Relatora da ONU pede solução para pessoas sem-teto


Publicado originalmente em: 11/03/2016

O número de sem-teto têm aumentado em todos os países do mundo. A relatora da ONU sobre moradia pediu aos governos que reconheçam a falta de moradia como uma crise dos direitos humanos.

Fonte: ONU Brasil

3 respostas em “Relatora da ONU pede solução para pessoas sem-teto

  1. O direito à moradia é um “direito” inalienável e, sobretudo, um dever dos governantes cujo país ainda se destaca em má distribuição de renda. A ONU estimava que, em 2005, aproximadamente 100 milhões de pessoas ao redor do mundo não tinham um lugar para viver e mais de um bilhão estavam abrigados de forma inadequada.
    As razões pelos quais esse fenômeno se multiplica são inúmeros: condições financeiras, especulação, deslocamentos por conta de conflitos e a falta de politicas públicas eficientes.
    No Brasil, segundo dados divulgados pelo jornal Valor Econômicos, serão necessários, para que se possa zerar o déficit habitacional brasileiro, algo em torno de 760 bilhões de reis na construção de moradias populares. Não fossem os descasos dos governos nesses mais de 100 de república, possivelmente, a situação seria menos calamitosa.

  2. Todos devem ter o direito a uma moradia descente e a ser tratado de forma igual não importando a classe social que a pessoa tenha ou se encontre naquele momento. Os que hoje não tem lugar para morar, não tem o que comer devem ser amparados pelo seu governo assim como dito no vídeo, já que precisam de ajuda e de uma moradia descente ambos estes fundamentais para uma vida digna. E preciso mostrar que essa discriminação deve acabar e não julgar o outro apenas porque mora na rua, não se pode tratar o outro como um criminoso sem nem mesmo antes o conhecer ou saber o porquê dele estar naquela situação. O mundo deve acordar e ter compaixão com o próximo, criar um movimento onde um ajuda o outro e acabar com esse preconceito. O egoísmo e o pensar só em si mesmo só ajuda a aumentar e a fortalecer esse pensamento de que o outro é inferior, e fazem com que se esqueçam que todos tem os mesmos direitos e estes devem ser respeitados.

  3. De acordo com o livro Estratégias para Combater o Problema dos Sem-Teto, publicado pelo Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos, a condição de sem-teto é definida como o estado de “não ter um nível aceitável de moradia, o que inclui todas as situações que estão abaixo do que se pode considerar adequado” para a sociedade na qual os sem-teto vivem.
    A existência de pessoas desabrigadas é o sintoma mais visível e severo do desrespeito ao direito à moradia adequada. Não existe uma causa única que leve à situação de rua. As razões são diversas e multifacetadas, incluindo a falta de moradia financeiramente acessível, especulação imobiliária para fins de investimento e migração urbana não-planejada. A esses fatores somam-se a destruição e o deslocamento causados por conflitos e desastres naturais.
    A incapacidade dos sistemas legais de proteger as pessoas contra a falta de moradia é agravada pela tendência de criminalização e violência contra a população nessa situação.
    Os países devem ter políticas habitacionais destinadas à população mais pobre, priorizando a edição de leis que protejam o direito à moradia, a criação de abrigos em centros urbanos e o desenvolvimento rural integrado para reduzir a migração involuntária.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s