Educação precisa de grandes transformações para atender objetivos globais, diz UNESCO


Publicado originalmente em: 06/09/2016

5456227358_18ab5ef0f9_b.jpg

Novo relatório global de monitoramento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) mostrou o potencial que a educação tem para impulsionar os progressos rumo aos objetivos globais da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Também apontou que a educação precisa de grandes transformações para atender esse potencial e enfrentar os atuais desafios da humanidade e do planeta.

De acordo com a organização, existe uma necessidade urgente de progressos na educação. Nas tendências atuais, o mundo só atingirá educação básica universal em 2042, ensino primário universal em 2059 e ensino secundário universal em 2084. Isso significa que o mundo estaria meio século atrasado em relação ao prazo dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O relatório denominado “Educação para as Pessoas e para o Planeta” indicou a necessidade de os sistemas educacionais globais aumentarem sua atenção às preocupações ambientais. Enquanto a educação é o melhor indicador sobre a consciência em relação às mudanças climáticas, o currículo escolar de metade dos países do mundo não menciona o tema ou a sustentabilidade ambiental. Nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), quase 40% dos estudantes de 15 anos só têm conhecimento básico de questões ambientais.

É necessário uma mudança fundamental na forma com a qual pensamos o papel da educação no desenvolvimento global, porque ela tem impacto catalizador no bem-estar dos indivíduos e no futuro do nosso planeta”, disse a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova.

“Agora, mais do que nunca, a educação tem a responsabilidade de se ajustar aos desafios e aspirações do século 21, e impulsionar os valores certos e habilidades que levarão ao crescimento sustentável e inclusivo, e uma vida pacífica em comunidade.”

Os sistemas educacionais precisam proteger e respeitar minorias culturais e suas línguas, que contêm informação vital sobre o funcionamento dos ecossistemas. Mas o relatório mostra que 40% da população global é educada em línguas que não compreende.

Os sistemas educacionais precisam garantir capacidades vitais e conhecimento que possam apoiar a transição para indústrias mais sustentáveis, e permitir encontrar novas soluções para os problemas ambientais, disse o relatório.  Também é necessário que a educação continue para além dos muros da escola, em comunidades e nos locais de trabalho durante a vida adulta. O documento apontou ainda que dois terços dos adultos não têm educação financeira; 37% dos adultos dos países da União Europeia foram alfabetizados quando crescidos em 2011. Apenas 6% dos adultos nos países mais pobres participaram de programas de alfabetização.

Se quisermos um planeta mais verde e um futuro sustentável para todos, precisamos exigir mais de nossos sistemas educacionais do que a mera transferência de conhecimento. Precisamos que nossas escolas, universidades e programas de aprendizagem durante a vida foquem em perspectivas econômicas, ambientais e sociais que ajudem a criar cidadãos empoderados, críticos, conscientes e competentes”, disse Aaron Benavot, responsável pelo relatório.

Também existe uma necessidade urgente de os sistemas educacionais transmitirem melhores capacidades aliadas com as demandas das economias em crescimento, onde muitos empregos estão sendo automatizados e a demanda por habilidades se transformando.

Nas tendências atuais, em 2020, haverá 40 milhões de trabalhadores com diplomas de ensino superior a menos que a demanda do mercado. O relatório mostrou que essa mudança é vital: atingir uma educação secundária universal até 2030 nos países de baixa renda tiraria 60 milhões da pobreza até 2050.

A desigualdade na educação, adicionada a disparidades mais amplas, aumentam o risco de violência e conflito. Vinte e dois países da África Subsaariana, região que tem baixos níveis de acesso à educação, tiveram 50% de chances de registrar conflitos em 21 anos. O relatório pede que governos comecem a levar as desigualdades educacionais a sério, coletando informação diretamente das famílias afetadas.

O documento enfatizou também que a nova agenda de desenvolvimento global pede que ministros da educação e outros atores do setor trabalhem de forma colaborativa com outros segmentos. O documento listou uma série de benefícios que podem vir desse modo de trabalho, entre eles:

– As intervenções de saúde poderiam ocorrer por meio das escolas: segundo estimativas, fornecer tratamentos simples como vitaminas por meio das escolas demandaria um décimo do custo de unidades de saúde móveis;

– Escolas rurais poderiam ajudar a aumentar as colheitas em 12%, levando a aumentos sustentáveis da produção de alimentos;

– A educação de mães em educação secundária básica na África Subsaariana até 2030 poderia evitar 3,5 milhões de mortes de crianças entre 2050 e 2060.

Fonte: ONU BR

39 respostas em “Educação precisa de grandes transformações para atender objetivos globais, diz UNESCO

  1. A educação é uma ferramenta fundamental para a formação do individuo na, sociedade, talvez seja a mais importante pois é onde começamos a moldar quem realmente somos. Nas escolas é importante que as crianças além de aprenderem sobre o desenvolvimento sustentável sejam incentivadas a pratica, pois só assim veremos resultados futuros. A sustentabilidade não se trata apenas de meio ambiente e sim de n fatores sociais que si trabalhados de forma adequada em conjunto teremos um mundo melhor de todos os ângulos. A educação é a melhor forma de conscientizar e prevenir ao mesmo tempo, pois quanto mais pessoas alfabetizadas e capacitadas a entender a importância do desenvolvimento sustentável melhor sera a qualidade de vida mundial, ainda que em uma perspectiva futura. Com isso é extremamente importante que os Estados se preocupem com o desenvolvimento educacional e sempre busquem torna mais eficaz o aprendizado da população, moldando assim melhores cidadães.

