ONU cumprimenta Brasil por conclusão bem sucedida das Olimpíadas


O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, cumprimentou o Brasil e a cidade do Rio de Janeiro, assim como o Comitê Organizador da Rio 2016 e o Comitê Olímpico Internacional, pelo encerramento bem sucedido dos Jogos Olímpicos.

Após duas semanas de competições, disputas e dezenas de recordes, os Jogos Rio 2016 foram encerrados no domingo (21), tendo como um dos seus principais legados a participação da inédita Equipe Olímpica de Atletas Refugiados.

Publicado originalmente em: 23/08/2016

encerramento3-e1471890515168.jpg

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, cumprimentou o Brasil, a cidade do Rio de Janeiro, o povo brasileiro, o Comitê Organizador da Rio 2016 e o Comitê Olímpico Internacional pelo encerramento bem sucedido dos Jogos Olímpicos, de acordo com comunicado emitido por seu porta-voz nesta segunda-feira (22).

Tendo o prazer e a honra mais cedo neste mês de ter participado da cerimônia de abertura, do revezamento da Tocha Olímpica, da visita à Vila Olímpica, se reunido com a Equipe Olímpica de Atletas Refugiados e participado de alguns eventos, o secretário-geral apreciou profundamente a hospitalidade, a diversidade e a capacidade do povo brasileiro e do mundo esportivo, mobilizados nas primeiras Olimpíadas da América Latina.”

De acordo com o porta-voz, o secretário-geral aplaudiu este histórico evento e encorajou todos os atores a garantir a construção do desenvolvimento sustentável nos Jogos.

Equipe Olímpica de Atletas Refugiados

Após duas semanas de competições, disputas e dezenas de recordes, os Jogos Rio 2016 foram encerrados no domingo (21), tendo como um dos seus principais legados a participação da inédita Equipe Olímpica de Atletas Refugiados.

Composta por dez atletas de quatro nacionalidades diferentes, a equipe participou das competições de natação, judô e atletismo. Mesmo sem conquistar medalha, foi uma das equipes mais aplaudidas pelo público durante os Jogos — desde a festa de abertura até o encerramento — e recebeu vasta cobertura de veículos de comunicação de todo o mundo.

etiope_maratona-e1471889082638.jpg

Atletas refugiados tornaram-se estrelas da Vila Olímpica, recebendo pedidos de fotos por parte de competidores. Durante a cerimônia de encerramento, no estádio do Maracanã, a equipe mereceu uma menção especial do presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach.

Obrigado, caros atletas refugiados. Vocês nos inspiraram com seu talento e espírito humano. Vocês são um símbolo de esperança para milhões de refugiados no mundo e terão um lugar no nossos corações para sempre”, afirmou Bach.

O último atleta da equipe a participar da Rio 2016 foi o etíope Yonas Kinde, que correu a tradicional prova da maratona e chegou em 90º lugar, com o tempo de duas horas e 24 minutos. Assim como os demais atletas refugiados, Yonas declarou estar satisfeito com seu desempenho e ressaltou a importância da participação da equipe nos Jogos.

Estamos mostrando às pessoas que somos seres humanos. Devemos lembrar os milhões de refugiados e mostrar nosso respeito e amor a essas pessoas”, disse Yonas, logo após concluir a maratona. “Hoje, com minha performance, mostrei que todos os refugiados podem fazer algo importante. Não apenas no atletismo, mas em qualquer outra coisa”, ressaltou o atleta.

A capacidade de realização, determinação e superação dos refugiados foi naturalmente ressaltada pela equipe, em todas as competições das quais participou. Após visitar os atletas no último fim de semana, a vice-chefe da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Kelly Clements, afirmou que os atletas “são um símbolo máximo de espírito humano, determinação e paixão”. Para ela, os atletas representam “histórias verdadeiras de coragem e heroísmo”.

Sobre os resultados alcançados nas provas da Rio 2016, Clements lembrou que as Olimpíadas não têm a ver necessariamente com ganhar. Ela disse que “o espírito olímpico está relacionado com a maneira de competir e se apresentar”.

Neste sentido, Clements disse acreditar que os atletas refugiados “são verdadeiramente olímpicos” e que a equipe mostrou que “há razões para esperança” em relação às soluções para a maior crise de refugiados da história desde a Segunda Guerra Mundial.

Kelly_ACNUR.jpg

Legado e futuro

Autoridades do COI e do ACNUR já fazem planos sobre o futuro desta iniciativa, liderada pelo Comitê Olímpico Internacional — com o apoio da Agência da ONU para Refugiados.

“A equipe capturou a atenção do mundo e, num curto período de tempo, mudou a conversa sobre refugiados. Não há dúvidas de deixaram um legado ao participar destes Jogos Olímpicos e também inspiraram todos nós a trabalhar mais pela paz e ajudar as pessoas que são obrigadas a fugir das guerras e dos conflitos”, afirmou Clements.

Segundo ela, o ACNUR e o Comitê Olímpico Internacional irão continuar a trabalhar juntos para “oferecer oportunidades aos atletas refugiados e a outros refugiados para que encontrem um futuro em face às adversidades que enfrentam”.

Na semana passada, ao fazer um balanço sobre os Jogos em entrevista a veículos de imprensa, o presidente do COI disse que o Comitê e o ACNUR “irão cuidar dos refugiados atletas”.

No domingo, na cerimônia de encerramento, ele ressaltou este compromisso. “Vamos continuar ao lado de vocês após os Jogos Olímpicos. Vocês chegaram ao Brasil como convidados, e hoje saem daqui como amigos”, disse o presidente do COI, para quem os Jogos do Rio “demonstraram que a diversidade é enriquecedora para todo o mundo”.

Sobre a equipe de refugiados

A Equipe Olímpica de Atletas Refugiados foi formada a partir de uma iniciativa do COI, que solicitou ao ACNUR a identificação de refugiados com experiência esportiva.

Cerca de 50 nomes foram encaminhados pelo ACNUR ao COI, que atuou com as federações e os comitês nacionais em um programa de treinamento dos atletas, culminando com a seleção dos dez refugiados que vieram ao Rio de Janeiro (saiba mais sobre o perfil dos atletas refugiados em http://bit.ly/2bqg9fP).

O ACNUR e o COI são parceiros há mais de 20 anos. Desde 1994, as duas entidades atuam juntas no desenvolvimento de projetos que promovem o esporte como fator de desenvolvimento e bem-estar de refugiados, principalmente crianças. Os projetos incluem a construção de espaços para a prática esportiva, o fornecimento de equipamento e programas de treinamento.

Fonte: ONU Br

79 respostas em “ONU cumprimenta Brasil por conclusão bem sucedida das Olimpíadas

  1. Os Jogos Olímpicos de 2016, no Brasil, recebem grandes elogios no âmbito internacional. Além de celebrar a união dos Estados por meio dos esportes, afirmando que somos um só povo independente da nossa nacionalidade, o Brasil abordou vários outros temas. Um deles foi ressaltar a importância do meio ambiente com a iniciativa da entrega a cada atleta de uma semente, com a proposta de serem plantadas pelos próprios. Além de vários materiais usados para a abertura serem de materiais recicláveis, reforçando a ideia da sustentabilidade.
    A participação da Equipe Olímpica de Atletas Refugiados também foi de extrema importância, uma vez que esses esportistas inspiraram milhões de pessoas com seus talentos e espírito humano. Além de terem representado um símbolo de esperança e força para os demais refugiados. Proporcionou também reflexões para diversas pessoas sobre as dificuldades e os preconceitos que os refugiados sofrem, assim, aquelas podem passar a ver essas vidas como histórias de coragem e heroísmo.
    Portanto, as Olímpiadas de 2016 foram incomparáveis. O Brasil celebrou um evento com várias competições, disputas e dezenas de recordes e, principalmente, foi palco para grandes lições mundiais.

  2. Após o pronunciamento de que a cidade do Rio de janeiro iria sediar um evento tão importante e relevante para o mundo como as olimpíadas, questionamentos e dúvidas vieram a tona. Tamanha desconfiança se deu principalmente pelo Brasil estar presenciando uma grave crise política e mesmo econômica, além de que é histórico o fato do Brasil possuir dificuldades e entraves para lidar com a desigualdade social e mesmo com os índices elevados de violência. Porém, após as cortinas se abrirem, e dar início aos jogos olímpicos, o país, o Rio de janeiro, mostrou um grande espetáculo para a população mundial que acompanhava a abertura. Repassou uma mensagem muito significativa a respeito do cuidado com o meio ambiente que devemos tomar para que no futuro, nossos filhos e netos tenham possibilidade de viver melhor, com mais qualidade de vida, além disso, as olimpíadas no Rio de Janeiro proporcionaram cenas memoráveis para o esporte que jamais serão esquecidas, seja com recordes mundiais ou mesmo com jogos e apresentações. Mas claro, não há como o evento ser perfeito, críticas foram feitas a respeito das instalações que as delegações dos países ficaram e da organização das competições no parque olímpico. Em um balanço geral, as olimpíadas tiveram uma ótima repercussão no cenário mundial, caracterizando o Brasil como um país receptivo e claro com uma exuberante beleza natural, mas mesmo assim, as olimpíadas não podem ofuscar e deixar de lado as questões sociais políticas e econômicas que figuram o país no momento.

  3. Com toda certeza a alegria e a receptividade dos brasileiros contagiaram não só os turistas estrangeiros que estavam acompanhando as Olimpíadas de pertinho, mas sim o mundo inteiro! Apesar do cenário atual que estamos vivendo e da desconfiança de todos em relação as Olimpíadas, a repercussão foi positiva. Receber o elogio do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, é um motivo de orgulho para todos os brasileiros.

    O time de refugiados tem uma representação muito importante, uma vez que mostra uma forte mensagem de apoio e esperança para os refugiados ao redor do mundo. Devemos sim demonstrar o nosso amor e compaixão a essas pessoas e principalmente oferecer oportunidades para um recomeço de vida. Além de dar visibilidade a situação que esses refugiados estão enfrentando.

    • Desde que o Brasil foi anunciado como sede dos Jogos Olímpicos 2016, recebeu inúmeras críticas. Isso se deve ao fato do país estar passando por uma crise política e econômica. Muitos questionamentos surgiram como por exemplo sobre a segurança durante os jogos. Apesar disso, o país deu a volta por cima, fazendo uma belíssima abertura que abortou inúmeros temas que devem ser refletidos como, por exemplo, a sustentabilidade e o aquecimento global. Além disso, a segurança durante os jogos e a organização dos mesmos foram incríveis.
      Os jogos representaram o espírito de equipe e a inclusão social. Um exemplo disso é a equipe de refugiados, que foi ovacionada durante a execução de diversas modalidades. A criação dessa equipe mostrou para o mundo o quão importante é a integração dessas pessoas na sociedade, pois sofrem preconceito e passam por inúmeras dificuldades. Merecem, portanto, a chance de um novo recomeço e o esporte com toda a certeza é uma excelente oportunidade.
      Os elogios feitos no mundo todo e principalmente pelo secretário geral da ONU Ban Ki-moon são motivo de extrema alegria e orgulho para o Brasil, que mostrou que possui estrutura para sediar eventos como este e para o povo brasileiro, que mostrou que sabe ser receptivo e caloroso.

