempre foram aliadas importantes na hora de enfrentar as áridas discussões que permeiam a área em que ele atua há 18 dos 29 anos de sua carreira: comércio internacional. Descrito como alguém de paciência invejável, Azevêdo é reconhecido como bom negociador em Genebra principalmente por conseguir ser duro nos embates sem criar mal-estar com os interlocutores.
    Profundo conhecedor do funcionamento da OMC –ele é representante do Brasil no organismo desde 2008 e serviu em Genebra entre 1997 a 2001–, Azevêdo usou essa imagem como cerne de sua campanha à direção-geral, tentando se descolar da fama protecionista do Brasil.

  7. O Diretor geral da organização mundial do comércio relata a sua visão e experiência de negociador internacional.Ele diz que para ser um bom negociador tem que conhecer com quem está negociando, cumprir sempre a sua palavra , não se pode prometer o que não vai conseguir cumprir.
    E como ele disse as regras e procedimentos para uma boa negociação é ter credibilidade é algo que conta muito na vida pessoal e também profissional, boa relação pessoal , conhecer o que está negociando é dominar o assunto.O negociador tem que ser persistente e positivo.A experiência de vida pode ajudar a ser um negociar melhor. O negociador internacional não tem uma função fácil , mas nenhuma função é , o importante é fazer a sua função com confiança e saber o que se está fazendo.Roberto Azevedo relata a sua visão crítica sobre como é o negociador internacional através da sua experiência como tal.

  8. Ouvindo O Dr. Roberto Azevedo, presidente a organização mundial do comércio, nos faz entender quão complexo é uma negociação internacional. Segundo ele, é fundamental ler as circunstancias de cada negociação e se adaptar a elas. Dentre tantas regras para uma boa negocia;ão, para ele, a primeira seria saber do que se trata com detalhes. Negociar dentro de uma negociação internacional não funciona. No meu ponto de vista, para fazer um negocio de tamanha propor;ão, deve antes, saber como funciona uma negocia;ão simples. Acho que isso que o Dr, Roberto quis dizer no video. Coisas como, saber ouvir, não prometer aquilo que não poderá dar, dentre outros requisitos. Mas e claro que so isso não basta. Ter um estudo do caso, e saber lidar com outras culturas também são requisitos importantes para tal negociação. Outro ponto interessante para se ressaltar, e a credibilidade do negociador. Ai cabe a verdade, não mentir e prometer o que não vai entregar. Essa não será a ultima negociação e por isso é de grande importancia tal confiança e respeito pelo negociador. Dessa forma, tiro como ponto principal do video, que não basta ser uma pessoa com estudos e renomada, para ser negociante deve atender aos requisitos que Dr, Roberto apontou, usando-o como pröprio exemplo de que com determinação, consegue uma boa negociação.

  9. O presidente da OMC apresenta ampla visão sobre ser um bom negociador internacional. Dr. Roberto frisa quais pontos utiliza na negociação tendo como objetivo preponderante o bem estar dos 164 países membros da OMC. Ao primeiro ver é essencial a relação de confiança do negociados com os envolvidos. Além disso, não é possível o improviso na hora da negociação. O negociados, em primeiro lugar deve sentar na mesa com pressupostos e noções básicas do cenário atualizado do conflito. Sendo indispensável a serenidade e equilíbrio para notar quais seriam os objetivos e percepções da outra parte. Nesse sentido , faz-se importante a capacidade de ouvir do negociador. Pois muitos que sentam para negociar sempre tem uma margem de abertura, tendo claramente na maioria das vezes apenas aquilo que não querem. Roberto ressalta os vícios que afetam negativamente a função, das quais são a ganância, despreparo. Por fim, devemos lembrar que o negociador internacional visa o interesse coletivo, a confiança do país e do povo e a atenção para alcançar o fim social são pressupostos básicos de uma negociação bem sucedida.

  10. Alguns pontos para se tornar um bom negociador internacional segundo Roberto Azevedo. Primeiro ele cita o contexto vivenciado diante o acordo de facilitação de comercio, o primeiro acordo multilateral da OMC e as dificuldade enfrentadas para chegar a um consenso. Varias e varias horas de discussão. Temas complexos são discutidos. Segundo ele não há receita pronta, cada negociação tem suas peculiaridades. O Bom negociador conhece o que esta sendo negociado. Improvisar não funciona. É importante ter bem definido o que quer e não só o que não quer. Ser ambicioso, mas também ser realista. Saber ouvir faz parte. Resistência, paciência é fundamental para alcançar o objetivo. Não prometer algo impossível de cumprir. Todas essas lições são aplicáveis à vida, as negociações não são diferentes do que vivemos. Em nosso dia a dia há inúmeras situações em que o uso desses ensinamentos poderá ajudar a chegar no resultado pretendido se aplicados de forma correta.

  11. Segundo o Presidente da Organização Mundial do Comércio, Dr. Roberto Azevedo, devemos nos atentar a determinados requisitos na hora da realização de negociações, como por exemplo
    a interpretação das circunstancias ao ponto de conseguir adaptá-las ao caso negociado, tudo deve ser feito baseando-se em planejamentos. Além disso, o negociador deve apresentar sabedoria a respeito do assunto negociado, uma vez que poderá entende o que se passa no outro lado, conseguindo alcançar melhores e mais produtivos acordos entre as partes negociantes.
    Diante do exposto, temos que cada negociação tem suas circunstâncias pessoais, cabendo aos próprios negociadores adaptaram-se à elas. Um bom negociador é aquele que promete aquilo que irá realmente cumprir, uma vez que tem total conhecimento do assunto. As vantagens de conseguir bons acordos e negociações é que você ganhar um “cliente”, uma vez que este terá a certeza que estará negociando com quem tem conhecimento no determinado assunto, alcançando sempre o benefício mútuo.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s