  2. Visto que o desenvolvimento sustentável é o objetivo mais decisivo da relação do homem com a natureza, todo processo educativo deveria ser voltado para o desenvolvimento sustentável , pois geram impactos de extrema importância. É necessário que as pessoas comecem a se conscientizar que a educação ambiental não está relacionada apenas com o próprio conhecimento, e sim com seus valores éticos e culturais.
    Como foi dito, a mera transferência de conhecimento oferecida pelas instituições de ensino, não basta, esse conhecimento deve ser mais amplo a ponto de implicar na forma de pensar e transformar o conhecimento e as práticas educativas. Não só educação ambiental mas também a educação de forma geral, precisam ser ampliadas e contempladas para que nós e a geração futura viva em um mundo melhor.

  3. A educação deve ser a meta principal do Estado, não há dúvida. Dela dependem todos os outros avanços necessários para alcançarmos metas de sustentabilidade, saúde, qualidade de vida, não-violência etc.
    Como muito bem diz Aaron Benavot, há que se focar em programas de aprendizagem, dentro das escolas e também fora delas, que ajudem a criar “cidadãos empoderados, críticos, conscientes e competentes”. As escolas devem se relacionar com outros setores das comunidades, conectando a rotina de vida e trabalho àquela dos estudos, possibilitando assim melhor desempenho da população nessas atividades e trazendo benefícios a todos. Ainda, que essa aprendizagem continue depois da vida adulta. Dessa maneira terão, certamente, aptidão e capacidade para exercer trabalhos que desenvolvam a economia, sem se perderem as perspectivas de cuidados ambientais e sociais que viabilizem um planeta mais verde e um futuro sustentável para todos.

  4. Não é novidade para ninguém que a educação é a base de tudo. Para a construção de um mundo melhor, mais verde, com mais desenvolvimento sustentavel, com paz entre as nações, é fundamental o investimento na educação.
    As crianças são o futuro da humanidade, educa-las e dar a elas uma chance de transformar o mundo para melhor.
    Como visto na noticia acima, uma educação de qualidade resolveria inumeros problemas mundias que convivemos atualmente. Os Estados precisam estabelecer a educação como prioridade no governo, uma população educada, com capacidade de refletir, pensar, e agir, tem a capacidade de lutar para que o mundo em que vivemos se torne um lugar melhor.

  5. Quando leio uma notícia como esta, sinto que a cada dia buscamos maneiras erradas para melhorar nosso país. Nossa educação nunca foi prioridade nas políticas públicas dos governos. Deveríamos trabalhar educação como meio de inclusão na vida social.Diante das transformações econômicas, políticas, sociais e culturais do mundo contemporâneo, a escola vem sendo questionada acerca do seu papel nesta sociedade, a qual exige um novo tipo de trabalhador, mais flexível e polivalente, capaz de pensar e aprender constantemente, que atenda as demandas dinâmicas que se diversificam em quantidade e qualidade. A escola deve também desenvolver conhecimentos, capacidades e qualidades para o exercício autônomo, consciente e crítico da cidadania. Para isso ela deve articular o saber para o mundo do trabalho e o saber para o mundo das relações sociais.

  6. É imprescindível reconhecer que a educação é a chave necessária para a mudança de mentalidades e atitudes na sociedade. Não conseguiremos reduzir a pobreza e construir sociedades mais duradouras e equitativas se não dotarmos os indivíduos, em todas as épocas da vida, com conhecimentos, competências e valores que lhes permitam informar-se e tomar decisões de maneira responsável. A educação para o desenvolvimento sustentável trata-se de uma educação destinada a assumir tais responsabilidades no presente e preparar os indivíduos para o futuro, desenvolvendo tanto o pensamento crítico quanto a capacidade de decisão e resolução de problemas. Após vivermos durante séculos sem nos preocupar com o esgotamento dos recursos naturais do planeta, temos que aprender, agora, a viver de forma sustentável sendo necessário repensar os objetivos da educação, os conteúdos dos programas escolares e as práticas escolares, visando alcançar índices mais satisfatórios e pessoas melhores.

