Benayon: Império anglo-americano usa Lava Jato para destruir empresas nacionais


Publicado originalmente em:16/03/2016

captura-de-tela-2016-03-28-axxs-18.05.24.png

Tirar os antolhos

Grande parte do povo brasileiro precisa livrar-se dos antolhos que o fazem enxergar somente o que lhes mostra a televisão e as revistas de “opinião” da grande mídia. Há também a visão monocular, que priva do sentido de profundidade.

2.Falo dos instrumentos limitantes da visão política, econômica e estratégica: a secular doutrinação ideológica e a massiva desinformação, por parte da mídia movida a dinheiro e dos que a retroalimentam.

3.Não desminto a responsabilidade da atual chefe do Executivo, nem a do ex-presidente Lula, em alguns dos fatos que têm sido difundidos e magnificados pelos mentores do processo de desestabilização daquela e de desmoralização deste.

4.Entretanto, não se deve ignorar que esse processo é patrocinado e teleguiado do exterior, e que seu objetivo está longe de ser o bem do País. Muito pelo contrário.

5.Ele ganha corpo, desde o mensalão, julgado no STF em 2012, e as manifestações de 2013, para as quais foram divulgados os abusos nas despesas superfaturadas e desnecessárias da construção de estádios e realização de obras para a Copa do Mundo de 2014.

6.Há corrupção em tudo isso, como também nas relações das empresas de engenharia com a Petrobrás.  Mas isso ocorreu, em dimensões até maiores, em administrações do PSDB e outras, sem que fosse deblaterado pela mesma mídia que vergasta os petistas. Mais grave, ainda: sem que sofra repressão do Ministério Público, da Polícia Federal ou do Judiciário.

7.Exemplos de conduta condenável são as propinas de FHC para obter o apoio de deputados à emenda da reeleição, o mensalão mineiro do ex-governador Azeredo, o escandaloso superfaturamento de obras praticado por administrações do PSDB em São Paulo, como no anel rodoviário e no metrô.  Não menos gritantes,os negócios escusos com a Petrobrás durante o governe FHC, o mais deletério que o País já teve.

8.Também as calamitosas negociatas do BANESTADO, em que foram desviados U$ 150 bilhões ao exterior, nos anos 90, viabilizadas por regulamentação das contas CC5, pelo próprio Banco Central.

9.Veja-se a acusação das procuradoras Valquíria Nunes e Raquel Branquinho, ajuizada em dezembro de 2003: (http://www.oficinainforma.com.br/textos/acaocivil.rtf) em que pedem a condenação por crime de improbidade administrativa de Gustavo Loyola, Gustavo Franco, Ricardo Sérgio de Oliveira e mais 12 ex-dirigentes do Banco Central e de mais cinco bancos.

10.Que dizer das privatizações lesivas ao patrimônio público (dezenas de trilhões de dólares), cujas ilegalidades as fizeram ser impugnadas por decisões judiciais, cassadas em liminares injustificáveis, até hoje pendentes de julgamento?

11.Passando a coisas recentes, por que Eduardo Cunha permanece presidente da Câmara, embora acusado, com provas, de delitos gravíssimos, pelo procurador-geral da República?

12.Por que a grande mídia noticia tão pouco e distorce o que acontece na Operação Zelotes, a qual envolve sonegação de impostos de R$ 600 bilhões? Será porque estão envolvidos Cunha e outros figurões, além de grande empresa midiática e concentradores econômicos?

13.Em suma, por que tão espantosa e inexplicável diferença de tratamento por parte da grande mídia, do MP, da PF e de instâncias judiciárias?

14.A resposta parecer ser que o regime tem regra constitucional não-escrita, que dá liberdade de saquear e imunidade penal aos que prejudicam o interesse nacional.

15.Outra regra diz: será perseguido aquele que, mesmo fazendo enormes concessões contrárias ao País, o favoreça em algum aspecto. Daí provém o assédio sobre Lula.  Não adianta jogar carne às feras: o apetite delas não diminui: muito pelo contrário.

16.O império, mesmo quando já obtém mais de 90% do que deseja, quer 100%. Além disso, não admite qualquer governante ou partido que se pretenda manter, por decênios, à frente do Executivo. Até Collor, que entregou tudo, foi deposto, porque almejava perpetuar-se, mercê de dinheiro e da compra de uma rede nacional de TV.