  4. O Brasil tem como marco especial a sua hospitalidade. Nas Olimpíadas Rio 2016, os brasileiros acolheram todos os atletas, até mesmo estrangeiros, e turistas que estavam na cidade para o evento esportivo. Um dos diferenciais dessa edição foi o tamanho da festa que, por ser no país do carnaval, não desapontou e deslumbrou o resto do mundo. Ademais, uma situação inédita foi o time dos refugiados. Extremamente ovacionados nas cerimônias de abertura e de encerramento e nas competições em que participaram, os refugiados levaram para as Olimpíadas um espírito de esperança e, além disso, mudaram a visão de mundo em relação a eles, depois que muitos países fecharam suas portas para a entrada desse grupo. Com a divulgação das suas histórias de superação e sua representação no evento, foram extremamente admirados por todos, já que estariam competindo com grandes atletas e que estariam ali mesmo depois de todas dificuldades ultrapassadas, sem objetivo de ganhar, mas sim, de estar ali competindo como parte da comunidade internacional, alimentando prosperidade com o ato.

    • A primeira Olimpíada da America Latina superou muitas expectativas e preconceitos. Ao meu ver foi realmente uma olimpíadas que se caracterizou pela vasta diversidade cultural , espírito de equipe e confraternização . A participação dos refugiados foi de extrema importância para o cenário mundial, e é com certeza uma esperança para os que também se encontram nessa situação. Os refugiados representam uma parcela da população que, na maior parte das vezes, é esquecida e ignorada. Desse modo, a presença destes nas Olimpíadas terá como conseqüências um maior desenvolvimento de programas que ofereçam oportunidades para recomeçar.

  5. O Brasil sediou as olimpíadas, que teve início em agosto de 2016 e foi encerrada dia 21 do mesmo mês. Muitos brasileiros não acreditaram no potencial do Brasil para sediar as olimpíadas, já que o país passa por um momento de crise econômica e política, mas tais se surpreenderam com o desempenho do Brasil, pois não houve nenhum problema grave durante o evento e a cerimônia de abertura e encerramento foram espetaculares, pois representou a história e qualidades do país.
    É muito gratificante para o país receber o cumprimento da ONU pela conclusão bem sucedida das olimpíadas. Nesse evento houve a participação do grupo de atletas refugiados que representaram milhões de refugiados e fizeram com que esse problema mundial não fosse esquecido, tais receberam muito elogios e muitas saudações do público.
    É muito importante os refugiados participarem desse evento esportivo, pois isso mostra a superação da realidade em que eles vivem e incentivam outros refugiados há terem a mesma coragem e determinação que eles. O problema e o perigo que os refugiados vivem não devem ser esquecidos em momento algum no âmbito internacional.
    O ACNUR e o Comitê Olímpico Internacional fazem um trabalho maravilhoso com os refugiados, através de projetos sociais, promovendo o desenvolvimento deles. É satisfatório saber que existem pessoas que se importam e fazem a diferença na vida desses refugiados, trazendo oportunidades a eles, mas infelizmente são poucos que se importam com a triste situação dos refugiados, diante desse cenário de descaso internacional. Os refugiados precisam de mais atenção, oportunidades e direitos no campo internacional.

  6. Olimpíadas no Brasil :
    O Brasil vive um momento de plena crise, principalmente no que tange a área econômica e politica. Por conta disso fomos alvos de criticas por sediarmos as Olimpíadas de 2016 e, na verdade nós mesmos desacreditávamos que poderia ser um sucesso.
    Apesar de um começo desastroso com incidentes ocorridos na vila olímpica, o Brasil conseguiu dar um show. Iniciamos com o pé direito com uma abertura magnifica que mostrou a todos a cultura, beleza e a alegria do povo Brasileiro. O país foi palco de conquistas e recordes que ficaram para a historia. Nossos atletas mostram seu valor e se destacaram, subiram ao pódio 18 vezes, o recorde da delegação brasileira.
    Apesar de falhas fomos agraciados com a avaliação positiva por parte da ONU e conseguimos comprovar ao mundo, que somos sim um país alegre e receptivo, que apesar de defeitos, temos a capacidade de encantar e fazer um verdadeiro espetáculo.

  7. Nesse ano de 2016, o Brasil teve a oportunidade de sediar os XXXI Jogos Olímpicos de Verão, na qual o Brasil conquistou 19 medalhas. As cerimônias tiveram início no dia 5 de Agosto, e se encerraram no dia 21 desse mês, na cidade do Rio de Janeiro. A principio, houveram muitas críticas quanto ao Brasil sediar um evento desse porte devido a crise política e econômica que estava enfrentando.
    Durante 15 dias, todos os olhares do mundo estavam voltados para o Brasil. Apesar de ter ocorrido alguns problemas na Vila Olímpica, o Brasil foi bastante elogiado pela imprensa internacional na cerimônia de abertura. Mas a maior atenção estava voltada para a participação histórica da Equipe Olímpica de Atletas Refugiados, que foi um dos principais legados deixados pela cerimônia de encerramento.
    É muito importante a oportunidade dada a esses atletas e o seu reconhecimento, que mesmo não tendo ganhado medalhas, fazem a diferença na vida de milhares de pessoas, não somente de refugiado aos quais inspiram superação e são símbolo de esperança, mas também de todas as pessoas, chamando atenção para um tema que ainda não é tão abordado como deveria.
    Enfim, dentre os pontos negativos e positivos apontados pelas Olimpíadas, os positivos superam. E é gratificante receber os cumprimentos da ONU.

  8. Sem duvidas foi gratificante para nossa nação receber cumprimentos do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon que parabenizou o Rio de Janeiro pela edição dos jogos olímpicos 2016. No cenário interno e externo rondavam duvidas e desconfiança acerca da capacidade do Brasil de sediar as olimpíadas de maneira exemplar e sem maiores problemas, é de conhecimento geral a grave crise política e econômica que nosso país se encontra. Entretanto, apesar de muitos pensarem que não daria certo, o país se superou e fez da edição 2016 uma bela festa com quebra de recordes, elogios e demonstração de organização e hospitalidade. Fica o destaque para a Equipe Olímpica de Atletas Refugiados. A equipe composta por 10 membros defendeu a bandeira dos refugiados, que já somam milhões no mundo todo, atraindo atenção do mundo para essa grande parcela da população mundial que teve que fugir de suas nações e necessita de ajuda de organismos internacionais assim como a cooperação entre países para que eles possam ser acolhidos e vivam com dignidade. Logo, apesar da enorme festa brasileira e mundial, nunca devemos nos esquecer dos problemas ainda presentes no país sede e dos refugiados. O brilho do espírito olímpico jamais pode ofuscar as mazelas presentes ao redor do globo.

  9. Desde outubro de 2009 quando a cidade do Rio de Janeiro foi a escolhida para sediar os jogos olímpicos muitos questionamentos surgiram. Críticas em relação aos orçamentos, as obras que não seriam concluídas, além do mais pela crise política e econômica que o país vem enfrentando nesses últimos tempos.
    Tal tempo passou e as Olimpíadas chegaram e ao contrário do que muitos pessimistas esperavam o evento foi de todo recheado por elogios. Com uma festa de abertura fantástica, em que muito se contou sobre a cultura do Brasil, se deu início aos jogos, o qual foi uma representação da igualdade e união dos povos em prol de um só objetivo, a prática de esportes. Sendo que por trás de todas competições, grandes histórias podem ser contadas, um claro exemplo, a partição da equipe de refugiados, a qual representa a luta diária que todos ali presentes passaram até chegar nesse grande evento.
    Portanto, fica um grande legado em relação a Olimpíada sediada no Brasil, uma confirmação de que podemos sim fazer um evento de grande importância e ainda assim encantar todo o mundo com nossos costumes, cultura e a hospitalidade tão característica de todo o povo brasileiro.

  10. Com toda a dificuldade, o pais passando por um processo de impeachment,
    uma rescisão econômica devastadora, milhões de brasileiros desempregados,
    com vários escândalos que tiram a credibilidade do Brasil em uma escala mundial,
    apesar de todos os contratempos, conseguimos fazer uma olimpíada histórica,
    que foi bastante elogiada, com vários recordes e paradigmas quebrados.
    Conseguimos mostrar a nossa cultura alegre e hospitaleira.
    A estreia da equipe de refugiados, foi muito bacana, dando oportunidade para as
    pessoas que tiveram suas vidas tomadas pela guerra, eles estarem participando
    de uma olimpíada é muito engrandecedor e dá esperança aos que estão fugindo
    da guerra de um futuro melhor.
    A Olimpíadas 2016 cumpriu com seu preceito fundamental, a união dos povos.

  11. Muita gente questionou sobre as olimpíadas no Rio até mesmo nos brasileiros pois o Brasil vive um momento de plena crise, principalmente no que tange a área econômica e politica, a presidenta afastada, um verdadeiro colapso politico. Muita gente do mudo assustada com a epidemia da dengue e da zika, que assustou o mundo. A má fama de assaltos no Rio. Todos ficaram com o “pé atras” com medo da situação no Brasil, demos a volta por cima com a nossa festividade calorosa com nosso policiamento adequado, a nossa seriedade com eventos importantes, e isso mostrou ao mundo que somos diferentes e passamos a ser enxergados com olhos diferentes.

  12. Quando anunciou-se, ainda no governo do ex presidente Lula, que o Brasil sediaria uma olimpíada, o maior evento esportivo mundial, muitos questionamentos e desconfiança vieram a tona. Um país que carecia, e carece, de investimentos em saúde, educação e infraestrutura não seria capaz de desembolsar tanto recurso para financiamento do evento.
    Inicialmente as críticas foram realmente vivenciadas: obras atrasadas, superfaturamento de empresas contratadas, falta de patrocínio para os atletas, e para completar o maior escândalo político da história do país. O contexto provava que os críticos realmente tinham razão.
    Entretanto, com o desenrolar do evento, o que se comprovou foi o contrário. O povo brasileiro mostrou a sua hospitalidade e alegria, e recebeu o evento de “braços abertos”. Da abertura a cerimônia de encerramento, a olimpíada passou a lição do verdadeiro espírito olímpico: respeito aos atletas pelo público, companheirismo entre as deleções, voluntariado em grande número, policiamento eficaz, estrutura de qualidade na vila olímpica e um verdadeiro acolhimento pelos brasileiros a todos visitantes presentes em nosso país.
    O Brasil passou a ser o centro das atenções em todo o mundo, mas felizmente, de maneira positiva. A mídia mundial noticiava de forma contente os avanços e acontecimentos do evento da melhor forma possível .
    A lição que este grande evento deixa para todos nós é que independentemente de todos os problemas vividos, os brasileiros conseguem “dar a volta por cima” e enfrentá-los de frente, consegue “virar o jogo” e mostrar que somos um povo receptivo, acolhedor, alegre e que consegue assim como os países desenvolvidos concluir de forma brilhante um evento que deixará mascar na memória de todos aqueles que se envolveram.

  13. As Olimpíadas de 2016, superou as expectativas de muita gente. A abertura foi maravilhosa, chocou o muito inteiro e mostrou a todos que o Brasil sabe fazer bonito! Vale ressaltar também o desempenho de nossos atletas, que atingiram um excelente número de medalhas, a ser comparado com as Olimpíadas de Pequim, em 2008. Mas os maiores protagonistas dessa Olimpíadas, foram os membros da delegação dos refugiados! Eles nos emocionaram e nos ensinaram o que é ter garra e força de vontade, acredito que serviram de inspiração para muitos outros atletas e também para grande parte dos brasileiros.

    Era assustador imaginar a produção e execução de uma Olimpíadas em um país como um nosso, principalmente no período o qual vivemos; época de impeachment, recessão, um grande déficit econômico e uma criminalidade presente. Porém, agora que chegamos ao fim, podemos respirar aliviados! O povo brasileiro mostrou sua hospitalidade, o que deverá aumentar a vinda de turistas para o nosso país tropical, sem contar na inspiração que tivemos ao assistir os jogos, o que incentiva a pratica de esportes. O setor hoteleiro teve uma retomada dos lucros, reutilizando as reformas realizadas para copa, houve melhorias nos transportes públicos, despoluicao das águas e etc.