  7. Já é de conhecimento de todos que a educação escolar é algo fundamental para o crescimento de uma nação e até mesmo do mundo. Pegando como critério o país em que vivemos, estamos diante de dados alarmantes e futuros bastante desanimadores, se fosse para apostar, quem apostaria que o Brasil iria conseguir superar os objetivos a nível mundial citados no texto pela ODS? Acredito que sim, a educação é o pilar fundamental para que avancemos, porém acredito também que a forma com que é aplicada a educação hoje em dia não é a mais correta. Jovens são sacrificados, estudam quase o dia todo e muitos sábados, para conseguirem passar no tão temido ENEM, sabendo conhecimentos das mais diversas matérias, como balancear uma equação química ou resolver uma báskara, mas tudo isso para que? Quantos desses talentosos jovens sabem fazer um imposto de renda? Quantos sabem mais ou menos como funciona a economia ou qual o investimento melhor a se fazer com seu dinheiro? Acredito que pouquíssimos e aqueles que sabem, sabem não porque aprenderam na escola e sim porque tiveram o interesse em procurar. Devemos reformular a forma com que é trabalhada a educação no Brasil hoje, pensando no futuro, no que seria melhor para cada um dos alunos e para o mundo como um todo, não só financeiramente, mas também ecologicamente e socialmente melhor.

  8. A educação é um requisito básico para a vida em sociedade, podendo ela ser – segundo a UNESCO – exercida não somente no ambiente formal instituições de ensino propriamente ditas mas em diversas outras perspectivas caracterizadas como: educação não formal e educação informal. Sendo a educação não formal entendida como todo processo de ensino e aprendizagem ocorrido a partir de uma intencionalidade educativa mas sem a obtenção de graus ou títulos, e a educação informal como aquela ocorrida nos processos cotidianos sociais, tais quais com a família, no trabalho, nos círculos sociais e afetivos.
    Portanto, para conquistarmos transformações eficazes capazes de atingir os objetivos globais a mera reforma do sistema de ensino das instituições educacionais não basta, deve-se haver uma conscientização unificada da população mundial em todos os seus ramos.

  9. Para melhorar a sociedade como um todo, não há dúvidas de que o caminho mais eficaz é o investimento em educação de qualidade. Por ser um processo demorado de obter resultados e que requer muitos gastos, os governos geralmente dão mais foco em outras áreas para seu investimento.
    Com a melhora da educação, a longo prazo, seria possível uma melhora significativa na saúde, segurança, sustentabilidade e mais diversos fatores que formam uma sociedade digna. A formação de cidadãos críticos e conscientes é a chave para todos esses objetivos e só é possível por meio de educação de qualidade para todos.
    Além disso, para que a relação entre a educação e sustentabilidade seja ainda mais forte, é preciso que as escolas incluam em seu currículo o tema da sustentabilidade ambiental, se adequando aos desafios do século em que vivemos. Embora, a iniciativa comece nas escolas, é preciso que ultrapasse esses “muros”, e o processo seja expandido para comunidades e até ambientes de trabalho, aumentando cada vez mais esse “espírito crítico” dos cidadãos.

  10. Todos nos sabemos a importância e o papel da educação na sociedade. Ela é responsável por moldar e definir quem somos e por isso acredito que deva ser uma dos focos de investimento dos Estados.
    Como visto no texto acima, o investimento na educação e a melhoria em sua qualidade, trariam inúmeros benefícios. Uma sociedade educada é sinônimo de qualidade de vida, de segurança, saúde, sustentabilidade e diversos outros benefícios.
    Vivemos longos e intensos anos explorando de recursos naturais e cada vez mais estudando com o foco no desenvolvimento tecnológico e consumo em massa, agora acredito que o governo deva reeducar as crianças e jovens de forma a apoiar e incentivar o desenvolvimento sustentável e pessoas com novos ideias, mais humanos . Os jovens e as crianças são o futuro do nosso planeta e se temos a intenção e o sonho de que o futuro seja melhor e possível é necessário um intenso e árduo investimento na educação. Não podemos esperar que os números necessários aconteçam apenas daqui 50 anos, quanto antes vier essa mudança melhor

  11. De acordo com a Constituição da República brasileiro em se Artigo 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

    É de conhecimento geral a mudança que a edução proporcional. Os Estados precisam estabelecer a educação como prioridade no governo, uma população educada, com capacidade de refletir, pensar, e agir, tem a capacidade de questionar e promover uma mudança do país, mas como já descrito no artigo, a família tem papel fundamental no incentivo a edução.

    Um país que investe em educação é um país que pensando no futuro, de modo que a edução desenvolve uma nação.

  12. A educação escolar é um dos pilares institucionais de formação do indivíduo e muito importante para sua apreensão de conhecimento. O ser humano é inserido nas escolas desde cedo e, ali, deveria ser ensinado a ele questões não só teóricas, mas práticas e realistas. É necessário que, desde o primeiro ano de escola, sejam inseridas noções ambientais, biológicas, físicas, de respeito, integração social e cultural para serem, ao longo do processo estudantil, vivenciadas na prática e, então, aplicadas.

    Atualmente, a problematização do meio ambiente deve ser implementada de maneira eficaz nas escolas mundiais. O sistema global pede soluções urgentes e a solução está na educação individual e coletiva, já que o indivíduo precisa reconhecer que fazer sua parte é importante para o bem de todos.

    É dever do Estado garantir uma educação de base para todos os cidadãos, reforçar o ensino e melhorar a estrutura daquelas escolas mais precárias, para que a instrução seja coletiva e eficaz.

