Sede de África: A atuação das multinacionais brasileiras na África é uma questão em grande parte nova no País, que pode ser aperfeiçoada


Publicado originalmente em: 24/03/2016

É um Celso Amorim informal o que nos recebe em seu apartamento em Copacabana, iluminado pela tarde de verão. Longe de governos e dos rituais de sua profissão, o ex-chanceler e ex-ministro da Defesa respondeu abertamente às perguntas da Pública com bom humor e pragmatismo. Não assumiu a defensiva nem quando questionado a respeito da relação do país com governos autoritários, como o de Angola.

“O planeta Terra é um grande condomínio, eu não posso ficar escolhendo meus vizinhos”, brincou.

“Todos aqueles que partiram para impor o bem, causaram mais mal do que bem. Exemplos recentes: Iraque, Líbia…”

Orgulhoso de ter participado da aproximação entre Brasil e África no governo Lula, defende a política adotada pelo ex-presidente, de apoiar as empresas brasileiras na África. “Se você está apoiando uma empresa brasileira em relação a uma chinesa ou uma russa ou uma norte-americana é o que todos os países fazem!”. E garante: ganhar dinheiro não era a prioridade do Brasil no continente africano.

“Haviam razões comerciais também, mas eu não diriam que elas predominaram. Elas eram importantes um pouco até para satisfazer o apetite da mídia brasileira”, disse, afirmando que havia um “racismo subconsciente” que apontava como inútil a aproximação entre Brasil e África.

Confira a entrevista concedida em outubro de 2015 a Eliza Capai, Marina Amaral e Natalia Viana:

Fonte: Brasil no Mundo

3 respostas em “Sede de África: A atuação das multinacionais brasileiras na África é uma questão em grande parte nova no País, que pode ser aperfeiçoada

  1. Sem dúvidas a Africa , como qualquer outro pais, é de extrema importância para o Brasil.
    É importante manter a boa relação diplomática, entre as nações. Acho que isso acima de tudo preserva a paz mundial , evita as guerras ,conflitos… Além da máxima também ser válida para o direito internacional: Quem anda junto vai mais longe do que quem caminha só. Sem duvidas, se as nações se apoiassem mais de uma forma geral, teríamos um planeta Terra mais prospero e pacificado.
    Além disso, também é obrigação das autoridades políticas soberanas darem todas as condições e substrato necessário para os empresários que representem o Brasil em âmbito internacional exerçam sua atividade da melhor maneira. Lembrando que isso nunca pode ser pretexto para a corrupção.

  2. A boa relação com qualquer outro país é válida. Encurtar relações é importante para o funcionamento das relações políticas e coloca o Brasil em uma crescente como porta voz da paz, do bom relacionamento e ajuda também no desenvolvimento econômico. A desenvoltura de qualquer trabalho fora do território nacional, divulgando um trabalho descente, digno, é sim espelho de uma nação que deseja participar das grandes decisões para o futuro do nosso planeta. O Brasil é um país em desenvolvimento com um potencial enorme de crescimento, e investir em um mercado pouco valorizado como o africano é um plano ousado, e que deve se ter cautela ao faze-lo. Pois o investimento em outros Estados, requer ainda mais responsabilidade, do que caso o fosse feito em terras nacionais.
    Por um outro lado, o investimento fora do território nacional, é questionado, ao passo que faltam por aqui, tais investimentos. Construções de portos, hidrelétricas, ou outras mega-obras, custam dinheiro, e é de total relevância que os custos dessas obras sejam sim analisados e esclarecidos. Fato, do dinheiro do BNDS investir obras no exterior, é no mínimo questionável, e a análise deve ser feita minuciosamente, para que tudo fique dentro dos conformes, como dita a lei.

  3. É de extrema importância que um país possua relações com outros Estados. A África pode ser uma grande abertura de oportunidades para o desenvolvimento do Brasil, uma vez que obter empresas na região pode levar influências da cultura brasileira para o país, além do lucro que gerará com o comércio. Deve ser analisado, também, a questão do preconceito que há no subconsciente das pessoas ao pensar em investimentos na África, tal pensamento, porém, é errôneo, uma vez que a África é um país que está se tornando alvo de turismos e de investimentos e, diante disso, o Brasil possuir participação em tal país com suas empresas pode gerar diversas vantagens, como já expostas acima, para a nação brasileira.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s