    Por fim, devemos ressaltar que há ainda muito o que aprender, mas também temos muito o que nos orgulhar!! A Olimpíadas 2016 foi um sucesso!!

  14. Foram duas semanas onde o mundo voltou os olhos para o brasil. As competições, recordes, disputas se encerraram e o rio 2016 se despediu das olimpíadas.
    Cumprimentos, elogios vieram dos atletas participantes e de seus países. Exemplo disso foi o cumprimento dado ao Brasil pelo secretario geral da ONU, Ban Ki-moon que elogiou o Comitê Organizador do Rio 2016 e o comitê olímpico internacional.
    Nosso povo deve se orgulhar para a vida toda desses jogos, a olimpíada em nosso país foi um espetáculo.
    Primeira olimpíada na América Latina, no Brasil que tem um povo hospitaleiro, capaz, esportista, alegre, cheio de esperança e coragem. O mundo todo pode ver outros ângulos do país que entrou para o cenário mundial como protagonista de uma olimpíada histórica.
    Os atletas refugiados se destacaram pela humanidade, simplicidade e talento com que se apresentaram. Isso reflete o verdadeiro espirito olímpico povo unido pelo brilhantismo cativante do Esporte.
    Que bom que a rio 2016, pode acolher tão bem os atletas refugiados, foram cerca de 50 nomes encaminhados ao COI (Comitê Olímpico Internacional) e escolhidos 10 atletas que formaram a primeira equipe olímpica de refugiados no mundo.
    O rio 2016 chamou a atenção do mundo para essa causa social que os países não querem ver que refugiados são seres humanos, eles buscam sobreviver e merece reconhecimento social, com isso a dignidade deles é reconhecida.
    Há grupos que buscam promover o esporte como fator de desenvolvimento principalmente das crianças refugiadas. Parece que o alerta foi dado e que em outras olimpíadas a participação desses atletas poderá ser ainda maior. Os jogos olímpicos levantaram o nosso ego. Não só o país lucrou, mas a nossa cidade belo horizonte foi citada como melhor lugar do mundo pelas atletas americanas. Sinto-me orgulhosa de ser brasileira.

  15. Nas Olimpíadas, o Brasil mostrou para o mundo que não é só o país do futebol, do samba e do carnaval. Apesar da crise econômica e política, o espírito olímpico prevaleceu e uniu os brasileiros em prol de fazer história. A começar pela hospitalidade, o povo brasileiro, sempre caloroso, foi elogiado por todos. Depois, a abertura dos jogos foi um verdadeiro espetáculo, não só pela beleza mas também pelos assuntos abordados, como questões históricas, sociais e ambientais. Ao longo das competições, merece destaque a presença dos atletas refugiados, que foram exemplo de determinação e esperança, sendo aclamados tanto pelo público quanto pelos outros atletas. Além disso, foram motivo de muito orgulho para os outros refugiados por estarem sendo tão bem representados. É de se elogiar também a segurança do Rio de Janeiro, que, no início, foi motivo de muita desconfiança. Portanto, as Olimpíadas correram da melhor forma possível, mostrando que o Brasil é capaz de muito mais do que se imagina, sendo palco de um evento marcante e muito bem sucedido.

  16. Apesar de esperado com pouca expectativa pelos brasileiros, com encerramento no domingo (21/08), os jogos olímpicos foram elogiados, não só em relação à cerimônia final, mas sim o evento como um todo, pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.
    Além da beleza do evento, do show de luzes e imagens, da abordagem de questões principalmente sociais em sua cerimônia de abertura, e da elogiada receptividade do povo brasileiro, um fato enfatizado pela ONU, foi a participação da Equipe Olímpica de Atletas Refugiados nos jogos, o que atraiu aplausos e muita emoção da torcida, fazendo menção à paz mundial, em virtude dos atuais acontecimentos no cenário mundial. O Brasil provou não ser apenas o país do carnaval, do futebol e da cachaça. Provou ter ótimos atletas em diversas categorias, provou sua beleza natural, sua hospitalidade em relação ao estrangeiro e, principalmente, seu espírito solidário em relação aos atletas refugiados.

  17. A realização dos Jogos Olímpicos de 2016 no Brasil foi, sem dúvida, um grande desafio para o nosso país. Mas foi também, sem dúvidas, uma grande vitória. Em meio a grave crise política e econômica que nos assolava, parecia aos mais pessimistas que seria impossível dar certo. Alguns tinham certeza de que ataques terroristas ou a violência do Rio estragariam o evento. Outros, achavam que seria a falta de organização. Pois todos esses se mostraram errados.
    As Olimpíadas de 2016 foram um sucesso. A hospitalidade, simpatia e energia dos brasileiros contagiaram os ”gringos”, que encantaram-se com as belezas naturais da Cidade Maravilhosa. A visibilidade que o Brasil ganhou com isso tudo foi extremamente boa, de forma que o cumprimento da ONU fecha com chave de ouro o evento.
    Além disso, os atletas refugiados chamaram a atenção de todos por serem a personificação do espirito esportivo, já que mesmo em face a tantas dificuldades, o esporte os ajudou a ter um propósito, uma meta a ser alcançada.
    Que venham as Paralimpíadas.

  18. Os Jogos Olímpicos 2016, sediados no Rio de Janeiro, vieram em momento oportuno. Em meio a crise política, epidemias e violência, o Brasil, que por esses motivos tinha a imagem severamente desgastada no cenário internacional, teve a chance de mostrar sua outra faceta ao mundo. A combinação da hospitalidade, das paisagens, e do clima festivo da cidade, resultou num efetivo sucesso. Estrangeiros dos mais variados lugares do mundo levaram consigo uma imagem mais do que positiva do país, fato que se revelará imprescindível para a reconstrução da credibilidade e para a retomada da diplomacia do Brasil, que desde a abertura do processo do impeachment da ex-presidenta Dilma Roussef, estava abalada. Além disso, num contexto internacional delicado, a demonstração de acolhimento aos refugiados trouxe mais um ponto positivo para as relações externas brasileiras (em contraste com a ascensão de líderes extremistas como Donald Trump). Nesse sentido, a Olimpíada trouxe um cunho inédito nesta edição: o cunho político internacional. Portanto, apesar das duras críticas sofridas, a realização desses jogos no Brasil foram essenciais ao momento vivido no país.

  19. A cada quatro anos , atletas de centenas de países se reúnem em um país para participar do maior evento mundial de esportes . Os Jogos Olímpicos 2016 , sediado no Rio de Janeiro , cumpriu com o seu dever : a organização ( tão questionada ) , a segurança , tudo em seu pleno e efetivo funcionamento , mas principalmente a mensagem transmitida , mostrando que mesmo um país que vive um momento de instabilidade político-econômica consegue concretizar seus objetivos e honrar os princípios que servem de alicerce para um bom convívio social . O povo brasileiro com sua receptividade e paixão serviu de lição para um mundo onde a tolerância às diferentes etnias e religiões é mínima , fazendo alusão tanto na abertura como no encerramento dos Jogos ,à questões sociais que afligem o mundo inteiro , que se devidamente tratadas são superáveis .
    Para ensinar à um mundo com um senso humanitário tão deturpado , o brilhantismo se deu na formação de um time de refugiados , que de situações tao perturbadoras , vieram competir em alto nível , sendo aplaudido por todos , brasileiros e estrangeiros nas mais diversas modalidades de competição.
    O legado dos Jogos 2016 , foi , não só as sementes que irão ser cultivadas de centenas dos atletas para a formação de uma pequena floresta , mas também , a construção axiológica do sentimento : o que é ser humano .

  20. As olimpíadas mostraram um Brasil orgulhoso de sua diversidade cultural, basta revermos a cerimônia de abertura dos jogos. Essa diversidade é uma marca de nossa posição singular no mundo.
    Parabéns aos artiatas e técnicos que criaram aquele espetáculo, assistido por mais de 4 bilhões de pessoas em todo o mundo.
    Parabéns ao ex presidente Lula, que acreditou num Brasil livre de complexos de inferioridade, e se empenhou pessoalmente para que pudéssemos fazer um evento com a grandeza daquela cerimônia, bem como do evento em sua totalidade.
    Parabéns a ex presidenta Dilma Rousseff e toda a sua equipe de governo; que trabalhou para organizar os jogos e proporcionar ao Brasil e ao mundo esta oportunidade única de celebrar as potencialidades humanas expressas no esporte, na arte e na cultura.
    O Brasil das Olimpíadas é o Brasil que desejamos, Democrático e Livre, o Brasil das ruas, dos índios, negos e brancos. O Brasil que se forjou na soma e não na divisão. Este é o Brasil que deve prevalecer.

  21. A cerimônia de abertura dos jogos olímpicos de 2016 foi linda por si só representando de maneira grandiosa todos os feitos e âmbitos dos brasileiros que por muitas vezes são menosprezados por nós mesmos ou pelos diversos países do mundo. A beleza da mulher brasileira foi exposta de maneira pura e simples por Gisele ao som de Vinícius de Moraes, desvinculando a ideia de uma beleza nacional caracterizada pela sexualização, a inteligencia do povo também foi enaltecida relembrando o grande feito de Santos Dummond entre outros momentos que merecem o devido destaque.
    Essas olimpíadas teve um fator em especial que merece destaque em relação a todas as demais, os refugiados também foram representados de maneira categórica, tendo até mesmo seus próprios atletas representados por 10 homens e 10 mulheres que mesmo após terem que sair de seus países originários conquistaram lugares de destaque no esporte internacional.

  22. A Olimpíadas é o maior evento esportivo do mundo e quando descobri que tal evento seria sediado no Brasil me veio em mente dois pensamentos: felicidade e preocupação. Felicidade pelo Brasil ser sede de um evento tão importante, onde ele ganharia visibilidade, e obviamente por ser uma experiencia ímpar para mim mas ao mesmo tempo preocupação por saber que o Brasil tem tantos problemas como saúde e segurança e até mesmo os atrasos nas obras. Não queria que esse lado e essa visão do Brasil fosse televisionada ao mundo.
    Por incrível que pareça as olimpíadas ocorreram e para minha surpresa tudo ocorreu bem. E para melhorar me orgulhei do Brasil ter incentivado a sustentabilidade, ter trazido a tona a importância da natureza e ter sido o país a sediar a primeira olimpíadas a recepcionar os atletas refugiados. Essa inclusão social foi de extrema importância e significância, trazer o lado humano em primeiro lugar e trazer a união entre os povos a tona foi maravilhoso.
    Entendo como completamente válido e justo os elogios da ONU as olimpíadas que realmente foi um evento espetacular.

  23. As Olimpíadas de 2016 aconteceram em um momento delicado da economia brasileira. Depois de uma Copa do Mundo com os efeitos não tão gratificantes como o esperado, as consequências das Olimpíadas poderiam não ser diferentes. Porém, o sentimento que ficou dos jogos olímpicos foi de otimismo.
    Sediar os jogos Olímpicos no Brasil trouxe para a nação um estímulo de desenvolvimento amplo e multiplicador para a economia. Várias áreas de emprego foram criadas, com investimentos em hotéis, restaurantes e passeios, além de melhorias na infraestrutura das cidades, como nos transportes.
    O mais interessante é que os efeitos das Olimpíadas não se restringiram ao Rio de Janeiro, uma vez que muitos postos de trabalhos criados beneficiariam outros Estados.
    Além da estimulação da economia, da grande circulação de capital, dos investimentos e oportunidades criadas, o Brasil deixou marcas positivas nos estrangeiros que visitaram o país durante os Jogos. O sentimento de nação estava engrandecido, não faltou espírito esportivo, inclusão social, respeito e cooperação.

