Egypt Reaches an Initial Agreement With the IMF


Published on August 16, 2016

Stratfor Middle East Analyst Emily Hawthorne discusses Egypt’s recent agreement with the International Monetary Fund and the challenges the government will face when implementing planned economic reforms.

STRATFOR

2 respostas em “Egypt Reaches an Initial Agreement With the IMF

  1. O FMI (Fundo Monetário Internacional) é uma organização internacional, criada na Conferência de Bretton Woods, ocorrida em 1944. Essa convenção tinha como objetivo estabelecer regras para as relações comerciais e financeiras entre os países mais industrializados do mundo; e surgiu principalmente, como consequência das guerras mundiais e da grande crise de 1929. Dessa forma, a Conferência de Bretton Woods fundou o FMI e o BIRD (Banco Internacional para reconstrução e desenvolvimento).
    O FMI surgiu com o intuito de financiar projetos que levariam à construção de países destruídos no pós-guerra e no desenvolvimento de países economicamente mais pobres. Dessa forma, os países contribuem com dinheiro para o fundo através de um sistema de quotas a partir das quais os membros com desequilíbrios de pagamento podem pedir fundos emprestados temporariamente. Através desta e outras atividades, tais como a vigilância das economias dos seus membros e a demanda por políticas de auto-correção, o FMI trabalha para melhorar as economias dos países. O FMI se descreve como “uma organização de 188 países, trabalhando para promover a cooperação monetária global, a estabilidade financeira segura, facilitar o comércio internacional, promover elevados níveis de emprego e crescimento econômico sustentável e reduzir a pobreza em todo o mundo”.
    No caso retratado pelo vídeo, o Egito negocia um empréstimo de aproximadamente 12 bilhões de dólares, podendo ser prorrogado para 21 bilhões, no curso de 3 anos. Esse empréstimo é um dos maiores empréstimos na região do Oriente Médio. Dessa forma, o Egito ainda sofre as consequências da primavera árabe, e para se estabilizar novamente, terá que passar por grandes reformas econômicas e políticas, se reestruturando economicamente. Essa questão é justamente um dos aspectos que faltam para concretizar o empréstimo, uma vez que o governo do Egito passará por grandes transformações políticas, econômicas, e consequentemente sociais. Vale-se ressaltar que o governo quer deixar claro que essas reformas irão partir do próprio governo, e não do IMF.

  2. O Egito solicitou oficialmente ajuda financeira ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para melhorar sua economia, que enfrenta várias dificuldades.
    As autoridades egípcias pediram ao FMI para lhe entregar um apoio financeiro para acompanhar seu programa econômico. O valor da ajuda não foi informado, e o FMI disse que espera “com impaciência começar as discussões com as autoridades para ajudar o país “a enfrentar seus desafios econômicos”.
    A situação do país se encontra realmente fragilizada. O FMI não deu quaisquer detalhes sobre o pedido ou eventual financiamento, embora o Egito tenha dito que está à procura de um empréstimo de US$ 12 bilhões do FMI ao longo de três anos, bem como US$ 7 bilhões de outras fontes.
    O contexto em que se culminou tal situação é e extrema importância. Houveram anos de agitação desde a derrubada do autocrata de longa data Hosni Mubarak em 2011. Assim, o país sofreu forte impacto sobre o investimento e o turismo estrangeiro, que junto com as receitas do Canal de Suez e as remessas de egípcios que trabalham no exterior são as principais fontes de moeda estrangeira.
    À título de esclarecimento, as reservas do país caíram 18,1% de junho a dezembro, fechando em US$ 16,5 bilhões, antes de subir para US$ 17,5 bilhões no final de junho, segundo o Banco Central. O Egito tinha US$ 36 bilhões em reservas antes do levante de 2011. Além disso, a moeda local, a libra egípcia esta em queda. A taxa oficial do Banco Central é de 8,78 libras egípcias por dólar, mas o preço verdadeiro no mercado negro robusto do Egito, de acordo com relatos da mídia, é de cerca de 12 e tem chegado a até 13 libras egípcias por dólar.
    Tais informações demonstram a fragilidade do país e a forma como O FMI se faz presente em tais situações, conforme tema do vídeo acima.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s