  13. Atualmente, nenhuma arma criada pelo homem possui um poder maior de influenciar decisões e mudar o mundo para melhor do que ela: a educação. Isso mesmo, a educação abre portas e possibilita a formação e construção do pensamento, proporcionando inúmeras mudanças positivas ao redor do globo. Populações que possuem altos índices educacionais gozam de diversos benefícios advindos dela, como uma boa qualidade de vida e organização social, por exemplo, além de serem modelos e serem seguidos pelas demais.
    Contudo, seu acesso ainda é restrito a poucos e nem sempre o ensino é de qualidade, como ocorre, infelizmente, no Brasil, que clama por mudanças urgentes. No país, o ensino é tido como precário, assim como muitas instituições de ensino no que diz respeito à sua infraestrutura, fazendo com que a educação não se torne tão atrativa como deveria. Sem a devida educação, a juventude muitas vezes se perde, o que é inaceitável, uma vez que o mínimo que devemos fazer é proporcionar um ambiente adequado para que as gerações futuras possam usufruir dos seus frutos.

  14. É de extrema importância que a educação seja um assunto abordado pelas organizações internacionais, visto que sem uma boa educação, os objetivos traçados pelos órgãos e tratados internacionais para a melhoria da qualidade de vida nos países ao redor do mundo, se tornam impossíveis de serem alcançados.
    Visto isso, dados como o fornecido pela UNESCO que dizem que “o mundo só atingirá educação básica universal em 2042, ensino primário universal em 2059 e ensino secundário universal em 2084.” se tornam extremamento preocupantes, pois mostram como a sociedade está atrasada em relação aos objetivos do desenvolvimento sustentável, que de acordo com o texto se trata de meio seculo.
    A sociedade moderna atingiu um patamar, no qual não será possível a manutenção da vida no planeta sem que se dê uma ênfase no desenvolvimento sustentável, e para que isso ocorra é imprescindível que haja educação de qualidade, pois esse é o meio mais eficaz de conscientização da população, principalmente se tratando das crianças e jovens que tem em suas mãos a missão de tornar o planeta um local possível de se viver com qualidade.
    Portanto, sendo de tamanha importância não só para o desenvolvimento dos países, mas também para a possibilidade de se ter qualidade de vida para todos, é necessário e muito importante que as organizações internacionais estimulem os países a focar na educação, colocando em discussão essas questões, de forma a tentar conscientizar a todos da importância de se educar.

  15. A educação é essencial para o desenvolvimento social e econômico dos países. Na atualidade é constatada uma necessidade de ocorrer progresso na área educacional de todas as localidades do mundo. Infelizmente, apesar do melhoramento do ensino estar nas metas do Desenvolvimento Sustentável ainda apresenta-se como desafio. Ainda há dificuldade para a sua concreta efetivação. As escolas são fundamentais para a formação do indivíduo como membro da comunidade. São os meios pelos quais são ensinados aos indivíduos noções de preservação ambiental, de respeito a diversidade e as minorias culturais.
    O sistema educacional além de fornecer conhecimentos, deve auxiliar na formação de indivíduos críticos e conscientes. Possibilitar a formação de perspectivas econômicas e sociais que sejam adquiridas na infância e que perpetuem durante a vida adulta dos indivíduos. Além disso, a educação é fundamental para a economia no que se refere a formação da população economicamente ativa que se dá e se desenvolve em razão de uma maior geração e obtenção de empregos. Por tudo isso, a educação deve ser de preocupação de todos os países e ser algo que não só prevaleça como ideal, mas também que seja concretizada no mundo por ser uma fonte essencial de desenvolvimento.

  16. A educacao é a forma mais concreta para que haja transformação na sociedade como um todo. O problema mais sério é verificar até que ponto a classe política tem interesse em educar a população. Uma sociedade mais educada é também uma sociedade mais consciente e exigente. Isso pode ir contra o desejo da classe dominante em se manter no poder. A longo nao interessa uma sociedade educada. Do ponto de vista da sociedade seria muito bom,como vemos no artigo conseguiria tirar um enorme fatia da linha de pobreza. Teria uma maior consciência ambiental e isto se transformaria em uma maior sustentabilidade para o planeta como um todo. É um caminho difícil mais cabe a parte consciente da sociedade exigir cada vez mais educação.

  17. O relatório redigido pela ONU, reafirma ainda mais a fragilidade do sistema educacional utilizado, não somente no Brasil, mas também em outros territórios. Esse sistema que deveria ser pautado não apenas em disciplinas básicas, como o português, a matemática e outras matérias tão importantes, carece também agregar o currículo básico escolar, disciplinas que envolvam questões ambientais, já que esse assunto, é de suma importância a todas as gerações, tendo em vista que envolve o futuro da humanidade. E junto ao tema ambiental, discussões como a saúde e o desenvolvimento fazem parte desse debate, tornando ainda mais evidente ainda a necessidade de transformação do sistema educacional. Os dados sobre a previsão de quando se atingiria esse ideal na educação são preocupantes, pois seria de muita valia, que os estudantes que estão ingressando agora e os que já estão inseridos nas escolas, tivessem conhecimento da debilidade ambiental que estamos vivendo, e dessa forma, as atitudes desses estudantes podem ser positivas em prol do meio ambiente e visando também o bem estar social. Deve-se também ressaltar que essa transformação da educação, não objetiva apenas a formação de alunos capacitados, mas sim de verdadeiros cidadãos, que façam a diferença na sociedade.