  24. No momento em que se deu como certo que o Brasil sediaria, pela primeira vez na história, os Jogos Olímpicos de Verão, em 2016, surgiu no cenário internacional um emaranhado de opiniões e análises acerca do fato: como um país tão problemático, que tampouco consegue resolver e regular coisas de tamanha simplicidade, seria capaz de proporcionar e sediar o maior evento esportivo do globo? Estamos aqui tratando de algo que será um sucesso, ou mais uma decepção que o país nos tem a oferecer? E foi um sucesso!
    Diferentemente do que previam os mais pessimistas, os brasileiros deram um show no que diz respeito a infraestrutura, ética, recorde de medalhas, inclusão social, entre outros aspectos. Além disso, não podemos esquecer de enaltecer a grande festa que foi a cerimônia de abertura dos jogos, com direito a uma linda queima de fogos e uma visão diferenciada do Brasil que poucos conheciam. Afinal, quem melhor no mundo para fazer uma grande festa do que nós, brasileiros?
    A cidade maravilhosa recebeu um número nunca antes visto de turistas dos quatro cantos do planeta que se contemplaram com a beleza, a cultura e a capacidade do nosso povo de promover alegria e firmar um compromisso sério. Problemas à parte, visto que a violência que assola nosso dia a dia não foi capaz de ofuscar e manchar a imagem que a muito tempo buscamos passar para o mundo.
    A ONU fez muito bem ao fazer todos esses elogios, uma vez que foi uma grande festa e apenas uma prévia das mudanças que ocorrerão no país daqui pra frente.

  25. Quando foi decidido que os Jogos Olímpicos aconteceriam no Brasil, um amontoado de críticas advindas de diferentes partes do globo surgiram e, posteriormente, converteram-se em uma dúvida finalista: será possível um evento de tamanha grandiosidade acarretar em sucesso e gratificação sendo sediada por um país extremamente danificado cujos problemas internos se alastram em padrões internacionais?
    E com apenas a Cerimônia de Abertura foi possível mostrar ao mundo que esse país estava sim apto a realizar uma grande modificação em tais pontos de vista. Dessa forma, na manhã do dia seguinte, inusitadamente, os mais respeitados jornais e mídias virtuais estrangeiras já haviam publicado matérias sobre como a abertura dos Jogos trouxe novos olhares e expectativas ao ressaltar questões importantes como a desigualdade social, o racismo e a preservação do meio ambiente. Ademais, o Brasil se mostrou como um exemplo de infraestrutura ao comparar os gastos realizados com a festa de abertura que se totalizaram em menos da metade dos gastos realizados na abertura do evento quando sediado em Londres, em 2012.

  26. Recentemente se deram por encerrados os jogos Olímpicos, sediados pelo Brasil (Rio 2016). Neste grande espetáculo, celebramos a cultura brasileira diante dos olhos de todo o mundo, tendo seu sucesso reconhecido internacionalmente.
    Além das questões culturais, esta Olimpíada teve grande repercussão, haja vista que nesta edição contamos pela primeira vez com a participação dos refugiados. A iniciativa tinha como finalidade chamar a atenção do mundo para este problema, mostrando os desafios enfrentados por aqueles que precisam recomeçar em outro país. Isso causou um grande impacto, visto que, diante de um cenário de conflito envolvendo diversos países do mundo, na Rio 2016, vivemos momentos de união dos Estados, paz e interação por meio do esporte. Outro aspecto positivo foi a demonstração de que, com pouco investimento de recursos, em relação a edições anteriores, conseguimos realizar um evento destaque, com inúmeros elogios.
    Vale ressaltar a mensagem simbólica de preocupação com o futuro deixada na cerimônia de abertura, enfatizando a importância que devemos dar à natureza, resumida no slogan “salvem o planeta”. O Brasil, país conhecido pela sua receptividade e hospitalidade, foi palco de um grande evento e recebeu por isso, o devido reconhecimento pela ONU, apesar das dificuldades políticas e econômicas que enfrenta.

  27. A primeira Olimpíada da America Latina superou muitas expectativas e preconceitos. Em um cenário nada favorável, a Olimpíada conseguiu desviar os olhares do mundo, tornando o clima otimista. Ao meu ver, foi realmente uma olimpíadas que se caracterizou pela vasta diversidade cultural , espírito de equipe e confraternização . A participação dos refugiados foi de extrema importância para o cenário mundial, e é com certeza uma esperança para os que também se encontram nessa situação. Os refugiados representam uma parcela da população que, na maior parte das vezes, é esquecida e ignorada. Desse modo, a presença destes nas Olimpíadas terá como conseqüências um maior desenvolvimento de programas que ofereçam oportunidades para recomeçar.

  28. Primeiramente, cabe destacar que, a despeito das inúmeras críticas e desconfianças (algumas vezes plausíveis) em relação à realização dos Jogos Olímpicos de 2016, o Rio de Janeiro sediou com maestria este evento. Isso porque soube acolher os atletas das diversas delegações de maneira hospitaleira e respeitosa, apresentando uma equipe de voluntários impecável e uma estrutura de alto nível para o desenvolvimento dos esportes. Ressalta-se, neste comentário, o feito histórico da participação inédita de uma equipe composta por atletas refugiados. Isso porque, no cenário mundial atual, marcado por inúmeros conflitos, a sociedade tem se preocupado cada vez mais com civis que são drasticamente afetados em suas dignidades, moradias e, inclusive, vidas. Assim, a participação desta equipe foi importante no sentido de demonstrar aos demais países que eles são importantes para o mundo, que são, sobretudo, seres humanos e devem ser tratados como tais. Como legado desta participação, espera-se que os países se conscientizem e auxiliem os refugiados a recuperarem suas vidas, dignidades, moradias. Não obstante, espera-se, ainda, que o mundo possa se unir com o intuito de findar os conflitos que tanto afetam civis inocentes.

  29. As Olimpíadas ocorridas no Rio de Janeiro foram marcadas por um grande show em sua abertura, relatando a história do povo brasileiro e mostrando que o Brasil é um país multicultural. Infelizmente, a beleza da festa não aumentou o investimento no esporte do país. A maioria dos atletas não são muito valorizados, pois, para ganharem algum tipo de patrocínio, além do talento, devem contar com a sorte de conseguirem bons resultados, ou seja, apenas depois que darem certo é que estes ganham algum tipo de investimento. Os atletas não apresentam, portanto, uma realidade muito valorizada e isso deve ser modificado. É importante ressaltar e ter a consciência da importância do esporte como um elemento de agregação de convívio, pois a atividade esportiva é a porta para inclusão social e também promove a saúde e a qualidade de vida. Além disso, é necessário salientar que a realização de uma Olimpíada aumenta as chances de os atletas serem convidados por instituições para fazer treinos e essas instituições podem ser em outros países que podem possuir melhores equipamentos, melhores treinadores, etc. Diante disso, podemos concluir que a realização de uma Olimpíada no país engrandece oportunidades aos atletas, pois muitas empresas envolvem-s nesse tipo de evento e acabam patrocinando mais atletas, principalmente quando conseguem colocações valorizadas no mercado nacional e mundial.

  30. Uma palavra: INESQUECÍVEL!
    2016 não tem sido um ano fácil, tanto para o Brasil quanto para a comunidade internacional, aliás, os últimos anos tem sido extremamente delicados seja no aspecto econômico, humano ou político em todo o mundo. Mas, se tratando especialmente do Brasil que vem sofrendo com tantos problemas, de fato, as Olimpíadas Rio 2016 vieram como um verdadeiro balsamo em maio à amargura da realidade, um intervalo das mazelas politico-econômicas que se abatem sobre o Estado, um respiro e um fôlego para voltar a lhe dar com o inevitável.
    Creio que devemos sim exaltar o evento internacional, tecer elogios conscientes à sua bem sucedida realização desde o início, com a espetacular e ecológica cerimônia de abertura, ao fim, deixando sentimentos saudosos, sediado pelo gigante latino-americano. Houveram melhorias principalmente na cidade do Rio de Janeiro, em sua malha de transportes e no movimento turístico que alavancou o comercio local.
    Um evento dessa importância e magnitude traz efeitos internacionais. Na última década o Brasil tem sido em muitos momentos, tanto bons quanto ruins, destaque no cenário mundial, esses holofotes impulsionam o turismo e faz circular a economia, uma vez que se encontra grandemente fragilizada.

  31. Apesar das inúmeras críticas que o Brasil recebeu ao sediar as Olimpíadas, deve-se admitir que, em geral, o país soube conduzir com maestria um evento tão importante como esse. O próprio presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach mostrou-se admirado com a forma com que foi celebrado o evento. A abertura foi espetacular e mostrou de forma clara o que o país tem de melhor a oferecer, os atletas brasileiros superaram as expectativas no ranking de medalhas e o espírito olímpico, que expressa a confraternidade e solidariedade entre as nações foi muito bem representado nessa edição. O caso das duas atletas que tropeçaram uma na outra e depois se ajudaram foi comovente e mostra que o real significado das Olímpiadas não é, de fato, vencer. Conclui-se em geral, que o Brasil superou as expectativas e mostrou para o mundo que apesar de tantos problemas que vivenciamos, somos capazes de fazermos um evento de qualidade.

  32. Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de 2.016 foram marcantes, não somente por terem sido os primeiros Jogos realizados na América Latina, mas também por terem inovado e terem mostrado ao mundo, em um momento tão delicado – em decorrência dos problemas que afligem o Oriente Médio -, que a inclusão e ajuda aos refugiados são atitudes maravilhosas a serem feitas, por meio da Equipe Olímpica de Atletas Refugiados. O Brasil ficou sob os holofotes de maior parte da mídia global durante parte do mês de agosto, e pôde, felizmente, dar um verdadeiro show de humanidade e espírito olímpico.
    Mesmo imerso em uma grave crise política e econômica, o Brasil foi capaz de preparar uma Olimpíada maravilhosa. É claro que algumas mazelas do nosso país foram expostas, mas a chance de promover um evento que simboliza a interação entre povos independentemente de quaisquer outros fatores não tem preço. E é por isso que o Brasil cumpriu o seu dever e ganhou a admiração de organismos internacionais tão importantes, como a ONU, cujos cumprimentos foram expressados pelo secretário-geral Ban Ki-moon. É por ter mostrado que o esporte é uma saída para a pacificação mundial. É por ter mostrado que não existem barreiras que não possam ser transpassadas. Resumidamente, é por ter feito um espetáculo incrível com valores muito importantes em evidência.

  33. Apesar da imprensa e muitas pessoas do cenário olímpico mundial não terem dado credibilidade; as olimpíadas no Brasil foi um sucesso.
    Não ocorreram grandes episódios de violência, os brasileiros receberam os estrangeiros de maneira amistosa e solicita. No decorrer dos jogos não sucederam maiores intercorrências, portanto os esforços dos brasileiros valeram a pena. Assim foi possível retirar a imagem de vandalismo e selva que muitos estrangeiros tinham do nosso país.
    Os políticos adotar como modelo a organização das olimpíadas e aplicar na Gestão Pública tendo como objetivo a melhoria contínua do nosso país, porque os brasileiros não vivem somente durante os jogos olímpicos. Deve haver um trabalho conjunto entre união, estados, e municípios para que as políticas públicas sejam bem sucedidas, como foi as olimpíadas, haja vista que o povo brasileiro merece.