17.Em artigo de 15.03.2016 — A Lavajato quer tirar Brasil do BRICS e CELAC – Beto Almeida observa que os governos petistas retomaram   políticas valiosas para a economia e a defesa nacionais, que remontam a medidas do presidente Geisel (1974-1978):  apoio às empresas de engenharia nacionais, que – graças ao poder de compra de Petrobrás — desenvolveram capacidade competitiva em obras no exterior.

18.Recorde-se Henry Kissinger: “Não podemos tolerar o surgimento de um novo Japão no Hemisfério Ocidental.” O império assegurou seu objetivo, desde agosto de 1954, fazendo o Brasil entregar, com subsídios, às empresas transnacionais o grosso dos mercados da indústria, iniciando a desnacionalização da economia brasileira.

19.Atualmente, com a Lavajato, o império anglo-americano faz demolir as empresas nacionais que sobreviveram à inviabilização, pela política econômica, de atividades de elevado valor agregado.

Fonte: Viomundo

9 respostas em “Benayon: Império anglo-americano usa Lava Jato para destruir empresas nacionais

  1. Importante destacar, como a atuação de líderes de um país, tomando decisões totalmente em desacordo com a função de seus cargos ocupados podem influenciar um país de diversas maneiras. O escândalo da LavaJato, é mais um dos escândalos de corrupção e má gestão de um país, em que o desvio de verbas prevalece sobre a gestão que beneficia o interesse público. Tais escândalos são capazes de mexer radicalmente com a economia de um país, afastando investimentos, e abalando a economia. É o que está acontecendo com o Brasil, que atravessa uma crise economica profunda, o que gera muitas dificuldades para grande parte de sua população, que já vivia em condiçoes precárias e estão cada vez mais em situação mais complicada.

  2. Gabriela Pessoa Alves de Mello - Faculdade de Direito Milton Campos em disse:

    Apesar de concordar com o texto em diversos pontos, descordo também em vários outros. Acho difícil de aceitar logo o título e o último parágrafo, que afirmam que “Atualmente, com a Lavajato, o império anglo-americano faz demolir as empresas nacionais que sobreviveram à inviabilização, pela política econômica, de atividades de elevado valor agregado”. Difícil realmente colocar a culpa da ruína em que o Brasil se encontra, somente no cenário e nas atuações internacionais. Grande parte do que aconteceu ao Brasil, veio como consequência de políticas econômicas, tanto nacionais quanto internacionais, falhas e com a corrupção que foi capaz de demolir grandes instituições, como por exemplo a Petrobras.
    A posição vulnerável do Brasil, infelizmente, já é percebida de fora do país, e causa sim impactos ainda mais profundos no que já está ruim. A debandada de investidores, principalmente americanos, a propositura de ações de responsabilização contra dirigentes nos EUA, e outras situações, enfraquecem um país que em 2011 era uma das maiores economias do mundo. Para retornar a este cenário de sucesso, o Brasil precisa primeiro de uma limpeza interna, para dar mais segurança aos investidores internacionais, para que estes retornem e voltem a contribuir na movimentação de nossas economias. Outra boa ideia seria um política alfandegária ainda mais receptiva nesse momento complicado.

  3. A operação Lava-Jato é uma das conquistas do Lulo-petismo no Brasil, após todo o investimento e autonomia dada, nos governos Lula e Dilma, ao Ministério Público e à Polícia Federal. As investigações desmontaram esquemas de corrupção instalados na máquina pública desde a década de 1990. Todavia, a forma como a operação vem sendo conduzida gera dúvidas quanto a seus objetivos.
    Isto porque elegeu-se um partido, o PT, como o monopolizador das falcatruas no estado, martirizou-se um juiz, que comete desmandos á margem da lei, deu combustível a um “golpe branco” no estado, com o impeachment da presidenta (sem que haja configuração de crime de responsabilidade por parte dela) e, ainda, provocou grande dano à economia nacional – vide a desmoralização da maior empresa brasileira e de outras igualmente fortes.
    Resta saber, a quem interessa todo esse processo, e quem sairá beneficiado, o povo brasileiro está cada vez mais insatisfeito, já o mercado financeiro internacional, dá saltos de alegria.