  18. O mundo está em estado de alerta pois, a cada ano a população mundial aumenta e os impactos no meio ambiente são cada vez mais duros, precisamos que nossos governos da comunidade internacional se unam para produzir meios de concientizar nossa população, principalmente nossos jovens, da importância de agir de modo responsável com o meio ambiente para que seja possível um amanhã sustentável, bem como uma forma de punir de modo exemplar os que agirem de modo irresponsável com o meio ambiente.

  19. Sabe-se que a educação é a base de toda a sociedade , é onde aprendemos a conviver com outras pessoas , a realizar projetos em conjunto, as matérias básicas para o dia a dia ( leitura e escrita ), é onde desenvolvemos senso critico e perspectiva própria e muito mais. Mas sabe-se também que é uma das áreas com maiores deficits,tanto por falta de investimentos quanto de infraestrutura e o interesse de investir ,ja que o conhecimento é a porta para os questionamentos e uma sociedade mais impositiva.
    As escolas como todo tem problemas com relação a estímulos internacionais e externo culturais (não se valoriza diferentes culturas com a ênfase que deveria ser dada ,para que as crianças tenham base de conhecimento,interesse e acesso a diferentes culturas e portanto uma um estreitamento de laços globais ,com estimulo ao respeito internacional e base para ideias de melhoria para o próprio país ).
    Observamos pelo text a cima quão frágil é a educação e o quanto a mesma precisa de melhorias.

  20. Como citado na notícia acima, o currículo escolar de metade dos países do mundo não menciona o tema ou a sustentabilidade ambiental. Isso é inadmissível. Em contrapartida, a educação ambiental e o desenvolvimento sustentável caminham juntos em busca da conscientização das pessoas para o melhor cuidado do planeta. A educação ambiental deve ser uma política pública prioritária na busca pelo desenvolvimento sustentável e usada como método de ensino, pode provocar nos cidadãos a criação de discussões a respeito dos problemas ambientais que afligem o planeta.
    Precisamos compreender que aplicar uma política que promova a importância da educação ambiental voltada principalmente para a sustentabilidade já nas escolas primárias, será de grande ajuda no na preservação do planeta no futuro.

  21. A educação, por si só é um dos pilares que mais devem ser explorados e desenvolvidos pelos Estados no mundo. É na escola que os indivíduos aprendem sobre o mundo que os cercam, formam suas opiniões políticas, constroem seu caráter e decidem o que fazer no futuro. Além de que, é onde os jovens passam a maior parte do seu tempo. Ora, como a escola pode simplesmente cogitar não abordar o tema de sustentabilidade ambiental?
    O número de pessoas que não tem acesso a um ensino de qualidade, já é assustadoramente alto, e a parcela da população que tem acesso, não é devidamente educada sobre o meio ambiente que a cerca? Isso é ultrajante absurdo, e fruto de uma política capitalista mundial.
    As grandes nações não querem jovem ambientalmente educados, porque tem o objetivo de continuar explorando inesgotavelmente os recursos naturais. Uma população mundial “ignorante” é a melhor escolha para que a exploração seja bem sucedida.
    Não basta serem aplicadas políticas de sustentabilidade nas escolas, nós, os indivíduos em informados da sociedade temos que disseminar o conhecimento.
    Não há política que se firme, se não houver uma sociedade que cobre.

  22. A educação escolar é uma das principais bases institucionais de formação do indivíduo . O ser humano é inserido nas escolas desde cedo e, ali, deveria ser ensinado a ele questões não só teóricas, mas práticas e realistas. É necessário que, desde o primeiro ano de escola, sejam inseridas noções de valores, noções do meio ambiente, físicas, na natureza, de respeito ao próximo, para serem, vivenciadas na prática e, então, aplicadas.Para conquistarmos transformações eficazes capazes de atingir os objetivos globais, deve-se haver uma conscientização unificada da população mundial em todos os seus ramos, e no ramo educacional isso não é diferente. ´É preciso que nossos políticos se conscientizam da importância de agir de modo responsável com o meio ambiente para que seja possível um amanhã sustentável, bem como uma forma de punir de modo exemplar os que agirem de modo irresponsável com o meio ambiente.

  23. Assim como diz o artigo, a educação é um dos caminhos mais importantes para o desenvolvimento da sociedade. Ela é uma das formas de se criar meritocracia, igualdade de oportunidades e por fim tem o poder de melhorar distribuição de renda. Portanto a educação tem efeitos diretos, tangíveis e de curto prazo, mas também tem efeitos intangíveis da melhora da justiça social no longo prazo.