  34. Em Agosto de 2016, o Brasil foi sede dos jogos olímpicos, no qual recebeu vários turistas e atletas de diferentes regiões do mundo, porém quem chamou grande atenção, tanto de brasileiros quanto de estrangeiros, foi a equipe de atletas refugiados que disputaram as modalidades de atletismo, natação e judô. Isso foi de tamanha significação, já que foi a primeira vez que se participa da Olimpíadas uma equipe composta somente com esportistas que tiveram que fugir de seu país. Além disso, fez com que as pessoas vissem com outros olhos os refugiados, que até então eram ignorados e a partir deste evento demonstraram que são guerreiros, determinados e acima de tudo são pessoas que merecem todo respeito e admiração. Vale ressaltar que assim como a equipe de refugiados, o Brasil também demonstrou que é capaz de superar os desafios. O Brasil conseguiu permitir que todos tivessem uma belíssima Olimpíadas, por meio de excelente infraestrutura do Parque Olímpico, abertura e finalização de forma espetacular (mostrando a identidade do povo brasileiro, por meio da migração e miscigenação), em fim fez com que todos sentissem saudade das Olimpíadas.

  35. Desde que o Brasil foi anunciado como sede dos Jogos Olímpicos 2016, recebeu inúmeras críticas. Isso se deve ao fato do país estar passando por uma crise política e econômica. Muitos questionamentos surgiram como por exemplo sobre a segurança durante os jogos. Apesar disso, o país deu a volta por cima, fazendo uma belíssima abertura que abordou inúmeros temas que devem ser refletidos como, por exemplo, a sustentabilidade e o aquecimento global. Além disso, a segurança durante os jogos e a organização dos mesmos foram incríveis.
    Os jogos representaram o espírito de equipe e a inclusão social. Um exemplo disso é a equipe de refugiados, que foi ovacionada durante a execução de diversas modalidades. A criação dessa equipe mostrou para o mundo o quão importante é a integração dessas pessoas na sociedade, pois sofrem preconceito e passam por inúmeras dificuldades. Merecem, portanto, a chance de um novo recomeço e o esporte com toda a certeza é uma excelente oportunidade.
    Os elogios feitos no mundo todo e principalmente pelo secretário geral da ONU Ban Ki-moon são motivo de extrema alegria e orgulho para o Brasil, que mostrou que possui estrutura para sediar eventos como este e para o povo brasileiro, que mostrou que sabe ser receptivo e caloroso.

  36. É incrível e gratificante o reconhecimento que o Brasil teve por sediar as Olimpíadas. Principalmente, pelo fato de que foi a sede das primeiras Olimpíadas da América do Sul. Além do país ser elogiado pela hospitalidade, pela energia do seu povo e pela diversidade cultural, ganhou notória congratulação pelo secretário-geral da ONU Ban Ki-moon.
    Foi perceptível a amplitude e a significância dos eventos, por encorajar não só a prática esportiva, como também a cooperação e a solidariedade entre nações. Ao meu ver, a participação de atletas refugiados nos jogos demonstrou e reforçou ao mundo o significado de superação e esperança. O país foi admirável por oferecer amparo e oportunidades a esse grupo. O esporte trouxe consigo a união e a capacidade de ultrapassar as dificuldades. De não se limitar aos conflitos e também, saber reconhecer e valorizar a importância de ser diferente. Demonstrar como isso é enriquecedor. O Brasil mostrou que é capaz e que pode ser muito mais do que um país de crises políticas, econômicas e sociais. Ser além das dificuldades vivenciadas e ser sim, um país que o seu povo pode se orgulhar.

  37. A olimpíadas do Rio de Janeiro já encerou, porém seu sucesso será lembrando ainda por muito tempo. Foi uma olimpíadas de novidades, a primeira da América latina, a primeira a ter um equipe de refugiados e a primeira a lembrar, com certo destaque internacional, o massacre ocorrido na Vila Olímpica de Munique de 1972.
    A cerimônia de abertura foi um evento que levantou questões polêmicas e importantes, sem ser, e absolutamente não foi, chata. Apesar de voltada para o mundo em nenhum momento deixou de ser brasileira, e nisso, foi brilhante. Foi da favela e do funk, da garota de Ipanema e do Tom Jobim, com a mesma desenvoltura de um desfile de uma escola de samba, sem ser em nenhum momento carnavalesca.
    Quando o Brasil se candidatou para sediar a Olimpíadas estávamos vivendo um verdadeiro boom econômico, inflação com menos de 2 dígitos, desemprego a abaixo de 10%, dólar em torno de 1,6 e um cenário político favorável. O ano era 2007. Porém, o contexto atual é bastante diferente, vivemos a uma crise política grave, com uma presidente impedida e um caos econômico.
    Bem, vencemos a tudo isso. Vencemos com o honra e louvor. Essa olimpíadas sem dúvidas foi importante para o Brasil se auto afirmar no cenário internacional, mas principalmente no nacional. O seu sucesso foi uma prova factual de que somos bons e capazes, um estímulo para autoestima do povo brasileiro.

  38. A olimpíada no Rio este ano foi muito criticada a princípio, o país está passando por uma grande crise política e econômica com muita gente descreditada de que as coisas vão melhorar, além do surto de zika vírus que ocorreu no início do ano. Acredito que muita coisa mudou depois daquela cerimonia maravilhosa de abertura, parece que ali caiu ficha, perceber que a olimpíada é aqui, é no Brasil, no nosso cantinho, foi estarrecedor. Com certeza essa foi uma das olimpíadas mais diversas da história, respeitando as grandes diferenças que temos no mundo, um claro exemplo foi o time de refugiados, uma das equipes mais aplaudidas e que a cada competição gerava uma grande comoção nos telespectadores. O sucesso da Rio 2016 é inegável, foi uma festa maravilhosa que reuniu e abraçou todos os povos, todas etnias, todos os credos. Eventos assim ajudam as pessoas a enxergar, respeitar e acolher a diversidade e isso é de grande importância, pois por mais que ocorrem divergências de ideias, opiniões, religião, somo todos iguais, todos seres humanos que merecem dignidade e respeito. Trazer um time de pessoas refugiadas, que fugiram de seu país por causa de uma guerra que eles não escolheram participar é incluir, é respeitar e além de tudo é uma atitude maravilhosa e digna que deve ser seguida por todos. Tomara que a mensagem da Olimpíada do Rio 2016 perpetue, que as pessoas levem essa lição de respeito, tolerância e amor.

  39. Continua sendo uma imagem ainda embaçada sobre a realidade brasileira, que teve, inegavelmente, a capacidade de receber com toda a pompa e homenagens os atletas de todo o mundo para um evento que durou por vinte dias, mas ainda falha em inúmeros aspectos no governo de sua própria população. Estas Olimpíadas foram mais uma maneira de distrair os visitantes externos com um espetáculo inegavelmente belo e vistoso, em relação a realidades existentes não muito longe de seus estádios, onde populações carecem de comida e educação. Para piorar, o Brasil sediou as Olimpíadas (logo depois de ter sediado a Copa), ou seja, dois eventos esportivos de grande porte e público, em meio a uma crise econômica sem precendentes. Nunca na histórias das Copas e das Olimpíadas houve um contexto tão terrível quanto o nosso. Economias mais antigas e experientes de países como Grécia não teriam desafiado a sorte em meio a uma crise destas.
    Pelo menos, nosso país continua um ponto turístico que será lembrado por mais alguma coisa além de nossos carnavais anuais, nosso Pão de Açúcar, nossas praias; agora, a Olimpíada no Rio, assim como a Copa dois anos antes, será recordada com carinho por todos aqueles aos quais nossa frágil economia não diz respeito. Soubemos aparecer bem. Essa foi uma Olimpíada “para inglês ver”. Para os ingleses, americanos, franceses, jamaicanos verem que apesar de nossos problemas sociais, nossas crises econômicas de difícil recuperação, de nosso governo inebriado de corrupção até mesmo em empresas públicas como a Petrobrás, das investigações da Polícia Federal, conseguimos passar um verniz por cima de tudo isso.
    Claro que não podemos culpar alguém por ter realizado dois eventos em meio a uma crise, pois em 2008, quando foi decidido que a sede das Olimpíadas de 2016 seria o Rio, estávamos muito longe de perceber os caminhos que tomava nossa economia. Estávamos bem, até mesmo em 2010, na copa que precedeu a que sediamos. Nessa época, tínhamos acabado de ver a Crise Imobiliária dos Estados Unidos, que nos atingiu, mas não tão em cheio quanto a uma derivada e fabricada dentro de nosso território. Naquela época, acreditávamos que daria tudo certo. E de fato, deu tudo certo; pelo menos foi essa a impressão deixada pelo anfitrião brasileiro do esporte.

  40. O país escolhido para sediar, em 2016, uma das maiores competições esportísticas enfrentava, paralelamente, á grande expectativa do momento uma crise política econômica que se instaurou de tal forma que parecia cada vez mais amedrontador e até mesmo, irracional, permanecer com a escolha inicial do Brasil como sede. Apesar dos olhares desconfiados, das incertezas quanto à estrutura, segurança e tantas outras que surgiram, o Brasil mostrou ao mundo que o acompanhava, atentamente, que era capaz de superar toda a ideia negativa e desfavorável que a tal crise gerava nos milhares de expectadores.
    Assim, já na cerimônia de abertura, tratou de mostrar o talento e amor brasileiro, difundindo esperança e encantamento a todos, de forma que as nossas raízes e cultura foram enaltecidas frente á situação instável vivida. A mensagem dessa cerimônia foi além dos dizeres de ‘boas vindas’: ‘estamos preparados o suficiente’. E assim ocorreu durante todo o evento, um show de superação e vitória que tornaram os transtornos estruturais fáceis de serem contornados. Fomos aplaudidos e elogiados pelos principais veículos de notícias do mundo.
    A equipe de refugiados mostrou que os problemas e dificuldades devem ser usados não como obstáculos mas sim como degraus que levam ao sucesso e satisfação pessoal. O mundo passou a vê-los de forma diferente e menos preconceituosa. Isso é o crescimento e fortalecimento da cidadania e humanidade.
    O legado deixado superou em muito o número de medalhas ou as construções e isso cada um dos que vivenciaram o momento, de longe ou de perto, levará consigo nas boas memórias.

  41. Os jogos Olímpicos Rio 2016 marcaram na história com uma festa muito bonita celebrando o esporte e o espírito esportivo. Mas, para alguns atletas, as olimpíadas tiveram significado maior. A equipe de atletas refugiados representa a união almejada que o esporte proporciona, e a superação das dificuldades encontradas para estar competindo. Outro episódio que chamou atenção do mundo teve como protagonista uma atleta de judô do Kosovo, país que não é reconhecido pela ONU, principalmente pelo Brasil, mas que teve oportunidade concedida pelo Comitê Olímpico de participar dos Jogos. Esta atleta ganhou medalha de ouro e se emocionou ao ver a bandeira estendida e o hino de seu país tocando. Estas olimpíadas superaram as expectativas e deixarão um legado de hospitalidade e alegria para os próximos Jogos Olímpicos.

  42. Quando foi anunciado que o Rio de Janeiro iria sediar os jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 o mundo olhou para o Brasil com grande desconfiança, mas o momento político e econômico do país eram ótimos, com o governo esbanjando confiança e a economia em pleno crescimento todos os obstáculos seriam superados. Mas as vésperas do maior evento esportivo do mundo que seria realizado pela primeira vez na América Latina, o Brasil que vinha de anos de um governo populista, mergulhou em uma profunda crise político-econômica e a desconfiança sobre o Brasil aumentou.
    Veio as Olimpíadas e o Brasil conseguiu atingir as metas estabelecidas, criando políticas público-privadas e dependendo pouco da união. A repercussão internacional foi ótima para o país, melhorando a imagem do Brasil para o mundo.
    A iniciativa do COI e ACNUR em promover a inclusão de refugiados se fez extremamente importante, já que o momento exige uma ação conjunta para solucionar a situação dos refugiados mundo afora. Com a delação de refugiados participando dos Jogos Olímpicos a visão do mundo sobre essa questão mudou de forma exemplar aumentando assim a inclusão e diminuindo os preconceitos e rejeições.

