Brasil e EUA realizam a III Reunião do Acordo de Cooperação Econômica e Comercial


Postado originalmente em: 30/03/2016

20160330-ME-ATEC-carr

A III Reunião do Tratado de Cooperação Econômica e Comercial (ATEC) foi realizada nos dias 29 e 30 de março para tratar dos principais temas da agenda atual e dos desafios futuros nas relações econômicas e comerciais Brasil-EUA.

Atendendo ao compromisso alcançado pelo presidente Barack Obama e pela presidenta Dilma Rousseff no sentido de “incrementar esforços para expandir o comércio e os investimentos, bem como aumentar a competitividade e a diversidade de nossas duas economias”, esta foi a primeira reunião da ATEC realizada em nível ministerial, reunindo as mais altas autoridades encarregadas de comércio nos EUA, o representante de Comércio Michael Froman, e no Brasil, o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior, Armando Monteiro.

Durante a sessão ministerial, realizada no dia 30, os ministros mantiveram discussões aprofundadas sobre as respectivas abordagens do Brasil e dos EUA em matéria de negociações de comércio e investimentos, o que propiciou uma valiosa oportunidade para trocar informações e identificar pontos de convergência.

À luz da bem sucedida conclusão da Conferência Ministerial da OMC em Nairóbi, no último mês de dezembro, os três ministros também se engajaram em uma produtiva discussão sobre a implementação da Declaração de Nairóbi e compartilharam ideias sobre a próxima reunião ministerial da OMC.

Durante a sessão técnica, realizada no dia 29, autoridades dos dois lados discutiram amplo conjunto de temas de comércio e investimento, incluindo cooperação em foros multilaterais; estratégias para expandir investimentos em manufaturas; biotecnologia agrícola; cooperação regulatória; bem como preocupações específicas de acesso a mercados em ambos os lados.

Ao fim da reunião, o ministro Armando Monteiro realçou o reconhecimento, pelos dois países, dos grandes avanços feitos no último ano para ampliar as relações comerciais: “Nossa agenda, estabelecida a partir do início de 2015, foi focada em remover barreiras não-tarifárias, e evoluiu significativamente com acordos na área de convergência regulatória, facilitação de comércio e propriedade intelectual, temas essenciais para o comércio bilateral, majoritariamente composto por produtos industrializados. Foi uma renovação do comprometimento com a nossa parceria e a evolução constante das nossas relações de comércio e investimentos”.

O ministro Mauro Vieira destacou a importância do mercado dos EUA para as exportações brasileiras, em particular para as exportações de bens manufaturados, o que “demonstra claramente a competitividade da indústria brasileira e a integração das cadeias de valor entre nossos dois países”. 

Bens industriais corresponderam a mais de 60% de nossas exportações para os EUA em 2015 – um claro avanço com relação aos 53% observados em 2014. O ministro ressaltou ainda que “não obstante a importância de nossas exportações tradicionais de produtos agropecuários para os EUA – as quais certamente esperamos ver aumentadas significativamente, com mais exportação de carnes, açúcar e frutas, por exemplo –  os três principais produtos de exportação do Brasil para os EUA são, respectivamente, máquinas, aeronaves e produtos de ferro e aço”.

Próxima reunião da Comissão será realizada em Brasília em 2017

Os EUA são o segundo principal parceiro comercial do Brasil. O intercâmbio bilateral total, somando-se bens e serviços, chegou próximo a USD 100 bilhões em 2015. Os EUA são o principal investidor estrangeiro direto (IED) no Brasil, com um estoque acumulado de investimentos da ordem de USD 110 bilhões, segundo dados do Banco Central do Brasil. Ao mesmo tempo os investimentos brasileiros nos EUA tornam-se cada vez mais relevantes, fortalecendo as sinergias entre as duas maiores economias das Américas. O Brasil investiu USD 1,9 bilhão no EUA em 2015, elevando o estoque acumulado de IED brasileiro nos EUA a mais de USD 13 bilhões.