    • Sem dúvida Bruno, a praga de gafanhotos contra o nosso País vem de fora. É por isso que as empresas norte-americanas estão rindo à-toa, pois era isso que elas queriam. Derrotar quem aparentemente estava rivalizando com elas. A participação do Brasil como membro dos BRICS alarmou o apetite sem fundo dos americanos que amam apenas o dólar, não o povo americano. Este tem também sua pobreza, suas favelas, não mostradas ao público internacional, seus deslizes políticos, seus desmandos, seus crimes, seu uso alarmante de armas, de drogas, sem proibição daquele partido republicano, que rivaliza em ódio aos seus contrários, como está ocorrendo no Brasil. Foi por isso que eles acabaram com a Petrobrás e com os maiores empresários da construção civil, das grandes obras públicas, sedimentadas pelo PAC, entre elas estradas, usinas, portos, aeroportos. Acabar com os problemas sociais encabeçados pelo PT e outros partidos amigos, tais como o Ciência Sem Fronteiras, Minha Casa, Minha vida, Prouni, Fies, Pronatec, Bolsa Família, Graduação Escolar de zero anos até a Universidade; acesso merecido e devido por mais de 4 séculos aos negros; reconhecimento da terra indígena, surrupiada dos primeiros habitantes deste País pelo povo lá de fora, que nada deixou de valioso nos costumes, no respeito às leis, porque os primeiros não respeitaram o que aqui encontraram, levaram tudo para encher seu cofre vazios, construir seus castelos e arrotar grandeza de povo eleito por Deus e o melhor do mundo. Vamos rezar. Deus castiga a soberba, a burrice e o calote às instituições, abrigadas pela Constituição denominada, Constituição Cidadã. O saudoso e venerado Ulysses Guimarães vai se contorcer, hoje e para sempre, no túmulo diante de tanta barbaridade política que seus pseudos seguidores estão praticando.

  4. Percebo que de fato há uma má interpretação sobre a resposta dos Brasileiros em relação aos escândalos divulgados pela mídia. Em meio ao cenário que transformou o PT no principal enfoque para vender notícias.
    É claro que a corrupção assola nosso país desde que o Brasil ainda era colônia de portugal. Concordo acerca da necessidade de que haja uma abertura da visão popular para os demais corruptos, que obviamente não são só os petistas. O que ocorre é que a vibração popular que decorre da lava-jato, a manifestação nas ruas e o apoio às instituições não são no sentido de apontar apenas para um partido. E sim um passo importante e revolucionário na nossa história, mudando a perspectiva antiga, em que nunca se viu nenhum político ou empresário cumprir pena em virtude dos seus atos imorais ou ilícitos. Quando se poderia imaginar que bilionários como Marcelo Odebrecht e Andre Esteves seriam alcançados pela investigação e presos. No mesmo rumo, são investigados políticos de alta influência com grandes chances de serem punidos. É a prova de que temos a evoluído.
    Não se pode negar o prejuízo que a corrupção escancarada do país faz que com investidores se afastem das estatais e despencando as ações na bolsa. Mas o prejuízo ainda maior se faz ao próprio cidadão que embora pague os seus impostos, não tem nenhum retorno do estado. Paradoxalmente, no Brasil quanto mais deslegitimado e evidente a saída do atual governo( o que no mercado, gera evidente instabilidade e insegurança), melhor se mostra a resposta dos investidores. Coincidência ou não, vimos o dólar cair de mais ou menos R$ 4,20 para R$3,60 curiosamente no período que houve a probabilidade de um Impeachment da atual presidente e também a investigação do ex-presidente Lula.

  5. É evidente o desgoverno que assolou o Brasil na última década. Além das medidas econômicas fracassadas, o que se viu foi a utilização da máquina pública para perpetuar políticos e partidos no poder. A Lava-jato, operação que envolve a Justiça Federal, Polícia Federal e Ministério Público Federal, torna público, a cada dia, mais um caso de corrupção, incluindo partidos e políticos governistas ou da oposição. Existem muitas opiniões de que essa Operação vem piorando o cenário econômico do Brasil internamente e internacionalmente. No meu ponto de vista, o que o Brasil passa hoje é um mal necessário. É a luta contra a corrupção instaurada nas instituições brasileiras, empresas nacionais e empresas internacionais. Sempre existirão críticos em relação às investigações, principalmente aqueles que possuem alguma ligação política partidária com o Partido dos Trabalhadores. Entretanto, é importante que neste momento tão delicado que o povo brasileiro está passando, exista uma união contra a corrupção e a favor do funcionamento das instituições. O Brasil só será visto como um país sério pelos brasileiros quando atravessar a crise politica e econômica através da punição dos responsáveis por essa situação. Após superar as dificuldades, o Brasil poderá crescer novamente, melhorando a vida de milhões de brasileiros, evitando o desemprego e a inflação.