  43. Mesmo com todas as adversidades – zyca vírus, Vila Olímpica inacabada, crise econômica – os Jogos Olímpicos Rio 2016 se encerram com sucesso. Porém, não foi só o bom desempenho dos atletas brasileiros que contribuiu para esse sucesso, mas também a participação da inédita Equipe Olímpica de Atletas Refugiados. Esses atletas, que são exemplo de superação, ganharam amigos e admiradores no Brasil e no mundo. É muito importante que a realidade em que essas pessoas vivem seja lembrada após as Olimpíadas e, melhor ainda, que algo seja feito para melhorar a vida desses atletas, que são tão guerreiros, como prometeu o ACNUR e o Comitê Olímpico Internacional.

  44. O Brasil foi muito elogiado pela realização das olimpíadas no ano de 2016. O Rio de janeiro, mostrou um grande espetáculo para o mundo e os jogos representaram o espírito de equipe e a inclusão social. Um exemplo disso é a equipe de refugiados, que foi ovacionada durante a execução de diversas modalidades. A criação dessa equipe mostrou para o mundo o quão importante é a integração dessas pessoas na sociedade, pois sofrem preconceito e passam por inúmeras dificuldades. Com a divulgação das suas histórias de superação e sua representação no evento, foram extremamente admirados por todos. Porém, O problema e o perigo que os refugiados vivem não devem ser esquecidos em momento algum no âmbito internacional. Em relação aos resultados alcançados nas provas da Rio 2016, é importante lembrar que as Olimpíadas não têm a ver necessariamente com ganhar, pois o espírito olímpico está relacionado com a maneira de competir. E com certeza o legado deixado se refere à projeção internacional e a quebra de mitos.

  45. A cada quatro anos milhares de atletas se reúnem no maior evento esportivo mundial, as olimpíadas. Ao longo de duas semanas de eventos são disputados centenas de modalidades onde cada atleta busca sempre chegar ao seu máximo para representar seus pais.

    A olimpíada acabou e só nos deixara saudades, foi um grande evento que deixou vários elogios de toda comunidade internacional, no evento foram abordados vários temas de relevância internacional, como o meio ambiente e unificação dos povos em torno do esporte.

    O principal legado que a olimpíada do rio deixou é a participação da histórica delegação dos atletas refugiados, formada por dez atletas de quatro nacionalidades diferentes. Os atletas refugiados são verdadeiros exemplos para todos nos, mostrando toda força e vontade e abrindo os olhos das pessoas, que devemos ter mais amor e solidariedade com os refugiados.

  46. Em meio a Crise dos Refugiados na Europa, que segundo a ONU é muito pior do que o imaginado, tendo em vista que “em 2014, o número de refugiados, requerentes de asilo e das pessoas forçadas a fugir dentro de seus próprios países ultrapassou 50 milhões pela primeira vez desde a II Guerra Mundial. E continuou a subir para quase 60 milhões de pessoas. A ONU classificou o fenômeno como “uma nação dos deslocados”, que é aproximadamente igual à população da Grã-Bretanha. No relatório do ano passado, que compila os dados de 2013, o número de refugiados estava em torno de 48 milhões de pessoas.”, as olimpíadas Rio 2016 receberam de braços abertos essas pessoas refugiadas, proporcionado a eles a formação de uma delegação de refugiados entre os competidores, respeitando os Direitos Humanos e atendendo o sistema de apoio obrigatório dedicado ao refugiado, que teve como seu primeiro efeito prático a disposição no artigo 14 da Declaração Universal de Direitos Humanos, que estabelecia que “em caso de perseguição, toda pessoa tem direito de procurar asilo, e a desfrutar dele, em qualquer país”.

  47. As olimpíadas de 2016 que aconteceram no Rio de Janeiro superaram até mesmo as melhores expectativas. Além dos brilhantes records batidos e das incriveis histórias de superação, a equipe de refugiados se destacou dentre os 471 atletas que participaram, pois conseguiram chamar a atenção do mundo para seu potencial, mostrando que são um povo marcado por batalhas e vitórias diárias, levando esperança a seus semelhantes como nenhuma equipe. O projeto de levar aos refugiados a oportunidade de bem-estar e orgulho coletivo foi incrivelmente bem sucedido, aplaudido pelo mundo todo. Trouxeram consigo o espírito de determinação e coragem, o que levou o público que os acompanhou nesta trajetória a refletir sobre as várias formas de superação. Acrescentaram muito não só nas modalidades em que jogavam mas também á forma como chegaram até lá, com relatos repletos de bravura, característica essencial para sobreviver da forma com que seu povo vive. Um orgulho não só para quem vive nesta situação mas para o mundo todo.

  48. Os jogos olímpicos celebrados no Rio de Janeiro em 2016, foram de sumula importância para acabar com o preconceito internacional perante o Brasil. Com uma fama internacional de ser um pais pouco desenvolvido e desorganizado o Brasil conseguiu mostrar com os jogos olímpicos Rio 2016 que não devemos ser conhecidos somente pela caipirinha e pelo carnaval e que devemos ser lembrados por nossa grandeza e cultura. A cerimonia de abertura foi severamente elogiada pela imprensa internacional e deixou claro que o Brasil está a altura de qualquer outro pais e pode sim realizar um evento de grande porte de maneira bem sucedida. O Brasil e o povo brasileiro demonstraram não so um grande aproveitamento nos esportes como fora deles, podendo destacar a eficácia da seguranca e da organização e o recorde de medalhas olímpicas ja conquistadas pelo Brasil em qualquer olimpíada. Que estes jogos olímpicos tenha servido de exemplo para outros países em desenvolvimento e mostrado para o mundo o tamanho do Brasil.

  49. Foi sediado no Brasil entre os dias 5 a 21 de agosto os Jogos Olímpicos. Sendo o país sediador das Olimpíadas, o mundo voltou sua atenção para o Brasil, que em meio a uma grave crise econômica e política levantou grandes questionamentos se realmente teria condições de sediar um evento de tamanha proporção, perdendo sua credibilidade perante o âmbito internacional. Pelo contrário do que as críticas vieram a comentar o evento foi sediado com sucesso, o que rendeu cumprimentos da ONU ao Brasil.
    Mesmo em meio à crise que o país está passando, os Brasileiros não deixaram de lado o seu lado hospitaleiro e acolhedor. Com as cerimônias de abertura e encerramento, o povo brasileiro pôde mostrar ao mundo a construção de sua cultura. Além da organização que rendeu elogios ao evento, interessante foram as questões levantadas durante a ocorrência das olimpíadas, bem como temas que abordam a conscientização da população mundial com as questões ambientais, que são temas que devem ter uma relevância maior do que tem atualmente.
    Outro ponto importante que chamou a atenção do mundo nas Olimpíadas de 2016, foi a equipe olímpica de atletas refugiados, a participação desses atletas nas olimpíadas foi de extrema importância, o que pode trazer à tona temas que deveriam ser mais discutidos, assim, como despertar nas pessoas a solidariedade e a consciência de que o mundo precisa se mobilizar para ajudar os refugiados a reconstruírem suas vidas.

  50. Todos nós, brasileiros, sabemos da capacidade do nosso país em todos os sentidos, a Copa do Mundo e as Olimpíadas foram os exemplos mais recentes do que o Brasil é oferecer ao mundo, nosso povo hospitaleiro, nossas paisagens, costumes, culinária, enfim, todas as peculiaridades do nosso povo, fazem do Brasil um excelente lugar para se viver. Problemas, todos os países tem, ás vezes temos a mania de achar que somos o pior pais do mundo e desdenhar das qualidades do mesmo. Nenhuma outra nação enfrentou tantos desafios quanto o Rio para promover uma Olimpíada, o que só reforça o caráter extraordinário do evento. É fato que os Jogos deixaram o povo brasileiro um pouco mais orgulhoso de seu país. A Olimpíada representou um dos acontecimentos mais marcantes da história do País. Que os legados que ela deixou inspirem os brasileiros ainda por muitos anos.

  51. Inicialmente, há falar de como os Jogos Olímpicos – Rio 2016 fora agraciado pela mídia internacional, trazendo até o telespectador várias lições de superação, união, etc.

    Nesse sentido, ressalta-se a participação da Equipe Olimpica de Atletas Refugiados e sua importância no cenário mundial, mostrando fortes exemplos de superação e humanidade, de modo a se tornar exemplos para os demais refugiados, simbolizando uma esperança de futuro melhor.

    Sendo assim, a participação dos atletas refugiados mostrou a todos o preconceito sofrido por essas pessoas e toda a dificuldade encontrada, se tornando verdadeiros heróis e, por conseguinte, ovacionados durante cada exibição.

    Por derradeiro, insta salientar que os Jogos Olimpicos no Brasil teve o seu verdadeiro objetivo alcançado, que é a interação de todos os povos.

  52. O destaque dos Jogos Olimpicos Rio 2016 foi repercutido largamente pelos veiculos midiaticos mundo a fora, o que so salienta o consolidado entendimento do brasileiro que esteve atento aos eventos: a Rio 2016 foi um sucesso incontestavel. Deve-se ainda, uma atencao especial para a participação da Equipe Olimpica de Atletas Refugiados e sua importância no cenário mundial, que nos brindaram com comoventes atos de superação, constituindo-se exemplos de humanidade para todos, em especial para os demais refugiados, simbolizando o espirito olimpico em seu esplendor. Ademais, felicitamo-nos tambem com o com o elogio prestado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que acrescenta e traz credibilidade para o brasil no cenario internacional.

  53. Ao realizar os Jogos Olímpicos Rio 2016, o Brasil teve a oportunidade mostrar ao mundo do que é capaz. Mostrou que mesmo com toda a crise que estamos vivendo, somos capazes de sediarmos um grande evento mundial. E, além de tudo, que somos capazes de fornecer belos momentos de inclusão e igualdade social.
    Milhares de atletas passaram pelo Brasil, com todas as dificuldades e sucesso, mostrando que o mundo pode sim ser unido. Vimos diferentes países, com suas diferentes culturas e costumes, se relacionando de forma amiga e respeitosa. Vimos inúmeros atletas demonstrando o verdadeiro sentido do esporte, que é o jogo limpo e a inclusão.
    Os representantes dos refugiados, por exemplo, foram a maior demonstração ao mundo da solidariedade e da superação. Os atletas refugiados, que faziam parte de diferentes países, mostraram-nos sua capacidade, apesar de todas as dificuldades passadas, de se incluírem no rol dos atletas mundiais e na sociedade em geral, sem a existência de preconceitos.
    O Jogos Olímpicos foram muito mais do que um simples evento do esporte, ele foi um evento de humanidade, igualdade e inclusão social. O legado que os jogos deixarão não serão apenas para os brasileiros, mas para todo mundo.

  54. No cenário Internacional o jogos no Brasil foram elogiados visto a grande recetividade que tivemos ,principalmente,com os refugiados.Não só tiverem chance de participar como mostraram ao mundo a força e esperança que representam.