Fonte: Portal Brasil

4 respostas em “Brasil e EUA realizam a III Reunião do Acordo de Cooperação Econômica e Comercial

  1. Ter relações econômicas com países desenvolvidos e de alta representatividade no cenário mundial como os EUA é de extrema importância para o Brasil.Em vista de que te-lo como parceiro em relações de comércio pode ser vantajoso para aceitação de nossos produtos no mercado internacional,além do fato de os EUA serem um grande mercado consumidor com grande poder de compra.Ao contrário do que muitos pensam que o Brasil tem aquela velha relação de país subdesenvolvido que exporta produtos primários e importa produtos industrializados,tal alegação e desmistificada pela notícia em questão,pois a mesma apresenta que 60% das exportações brasileiras para os EUA em 2015 foram de bens industriais de extrema importância para o mercado brasileiro como máquinas, aeronaves e produtos de ferro e aço que são bens de alto valor no mercado.Além de que os EUA é um ótimo mercado para receber nossos produtos primários e tradicionais como café,carnes e grãos.Sendo tal relação muito vantajosa para economia brasileira.

  2. A relação comercial existente entre Brasil e os EUA é de extrema importância para o país tupiniquim, visto que os norte-americanos são grandes consumidores e que a aceitação das matérias-primas produzidas no Brasil no mercado anglo-saxão abre as portas do mercado mundial. Além disso, é vital para o Brasil a manutenção de relações comercias com os EUA, pois são o segundo maior parceiro comercial do Brasil, seja em commodities (soja, café) ou produtos industrializados (máquinas, produtos de ferro e aço). Tal relação é essencial para o mercado brasileiro, já que grande parte do mercado brasileiro depende da demanda norte-americana e sem ela a economia brasileira entraria em colapso.

  3. O fato do Brasil manter as relações com os Estados Unidos faz com que tenha que acordar e acertar as relações comerciais, pois são grandes comerciantes no cenário econômico. O presidente Barack Obama e a presidenta Dilma Rousseff tiveram assuntos bastantes aproveitosos sobre as relações do Brasil e dos EUA quando se trata de comércio e investimentos.
    Na minha concepção, o papel do Estados Unidos é saber o que temos fazendo para obter vantagens e sermos aliados.
    Acho que essa reunião veio eme momento oportuno, mas não descarto interesses envolvidos por trás disso.
    Os pontos que considerei relevantes são:
    .Autoridades dos dois lados discutiram amplo conjunto de temas de comércio e investimento.
    .Cooperação em foros multilaterais
    .Estratégias para expandir investimentos em manufaturas
    .Biotecnologia agrícola.
    O ponto que não achei interessante foi a questões dos Estados unidos ter acesso aos nossos mercados com qual intuito?
    Sabemos o quanto o país citado acima é habilidoso e o interesse em recuperar as relações comerciais são resultantes de obter lucros e lucros.
    A próxima reunião da Comissão será realizada em Brasília em 2017 e sabemos que os EUA são o segundo principal parceiro comercial do Brasil tornando-se importante, apesar de tudo manter esse parceiro ativo.

  4. A relação comercial com os Estados Unidos é de extrema importância para o Brasil, os Estados Unidos é detentor do título de maior economia do mundo, com um PIB nominal de 17,42 trilhões de dólares. Portanto, é evidente que ter este país como parceiro comercial é de extrema importância para o desenvolvimento econômico internacional de um país. Atualmente, os Estados Unidos são o segundo maior parceiro comercial do Brasil, perdendo apenas para a China.
    O mercado americano é o principal comprador de produtos e serviços brasileiros no exterior a despeito do crescimento de outras nações como destino das exportações nacionais e claro que quanto mais se aproxima os dois melhor pra ambos
    Atualmente, Brasil e Estados Unidos buscam uma reaproximação e uma maior abertura comercial. Novos acordos e investimentos estão na pauta dos líderes de ambos os governos. O maior desafio hoje é ampliar nossas exportações para o país norte-americano.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s