  6. O pais é dominado por uma máfia especializada na falcatrua e interesses pessoais. É na mão destas pessoas que se encontra o poder , a cultura criada favorece a ação , que nao vai mudar agora com impeachment nem nas próximas décadas, o buraco é mais em baixo. A quem diga que “para acabar com a corrupção seria necessário parar de fazer obra”, mas sempre haverá uma falha no sistema, e é ai que a corrupção entra. O pais é brinquedo de bilionário , seja empresário ou político, a população é esquecida e as prioridades das gestões também, fazendo com que o pais fique na situação que se encontra, politicamente , economicamente e sem fé no dia de amanha. A fraqueza brasileira é vista por fora com “bons” olhos a quem quer ser destrutivo , e péssimos olhos a quem tem intenção de investir, os investidores debandam , perde-se o nível de investimento, e a copa acontece, “por coincidência” mais uma vez em um país onde o nível de corrupção é um dos maiores do mundo. Não creio que o titulo do texto seja coerente ja que os responsáveis pelos nossos danos somos nós mesmos.

  7. Para lhes serem sinceros não sei nem como começar a dissertar ou simplesmente comentar sobre esse assunto mantendo a imparcialidade, pois seguindo um raciocínio de direito internacional e analisando juridicamente os últimos acontecimentos podemos dizer claramente que esse país esta com sérios problemas políticos derivados da má administração publica e das contastes corrupções, sendo elas visíveis, mas que a passos lentos ou quase parados estão se tentando punir. Avaliando sobre o aspecto econômico vemos de uma forma vertical a quebra e dissolução de grandes empresas e retirada de muitas delas por impossibilidade de permanência no país, no estado deplorável em que se encontra,
    Olhando de forma microscopia isso além de inviabilizar a circulação de riquezas, impedir investimentos e destruir com a pouca renda para a manutenção das famílias brasileiras, impede uma possibilidade futura de melhora e vai destruindo a possibilidade de uma edução, saúde, segurança e transporte dignos e aumentando ainda mais a desigualdade do país, mas sem contarmos até mesmo a queda de grandes empresas e investidores que impulsionam o desemprego.
    E cíclica a interferência de um mal funcionamento na gestão que acarreta e impossibilidade de manutenção produtiva nas demais.

  8. Concordo em parte com o exposto no artigo e por outro lado não concordo. A crise econômica que nós brasileiros estamos vivendo é de envergonhar qualquer cidadão honesto, trabalhador e que paga impostos, tem família para cuidar além de ter que dividir 24h do tempo com família, trabalho, trabalho e trabalho. Sim porque no mundo atual aquele que não tiver trabalho passa fome. Situação em que não se via desde muito tempo atrás, sem falar na falta de segurança e a violência que devasta nossas ruas em todo o pais. Claro que tudo isso não é culpa do partido político PT, mas a policia rege tudo, é como se fosse um emaranhado que afeta todas as áreas. Pior disso que poucas pessoas interessam pela politica. Se fizer uma pesquisa em escolas de nível superior, quem tem o interesse, vontade em seguir a vida politica, acredito que 1%. Pois a política oferece um cenário de desconfiança, incredibilidade, corrupção, falta de caráter, entre outras características nada convidativas para incentivar um aluno a aprofundar nos conhecimentos e melhorar um pais que clama por mudanças. Sim, precisamos de mudanças, fazer um 5S, seria uma boa atitude passando desde a Camara, Senado e todos da cúpula. Seria verdadeiramente um sonho ter um Brasil limpo, caras limpas, onde a verdade reinasse. O lado triste que o PT iniciou desde suas ideologias de brigar pelo “povo” no final distorceu seus objetivos e deixaram-se corromper pela máquina, levando o brasileiro ao despontamento. Está uma vergonha ler em noticiários e em todas as mídias somente aspectos negativos do Brasil. Pais de grande potência, mas que infelizmente falta um bom LIDER.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s