  55. A enorme euforia que tomou conta dos brasileiros quando, em 2009, foi anunciado que as Olimpíadas de 2016 seriam no Rio de Janeiro, pouco a pouco foi se transformando em incertezas, que, além de escancarar para o mundo diversos problemas socioeconômicos vivenciados no país, contou com um cenário político catastrófico como pano de fundo.
    Os olhares desconfiados não vinham apenas do âmbito internacional, que noticiou exaustivamente a situação do país. Inúmeras matérias apontando problemas nacionais como a violência, as desigualdades sociais, os problemas com a corrupção, e o despreparo assustador para receber um evento de tamanha importância, alimentavam as dúvidas dos brasileiros. Lado outro, a polêmica acerca do investimento milionário despendido na realização desse evento deu no que falar. Anote-se que, para justificar gastos tão expressivos, havia uma expectativa de retorno financeiro, que ainda aguardamos ansiosos.
    Contudo, buscando da melhor maneira possível a realização desse evento, a abertura das olimpíadas repercutiu de maneira muito positiva, acalentando nossos aflitos corações. Afinal, carnaval é com a gente mesmo.

  56. O cenário pré-olímpico no Brasil era de preocupação, uma vez que o país enfrenta grande crise política e econômica. Tanto internamente, como externamente, haviam dúvidas se o país iria conseguir sediar as olimpíadas com sucesso, porém logo nas aberturas o Brasil mostrou o sucesso que serias as olimpíadas, com uma festa incrível, se preocupando não somente com o esporte, mas com todo o povo e também com o meio ambiente.
    O país que é conhecido pela receptividade e diversidade não decepcionou, realizando uma olimpíada inesquecível, com segurança e infraestrutura, a qual foi elogiada no mundo inteiro.
    Quanto a equipe de refugiados, é uma inovação e humanização, que visa “acolher” essas pessoas que tiveram que sair de seus países de origem para tentar uma vida mais digna e nada melhor do que o esporte para agregar esse grupo no cenário mundial com respeito e admiração, trazendo assim uma esperança de recomeço para essas pessoas.

  57. O Brasil é um país que tem foco internacional voltado principalmente para aspectos negativos. Devido a esta fama, as pessoas não acreditavam muito na capacidade de um país assim ser cede dos jogos olímpicos. No entanto, o rio foi cede das Olimpíedas de 2016, e conseguiu superar muitas expectativas sendo um sucesso desde a abertura até o encerramento e teve em sua maioria críticas construtivas . Com isso, o país demonstrou ser capaz e ter muita coisa boa a oferecer. E isto fez com que ele recebesse grandes elogios no âmbito internacional. O país celebrou a união dos Estados por meio dos esportes, e honrou o seu nome. O país deu um show com críticas muito bem relatadas expressas na abertura, uma destas foi ressaltar a importância do meio ambiente com a iniciativa da entrega a cada atleta de uma semente, com a proposta de serem plantadas pelos próprios. Além de vários materiais usados para a abertura serem de materiais recicláveis, reforçando a ideia da sustentabilidade.
    A participação da Equipe Olímpica de Atletas Refugiados também foi de extrema importância, uma vez que esses esportistas inspiraram milhões de pessoas com seus talentos e espírito humano. Além de terem representado um símbolo de esperança e força para os demais refugiados. Proporcionou também reflexões para diversas pessoas sobre as dificuldades e os preconceitos que os refugiados sofrem, assim, aquelas podem passar a ver essas vidas como histórias de coragem e heroísmo.
    Portanto, os Jogos Olímpicos 2016, mesmo com o orçamento apertado, surpreendeu positivamente em muitos aspectos, deixando as questões sérias, que o país que está passando, como a crise política e um “colapso econômico” ficarem esquecido nos “dias olímpicos”.

  58. A primeira Olimpíada sediada na América Latina superou, em muito, todas as expectativas que especulavam a realização dos jogos, mas além disso deixou um grande legado para a humanidade: a força para a erradicação de muitos preconceitos. Em um cenário político nada favorável, a Olimpíada concentrou olhares no espírito olímpico rodeado de união e paz, tornando o clima um pouco mais otimista. O Brasil superou muitas críticas pelo sucesso do evento. Ao meu ver, foi realmente um grande evento esportivo que se caracterizou pela vasta diversidade cultural, espírito de equipe e confraternização. A participação dos refugiados foi de extrema importância para o cenário mundial, e é com certeza uma esperança para os que também se encontram nessa situação. Os refugiados representam uma parcela da população que, na maior parte das vezes, é esquecida e ignorada, encontrando-se em condição de desamparo e necessidade de apoio e inclusão social. A presença destes nas Olimpíadas teve como conseqüência o apelo do publico e, futuramente, haverá um maior desenvolvimento de programas que ofereçam oportunidades para recomeçar. Nesse sentido, mais do que só um evento, a Olimpíadas foi de extrema importante para as questões sociais e humanitárias do mundo.

  59. É extremamente gratificante ver que a ONU através de seu Secretário Geral felicitou o Brasil pela realização das olimpíadas.Porém, passadas as olimpíadas que rumo vamos tomar ?
    Teremos um legado de investimento nos atletas paras as futuras ?
    Teremos elefantes Brancos ?
    O parque olímpico servirá de porto seguro para alguns esportes de auto rendimento ?
    Na certeza da beleza de uma olimpíada e suas obras espetaculares ( mesmo com a falta de encanadores para os Australianos), paira a desconfiança na continuidade e num legado a qual pretendemos ser propulsor para novos atletas.Infelizmente a pergunta que já se tornou incrustrada nos pensamentos recentes dos brasileiros são muito mais no que virá após os jogos, se a conta vai chegar através de algo por baixo dos tapetes estaduais ou federais ou dentro de alguns bolsos ligados aos mesmos entes.

  60. A olimpíada de 2016 foi uma novidades para todos os brasileiros sendo a primeira da América Latina e a primeira a ter uma equipe de refugiados que superou todas as expectativas.
    Pois diante das inúmeras dificuldade do país financeira e politica , o país com o esporte conseguiu celebrar a união dos Estados.
    As olimpíadas foi motivo de muitas discussões no país, pois na época em que o Brasil se candidatou para sediar as olimpíadas vivíamos grandes problemas financeiros , mas durante o precorrer do tempo tudo mudou, com a divulgação das suas historias de superação na qual fora admirada pelo mundo todo.
    A olimpíada foi bastante importante para o brasil , pois superou todas as expectativas e mais, conseguimos demonstrar a solidariedade brasileira, alimentando a prosperidade com o ato.
    Um ponto importante para todos nos foi a equipe de refugiados, sendo o Brasil o primeiro a ter e valorizar uma equipe como esta, mesmo com o encerramento da olimpiada, será sempre lembrado por todos nos o grande sucesso, que foi uma grande prova para todos os brasileiros de que somos capazes e estimulando a seriedade, comprometimento e solidariedade brasileira.

  61. Após o pronunciamento de que a cidade do Rio de janeiro sediaria um evento tão importante como as olimpíadas, as pessoas ficaram inseguras com medo da violência e do ataque de terroristas. A desconfiança se deu principalmente pelo Brasil estar presenciando uma grave crise política e mesmo econômica, além de que é histórico o fato do Brasil possuir dificuldades e entraves para lidar com a desigualdade social e mesmo com os índices elevados de violência. Porém, tudo foi bem diferente. Após o início dos jogos olímpicos, o país, o Rio de janeiro, mostrou um grande espetáculo para a população mundial que acompanhava a abertura. Isso foi notícia na imprensa nacional e internacional. Na abertura foi passada uma mensagem muito significativa a respeito do cuidado com o meio ambiente que devemos tomar para que no futuro, nossos filhos e netos tenham possibilidade de viver melhor, com mais qualidade de vida. Além disso, as olimpíadas no Rio de Janeiro proporcionaram cenas inesquecíveis para o esporte que jamais serão esquecidas, sejam elas cenas de recordes mundiais ou mesmo de jogos e apresentações. Foi tudo muito emocionante e que ficará guardado com muito carinho na memória de quem acompanhou as olimpíadas. Tiveram muitas críticas a respeito das instalações que as delegações dos países ficaram e da organização das competições no parque olímpico. Em um balanço geral, as olimpíadas tiveram uma ótima repercussão no cenário mundial, caracterizando o Brasil como um país receptivo e com uma exuberante beleza natural.

    Comentar ↓

  62. Mesmo após o grande sucesso na realização da Copa do mundo da FIFA em 2014 – que fora realizada em diversas capitais brasileiras – muito se especulou a respeito das Olimpíadas que seriam sediadas na cidade do Rio de Janeiro no presente ano de 2016. De início, houveram alguns problemas no que tangia á estrutura da Vila Olímpica e alguns dos lugares em que haveriam as competições precisaram ser modificados, mas uma vez que começaram os jogos, viu-se crescer cada vez mais o grande sucesso que viriam a ser os jogos.
    O elogio da ONU reforça ainda mais o que foi visto por espectadores do mundo inteiro, cheios de orgulho do Brasil e de seus atletas. Os competidores do mundo todo se sentiram acolhidos pela torcida que fez um excelente trabalho ao animar sempre as competições. O time de refugiados é motivo de muito orgulho, ainda mais por se tratar de pessoas com uma trajetória tão dificultada ao longo dos anos.
    A respeito das cerimônias de abertura e encerramento dos jogos, o Brasil realizou um verdadeiro espetáculo, que foi uma verdadeira manifestação da cultura brasileira, manifestação essa que deixou os brasileiros muito orgulhosos e mudou o modo como o resto do mundo vê o país.

  63. As olimpiadas sendo um evento histórico e que trata a respeito de paz esconde o fato de ser o terceiro maior evento desportivo do mundo, o que consigo traz a mesma leva de abusos do seu irmão, a copa do mundo.

    Falando em história grega: sim, nos reunimos para competir e celebrar a paz durante as olimpiadas. Não que celebremos tanta paz na situação militar atual, mas é a mensagem e aquilo que se prega no evento.

    o lucro da produção de um evento olimpico contudo, pertence a algumas grandes corporações que patrocinam o evento e tem interesse direto nele. Durante a copa construímos grandes elefantes brancos, e as olimpiadas foram mais do mesmo, com a questão de acontecer em micro escala apenas no rio de janeiro.

    em 1970 os militares decidiram não mais sediar copas no Brasil, pois consideravam não termos um país com estrutura para receber grandes demandas turísticas.

    Hoje podemos até ter a capacidade, mas não temos ainda a evolução democrática para tanto.

    Eu particularmente marchei nas revoltas populares da copa do mundo e levei um belo de um tiro de borracha. A legislação da copa atravessou nossos direitos como uma flecha.

    As olimpiadas não foram muito melhores do que isso.

  64. E tudo saiu bem na Rio 2016, imperfeitamente maravilhosa,nada de extrema gravidade se confirmou como se imaginava inicialmente. Para entender o antes e depois da expectativa e realidade, dê um Google e veja com seus próprios olhos. A poucos dias da abertura no dia 5, o festival de profecias pessimistas reforçou um verdadeiro pavor sobre o que seria o evento. Lote de ingressos encalhado, roubo de atletas, falta de segurança de alojamentos, fumaça no prédio onde ficaram os atletas australianos,mas veio a abertura na sexta-feira, 5 de agosto e cerimônia que trouxe o melhor do imaginário do Brasil à tona e por 16 dias o Rio se transformou, virou palco de momentos inesquecíveis para o esporte. Apesar do inverno, houve sol que proporcionou dias especiais na cidade maravilhosa.