    O artigo levanta um ponto que merece grande atenção, que se resume basicamente na elaboração dos currículos escolares. A economia global está cada vez mais dinâmica e certamente está se transformando mais rapidamente que os currículos escolares. Um dos tópicos falho ou pouco enfatizado é a conscientização com relação ao desenvolvimento sustentável, assim como o meio ambiente e suas derivações que incluem poluição, reciclagem, fontes energéticas…

    No entanto existem vários outros tópicos que seriam de grande valia se fizessem partes dos currículos escolares. Eles incluem educação econômico financeira, informática, línguas estrangeiras, noções de nutrição e também matérias de cunho profissionalizante… O objetivo é sempre formar cidadãos que tenham consciência social e capacidade crítica para participar efetivamente da vida em sociedade.

    Finalmente, é importante lembrar que currículos escolares não podem ser universais. Tem que estar focado nas regiões e/ou países onde serão implementados. Por exemplo, regiões cuja atividade econômica principal é a agricultura deve ter em seu currículo tópicos relacionado ao assunto.

  24. A educação é a mais importante e mais nobre ferramenta para o desenvolvimento e formação do individuo, ela que da a base para o crescimento intelectual, e social das pessoas. Dessa forma fica claro dizer que a educação deve ser a meta principal do Estado, com pessoas educadas e instruídas da forma correta conseguiremos construir um mundo melhor.

    Com a educação como meta principal de todos os Estados, teremos um mundo mais sustentável, aumentar as relações de trabalho, diminuir a violência e melhorar consequentemente todos os problemas que assolam o mundo, como saúde e desemprego.

    Não basta apenas mudar o sistema de ensino, e sim fazer uma conscientização geral em toda a população mundial, as crianças são o futuro da nação !!

  25. A educação de alta qualidade pode transformar o mundo, pois, é por meio dela que as pessoas ao serem educadas poderão aprender a resolver seus conflitos através de um diálogo sadio e construtivo.
    O mundo vem enfrentando sérios problemas ambientais, que não são abordados como deveriam ser, é pela educação que poderia ser difundido dentre os estudantes a importância da preservação do meio ambiente e a conscientização junto ao incentivo para que as sociedades cada vez mais busquem através do diálogo, da tecnologia e meios de pesquisa soluções eficazes para os problemas ambientais enfrentados atualmente. Infelizmente, grande parte dos países, oferecem uma rede educacional muito precária, onde é forte a presença de analfabetos e semianalfabetos, sendo que, ainda que tenha as pessoas que consigam ter acesso à educação, esta não é ensinada de forma com que possam de fato se tornarem cidadãos reflexivos e críticos.
    Nota-se que nos países onde a miséria se faz fortemente presente, são justamente os países que não existe investimento considerável algum na educação, sem ela, as pessoas não conseguem evoluir, ter sua própria independência financeira, pois, sem formação, não conseguem trabalhos dignos, além de não ter conhecimento de seus próprios direitos.

  26. A necessidade de os sistemas educacionais globais aumentarem sua atenção as preocupações ambientais ficou escancarada no relatório denominado “Educação para as pessoas e para o planeta”. Enquanto a educação é o melhor indicador sobre a consciência em relação às mudanças climáticas, o currículo escolar de metade dos países do mundo não menciona o tema ou a sustentabilidade ambiental.

    De acordo com a diretora geral da Unesco, Irina Bokova, a responsabilidade de se ajustar aos desafios e aspirações do século XXI é da educação, impulsionando os valores corretos que levarão ao crescimento sustentável, para chegar a uma vida pacífica em comunidade.

    Um passo fundamental para essa reforma na educação global, é respeitar a cultura de cada um, melhorando a compreensão, e gerando um resultado muito mais satisfatório no aprendizado, 40% da população global é educada com língua que não compreende.

    Além da educação em si, é necessário o desenvolvimento do pensamento além do muro da escola, o raciocínio “fora da caixa”, que faz com que o indivíduo se adeque as situações adversas, desenvolvendo sozinho habilidades para o dia a dia. Precisamos pensar no aprendizado além da “transferência” de conhecimento, com focos em perspectivas econômicas, ambientais e sociais, que façam com que os cidadãos cresçam com mais “base” para o mundo cada vez mais.

  27. A educação é requisito essencial para o desenvolvimentos das nações, em qualquer quesito. Existe uma necessidade urgente de progressos na educação. Nas tendências atuais, o mundo só atingirá educação básica universal em 2042, ensino primário universal em 2059 e ensino secundário universal em 2084. Isso significa que o mundo estaria meio século atrasado em relação ao prazo dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

    É preciso uma mudança drástica na forma de ver a função da educação no desenvolvimento do globo, pois ela é capaz de ser um catalizador do bem estar social da população e do futuro do nosso planeta.

    Se quisermos um planeta no futuro, precisamos cobrar mais dos nossos governos para que implementem um sistema educacional que vá além do padrão. Precisamos que nossas unidades de ensino tenham programas de aprendizagem que foquem em perspectivas sociais, econômicas, e ambientais, para formas cidadãos críticos e conscientes.

  28. A educação de qualidade é um direito fundamental que todo cidadão deve ter acesso. É por meio dela que a criança cresce como pessoa e começa a se inserir na sociedade como um ser crítico. Além de facilitar na obtenção de um emprego e na melhoria de sua renda, ela ajuda no crescimento do país. Uma das grandes tristezas que se vê nos tempos de hoje é a falta de investimento na área educacional, enquanto outros setores do país recebem diversas inovações, como por exemplo, o ramo tecnológico.
    Por ser um processo mais dificultoso de obter grandes resultados, o investimento necessário no ensino público acaba não surgindo, prejudicando na qualidade do mesmo. É necessário o país pensar no futuro e começar a dar passos visando em um avanço na formação individual de cada criança. Por isso, é de extrema importância as organizações internacionais estimularem e mostrarem aos países as reais necessidades do ensino e sua grande repercussão no futuro da sociedade.

  29. A educação é a única forma para levar qualquer país ao desenvolvimento e igualdade.Sendo assim deveria ser de qualidade e para todos.Como forma de desenvolvimento ela deve englobar os diversos assuntos sobre as pessoas ,mundo.

  30. A base para tudo é a educação e, por isso, deve ser a meta principal do Estado. Para fazermos do mundo um lugar melhor, dependemos da escola para que possamos alcançar nossas metas de saúde, qualidade de vida, sustentabilidade etc.
    O nosso futuro está nas mãos de nossas crianças e para que elas possam ter alguma chance de mudar o mundo pra melhor é necessário que elas sejam bem educadas. Há de se fazer programas de aprendizagem dentro e fora das escolas para que os jovens se tornem os cidadãos esperados: críticos, conscientes e competentes.
    Como podemos ver na noticia, uma educação de qualidade resolveria vários problemas mundias que existem atualmente. A prioridade dos governos de todo o mundo deve ser a educação, pois uma população educada, com capacidade de pensar, refletir e agir é plenamente capaz de transformar o mundo em que vivemos em um lugar melhor.

  31. A ONU, através do relatório global intitulado “Educação para pessoas e para o planeta”, indicou que a educação, além de ter um potencial para promover avanços que busquem o cumprimento da Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável , precisa sofrer fortes transformações para que esse potencial possa ser atendido e para que os desafios da humanidade sejam superados.
    Existe uma necessidade urgente de que se desenvolvam programas e sistemas educacionais para que as metas da Agenda 2030 sejam alcançadas, caso contrário teremos um atraso não cumprido o que fora pactuado. além do mais é preciso um aumento e uma implementação quanto à atenção que é dada às questões ambientais nos currículos escolares, posto visto que metade do mundo não contempla a matéria sustentabilidade em sua grade curricular.
    Se faz necessário ainda a implementação de valores e o desenvolvimento de habilidades para que seja possível o crescimento da sustentabilidade global.
    Podemos concluir que uma educação de qualidade nos auxiliaria muito na solução da problemática tratada no texto.

  32. A educação é a garantial funamental prevista pela Constituição da Republica mais importante, porque é a base de tudo.
    A taxa de analfabetismo de pessoas de 15 anos ou mais foi estimada em 8,7%, o que corresponde a 13,2 milhões de analfabetos no país.
    Em todo o mundo, há 774 milhões de adultos que não sabem ler nem escrever, dos quais 64% são mulheres. Além disso, 72% deles estão em dez países, como o Brasil. A Índia lidera a lista, seguida por China e Paquistão.
    O estudo também mapeou os principais desafios da educação no planeta. A crise na aprendizagem não é só no Brasil, mas global. Para a Unesco, o problema está relacionado com a má qualidade da educação e a falta de atrativos nas aulas e de treinamento adequado para os professores.
    Deve-se exigir mais do sistema educacional, não só prover mais verbas já que são sempre desviadas. A população carente só vai a escola pela merenda, isso é algo a ser mudado. Várias crianças não completam o ensino fundamental e medio, e muitas vezes acabam indo pra rua e tomando rumos desvirtuados.
    Medidas devem ser criadas para mudarmos essa situação. A educação de um pais reflete em seu desenvolvimento.

  33. Existe um fato: a educação é o setor social taxado como fator de equilíbrio para o bom funcionamento do nosso ordenamento. Através dela, conseguimos desenvolver de maneira bem sucedida a economia e a saúde concomitantemente. Esse fato, vem sendo motivo de divergência entre diversos grupos sociais.
    Hoje em dia, estatísticas e pesquisas apresentam dados alarmantes ao se tratarem da atual realidade da educação global. Trata-se de um tema bastante importantes e necessário, mas que vem sendo esquecido em debandada por nossos líderes de Estado.
    Para que esse cenário de pouco investimento, mal funcionalidade e baixo índice de recursos destinados a esse setor acabe, é necessário haver melhor gerenciamento de recursos por parte do governo e maiores reivindicações por parte da população. Assim, o bem estar social irá prevalecer.