  65. Atenção para o contrassenso presente nas Olimpíadas 2016 realizadas no Rio de Janeiro. Nem um problema com o evento em si, foi repleto de maravilhas, ficou classificado como um sopro de esperança para a recuperação da crise econômica no País e recebeu elogios, mas o momento em ocorreu e os bastidores foram vergonhosos. Para ser realizada houve um investimento tamanho que não deveria ter sido permitido no momento que que nem mesmo a União dispõe de verba para tarefas essenciais e básicas, veja lá estados e municípios. O Rio sofreu alterações para segregar e mostrar apenas o melhor. Trechos de muros dividindo a parte rica da pobre, famílias alocadas em outros lugares para permitir a construção da vila olímpica que foi palco de reclamações como falta de conclusão da obra, obras pessimamente realizadas, vazamentos, etc. O contexto econômico tirou grande parte do brilho de um evento de magnitude mundial, mostrou falhas sociais, escancarou o quão precária é a política de segurança pública ao deixar a Força Nacional de Segurança a mercê de organizações criminosas quando deveriam ser a barreira entre eles e a sociedade seja ela rica ou pobre. Com o término, fica uma lista de vexames a serem analisados, discutidos e solucionados.

  66. É muito simplista determinar o sucesso da olimpíada do Rio de Janeiro por promover a participação de refugiados, tal participação já é baseada no próprio espírito olímpico da união entre os povos sejam eles refugiados ou não. O sucesso esportivo e notório o que é importante, mas não é a única função de uma olimpíada. Acabado os jogos há de se fazer uma analise sobre o legado para a sociedade brasileira, se as instalações vão ser aproveitadas adequadamente, se o sistema de transporte vai funcionar, se a segurança mesmo questionada durante os jogos vai melhorar e de uma maneira geral se o dinheiro do contribuinte foi bem empregado. Evidentemente, não há como afirmar se a primeira olimpíada realizada na América do Sul deixará mais heranças positivas ou negativas para o nosso país, mas há de se aguardar Quando observamos o legado deixado para o mundo, a participação de refugiados nas olimpíadas é uma simbologia, no entanto os mesmos refugiados continuaram tendo oportunidades? E aqueles tantos outros atletas que são oprimidos por seus países? E os tantos não atletas que estão a mercê da sorte, será que vão esperar mais quatro anos para serm lembrados?Eis a reflexão…

  67. Em contra partida de todas as expectativas dos outros países e ate mesmo de sua população, O Brasil mostrou a que veio, as olimpíadas 2016 teve um abertura pra ninguém colocar defeitos, mostrou a diversidade racial ,religiosa e cultural e convivemos muito bem com tais diferenças, apresentou que o nosso país tem diferentes riquezas naturais.
    E mostramos ao mundo que os jogos não foram um fracassos , como noticias que circulavam nos meios de comunicação antes de tal começar,a estrutura da vila olímpica foi muito elogiadas por atletas e visitantes.As olimpíadas de 2016 não poderia ter sido em outro lugar que não fosse o Brasil , pela atual situação do mundo, em que varias guerras regionais estão acontecendo e obrigando os nativos se refugiarem em outros países, por ele ser um país historicamente de pessoas mestiças.E esses time refugiados que participaram e representaram tantos outros no mundo pudesse ter voz e mostrar ao mundo que eles precisam de todos nos.

  68. Muito elogiada em âmbito internacional desde a cerimonia de abertura até a cerimonia de encerramento, a realização das Olimpíadas no Brasil foi um sucesso. Após duas semanas de acirradas competições, os estrangeiros que visitaram o país apreciaram e enalteceram nossas qualidades, como a hospitalidade e a diversidade dos brasileiros.

    Um dos pontos que mais chamou a atenção de quem acompanhou o evento foi a participação inédita da equipe olímpica dos atletas refugiados, que mesmo sem conquistar medalha, foi uma das equipes mais aplaudidas pelo público durante os Jogos e mereceu uma menção especial do presidente do Comitê Olímpico Internacional. São pessoas que, como disse o referido presidente, nos inspiram com o talento e espirito humano a trabalhar mais pela paz e ajudar as pessoas que são obrigadas a fugir das guerras e dos conflitos, dando esperança para todos os demais refugiados do mundo.

    Além disso, através de detalhes presentes principalmente na cerimonia de abertura dos Jogos Olímpicos, o Brasil conseguiu com êxito passar uma mensagem significativa a respeito do cuidado que devemos ter com o meio ambiente que nos cerca.

    Enfim, deixamos marcas positivas em todos aqueles que acompanharam os Jogos e conseguimos cumprir o preceito fundamental das Olimpíadas, a união dos povos.

  69. e tudo se saiu bem na RIO 2016, imperfeitamente maravilhoso, nada de extrema gravidade, tudo se confirmou como se imaginava inicialmente. Para entender o antes e o depois da expectativa e realidade, veja com seus próprios olhos. A poucos dias da abertura, no dia 05, o festival de profecias pessimistas reforçou um verdadeiro pavor sobre o que seria o evento. Lote de ingressos encalhados, roubos de atletas, falta de seguranças nos alojamentos e fumaça onde ficaram os atletas australianos, mas veio a abertura na sexta-feira, 05 de agosto e a cerimonia trouxe o melhor do imaginário do Brasil à tona e por 16 dias o Rio se transformou, virou palco de momentos inesquecíveis para o esporte. Apesar do inverno, houve muito sol que proporcionou dias especias ao Brasil e principalmente a Cidade maravilhosa.

  70. O Brasil, país emergente, subdesenvolvido que vivencia profundos problemas sociais, políticos e principalmente mas não menos importante, econômicos, se candidata e se empenha para receber e sediar os jogos olímpicos de 2016 é pelo menos desconfiante. Hospitais sem equipamento, superlotados, sem medicos, educação defasada, altíssimo índice de desemprego, crise na segurança pública e por aí vai. Grande parte da população foi surpreendida, ou melhor, o mundo se surpreendeu com o país de terceiro mundo que sediou os jogos de 2016. Além da maravilhosa cerimônia de abertura, o país mostrou que sabe ser eficiente em organizar eventos de escala mundial.

  71. O Rio de Janeiro soube mostrar ao mundo como fazer uma festa de maneira simples e grandiosa ao mesmo tempo. Os Jogos Olímpicos de 2016 foram exatamente o que o povo brasileiro gosta: festa, folia e alegria. Além da diversidade de atrações, a cidade carioca apresentou de forma brasileira como receber o estrangeiro. Durante os jogos, vários empregados temporários foram oferecidos; meios de transportes novos foram implantados; esportes menos conhecidos foram divulgados no país; atletas foram valorizados da forma como merecem. Ademais, foi possível realizar um evento com verbas inferiores às de outras olimpíadas, mostrando que é possível sim fazer mais com menos.

  72. Tudo saiu perfeito… Para os estrangeiros, para a ONU e para o brasileiro que não conhece a realidade do pais em que vive. A segurança apresentada durante os jogos não faz parte da realidade, o transporte muito menos. As obras realizadas devem sim ser alvo de investigação. Quem veio assistir aos jogos Rio 2016 não assistiu a realidade enfrentada pelos brasileiros diariamente. Realidade essa escondida durante um mês. Diante de uma crise econômica, afundado em corrupção o país não tinha condições para sediar um evento desse porte que ainda sofria os efeitos dos gastos elevados de uma Copa do Mundo. Exemplo disso é a construção do velódromo do Rio no valor de 143 Milhões de reais. Absurdo tamanho investimento para algo que não terá utilidade futura. Como brasileiro, não fico orgulhoso de cerimonia de abertura bem sucedida, ficaria sim orgulhoso de ver esse dinheiro sendo investido em algo essencial para a população que sofre cada vez mais.

  73. Os Jogos Olímpicos, desde os tempos da Grécia Antiga, é uma maneira de reunir os indivíduos em prol de determinados competidores e países. É fato que a realização dos jogos de 4 em 4 anos e em diversos países faz com que haja uma interação internacional entre as pessoas, uma vez que há a participação de diversos países. Os jogos olímpicos de 2016 realizados no Brasil tiveram uma repercussão muito boa, uma vez que o país pôde demonstrar ao mundo todas suas qualidades. Bom, não estou aqui para falar apenas o sucesso que foi o evento realizado em nosso país. Ressalta-se que a realização dos jogos no Brasil gerou muitos empregos aos brasileiros, dado que o turismo no país aumentou significativamente na época, o que melhorou sua economia. Sendo assim, os jogos olímpicos não dizem respeito apenas ao lazer, mas sim à movimentação da economia local e internacional, uma vez que o mundo todo concentra-se no país sede, gerando interações e movimentação econômica.

  74. Embora as Olímpiadas tenham trazido diversas discussões e opiniões divergentes para o Brasil como país sede dos jogos, vê-se que o resultado foi excelente diante das críticas positivas na mídia.

    De grande relevância foi a posição adotada pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que definiu que a conclusão das Olímpiadas foi bem sucedida. Além das diversas obras que permaneceram como melhorias ao país, a visibilidade que se obteve em plano internacional é extremamente favorável ao Brasil, visto que muitos turistas aqueceram ainda mais a economia e se encantaram com o país pretendendo retornar.

    A emoção causada pelas equipes de refugiados também deve ser ressaltada, visto que gerou grande comoção generalizada e representa uma vitória diante de uma história tão trágica, levando esperança aos demais refugiados em prol de sua constante luta de vida.

    O legado deixado vai para além das questões econômicas, mas representa um marco histórico de inspiração e luta de atletas como estes, que entraram nas competições com leveza e sorriso no rosto, embora o fardo de vida seja pesado.

  75. Os jogos Olímpicos 2016 que foi sediado pelo Brasil, recebeu inúmeros elogios no cenário internacional. A organização das cidades e dos eventos era uma preocupação manifestada por todos antes dos jogos começarem, mas ao final das olimpíadas tivemos um balanço muito positivo nesse aspecto. A critica foi muito positiva, e o Brasil tornou-se alvo de inúmeros elogios mundo a fora. A organização e o espetáculo de abertura e encerramento dos jogos também foi assunto de muitos jornais estrangeiros. Além das questões estruturais, o Brasil foi o primeiro país a receber uma delegação de refugiados, com isso, também foi alvo de elogios e serviu de exemplo para os próximos países a sediar os jogos olímpicos. Portanto no cenário internacional, o Brasil foi muito bem visto como sede de um evento de grande escala, mostrando com as olimpíadas que é uma grande potencia e tem estrutura para sediar e organizar eventos desse porte. Deixando marcas muito positivas para o próprio Brasil e para o mundo que acompanhou de perto os Jogos Olímpicos 2016.

  76. A crônica da Olimpíada no Brasil passou por vários estágios que representam bem o instável país, inicialmente, muito pelo bom cenário econômico do país, o anúncio da escolha da sede em 2016 foi recebido com enorme alegria pela população.
    Posteriormente, com a derrocada financeira do país (e do brasileiro), grande pessimismo tomou conta, tanto quanto à conclusão das obras, tanto no que toca a (não) competitividade dos atletas brasileiros.
    E assim, chegou-se a data do evento, e no desenrolar deste, percebeu-se que tudo ocorreu dentro da normalidade, com bom desempenho dos atletas e belíssima recepção dos torcedores.
    Tal sucesso representa uma grande vitória para a imagem do país, especialmente em tempos difíceis como os atuais. Mostrou-se de uma só vez competência, receptividade e eficiência, o que é excelente no contexto internacional.

    Quanto ao “Refugee Olympic Team”, tratou-se de iniciativa brilhante por parte do COI, incluindo nos jogos uma realidade que infelizmente é muito pertinente ao contexto atual. Espera-se que não seja necessário repetição, mas caso a questão dos refugiados (que parece sem solução) não seja resolvida, iniciativas como essa são extremamente bem vindas.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s