  34. Como diz Aaron Benavot, há que se focar em programas de aprendizagem, dentro das escolas e também fora delas, que ajudem a criar “cidadãos empoderados, críticos, conscientes e competentes”. As escolas devem se relacionar com outros setores das comunidades, conectando a rotina de vida e trabalho àquela dos estudos, possibilitando assim melhor desempenho da população nessas atividades e trazendo benefícios a todos. Ainda, que essa aprendizagem continue depois da vida adulta. Dessa maneira terão, certamente, aptidão e capacidade para exercer trabalhos que desenvolvam a economia, sem se perderem as perspectivas de cuidados ambientais e sociais que viabilizem um planeta mais verde e um futuro sustentável para todos.
    A educação de qualidade é um direito fundamental que todo cidadão deve ter acesso. É por meio dela que a criança cresce como pessoa e começa a se inserir na sociedade como um ser crítico. Além de facilitar na obtenção de um emprego e na melhoria de sua renda, ela ajuda no crescimento do país.
    A educação deveria ser a prioridade das prioridades nos invertimento estatais.

  35. Educar para melhor exigir, para maior grau de comprometimento, para punir sem discriminar, para preservar e recuperar o que é de todos.
    Diante de gráfico diagnostical da UNESCO do nível de educação planetário indicando deficiência qualitativa com relação ao meio ambiente, caberá aos governos nacionais atentarem ao déficit apontado, tendo em vista um planeta onde a sustentabilidade do meio ambiente, torne-se referência e padrão de qualidade de vida dentre todos nós.
    Artifícios e exigências devem ser criados pelos institutos internacionais competentes, tais como a UNESCO, onde o cumprimento de metas universais com relação ao conhecimento, via testes, da preservação e controle do meio ambiente e biodiversidade, sejam aplicados às diversas classes estudantis, sendo o RESULTADO OBTIDO A SENHA DE ACESSO para a concessão de empréstimos, parcerias e ganhos requeridos que venham beneficiar países acordantes.
    Somente assim, com programas educativos claros, objetivos delineados, metas estipuladas,
    exigência multilateral de tratados, dar-se-á um norte seguro para que o planeta tenha garantida sua sobrevivência, dignificando os humanos e espécies, por natureza, a ele irmanadas.

  36. O BRASIL PRECISA CORRER ATRÁS DA MELHORA NA ÁREA DA EDUCAÇÃO… DO APERFEIÇOAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO DOS PROFESSORES COM PERSEVERANÇA E DESTAQUE AJUDANDO E VALORIZANDO ESTES EDUCADORES… TODOS OS ALUNOS DE TODAS AS CLASSES SOCIAIS DEVEM E PRECISAM TER ENSINO DE QUALIDADE… NÃO PODEMOS FICAR NESTE RITMO LENTO… NÃO ESTAMOS CONSEGUINDO ACOMPANHAR A EVOLUÇÃO DOS TEMPOS… ESTAMOS MUITO ATRASADOS… PRECISAMOS DE PROFESSORES EXCELENTES, BEM MOTIVADOS E BEM REMUNERADOS… OS ESTUDANTES TAMBÉM PRECISAM DE ESTÍMULOS E MOTIVAÇÃO PARA DESENVOLVEREM E DESCOBRIREM SUAS APTIDÕES… NECESSITAM DE VALORIZAÇÃO E COMPETITIVIDADE CRIATIVA NAS DIVERSAS ÁREAS DA EDUCAÇÃO… É IMPORTANTE SENTIR PRAZER EM APRENDER E PESQUISAR…ISTO LEVA A IDENTIFICAÇÃO DA CARREIRA PROFISSIONAL E DA INCLUSÃO NO ATUAL E FUTURO MERCADO DE TRABALHO NACIONAL E INTERNACIONAL…

  37. Devemos rever a educação, é preciso provocar o ser humano para que ele crie um sentimento em relação ao meio ambiente. A educação deve ser uma das prioridades dos nossos governantes, o mundo está cada vez mais num ponto mais crítico, para reverter isso é preciso pensar na educação, estabelecer limites de consumo, o que vai promover mais qualidade de vida para todos. É preciso mais investimento na educação, mudança de valores, ética…Para que todos tenham a oportunidade de contribuir com a sociedade e o seu próprio bem estar. As pessoas precisam se sentir parte integrante do ambiente em que vivem.

  38. Dizer que a educação é essencial para o desenvolvimento e progresso das nações é um discurso muito utilizado e raramente colocado em prática. O relatório de monitoramento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, que concluiu pela essencialidade da educação para a concretização dos objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, não pode ser mais um documento sem repercussões práticas. Conforme relatado, o acesso efetivo à educação é capaz de possibilitar um melhor desenvolvimento das pessoas e dos países. Para isso, a educação precisa ir além da sala de aula e ser mais do que mera transferência de conhecimento: deve possibilitar a formação de pessoas conscientes, críticas e preocupadas com o que acontece ao seu redor. Segundo a Organização, no estágio atual, a educação básica universal só será atingida em 2042, fazendo com que o mundo esteja meio século atrasado com relação aos prazos dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Em que pese a importância da educação por si só, é possível que outros setores ainda sejam fomentados com o seu auxílio, visto que a educação secundária básica de mães na África Subsaariana poderia evitar milhões de mortes de crianças. Assim, é preciso que líderes mundiais se unam não para ressaltar a importância da educação, mas para colocar em prática os vários discursos já proclamados.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s