ONU: Chuvas e enchentes já afetaram mais de 180 mil pessoas no Equador, Peru, Bolívia e Brasil


Publicado Originalmente: 18/03/2016

O Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) emitiu um alerta, nesta semana (14), a respeito das chuvas fortes e enchentes que têm atingido países da América Latina, inclusive o Brasil. Em 2016, tempestades já afetaram mais de 180 mil pessoas apenas em quatro países: Equador, Peru, Bolívia e Brasil.

No Peru, mais de 1,6 mil casas foram destruídas ou permanecem inabitáveis devido às fortes chuvas que se abateram sobre o país, deixando 6.299 indivíduos desabrigados.

Precipitações intensas na região de Piura provocaram prejuízos de 7,3 milhões de dólares para a agricultura. Estimativas indicam que mais de 80 mil peruanos foram afetados pela atual estação chuvosa sobre o país.

Em março, o Equador registrou situações de emergência na província de Azuay, uma das 18 afetadas por chuvas fortes desde o início do ano. Na capital do distrito, ocorreram enchentes e deslizamentos de terra, que provocaram o fechamento de estradas. No total, cerca de 7 mil equatorianos já foram atingidos, de alguma forma, pelas chuvas.

Na Bolívia, emergências associadas ao fenômeno climático El Niño já afetaram mais de 310 mil pessoas em 40% de todos os municípios do país. Chuvas intensas atingiram 97.555 bolivianos apenas no departamento de Chuquisaca.

No Brasil, o OCHA destacou os temporais que atingiram a região metropolitana de São Paulo, na semana passada, causando a morte de ao menos 20 pessoas, segundo informações da Defesa Civil.

Nos 17 municípios mais atingidos pelas chuvas, o mesmo órgão calcula que haja 951 pessoas desabrigadas recebendo assistência da prefeitura e mais de 2 mil desalojadas, que estão sendo acolhidas por amigos e parentes. A presidenta Dilma Rousseff visitou as regiões afetadas pelas tempestades.

FONTE: ONU

2 respostas em “ONU: Chuvas e enchentes já afetaram mais de 180 mil pessoas no Equador, Peru, Bolívia e Brasil

  1. Muito triste ler e assistir as noticias sobre as enchentes, principalmente no Brasil.
    Enquanto algumas regiões do paíse sofrem com a seca, a falta de água que afeta a sobrevivência das pessoas, outras regiões se encontram, literalmente, de baixo d’água.
    No incio do ano de 2016 foi declarado estado de emergência em algumas cidade do Rio Grande do Sul devido as enchentes, inúmeras famílias desalojadas.
    Nesse ultimo mês, vimos o caos no interior de São Paulo com as enchentes do Rio Piracicaba.

    No ano passado, foi registrado o ciclo mais forte do fenômeno climático El Niño. O El Niño é um fenômeno climático que envolve o aquecimento incomum das águas superficiais e sub-superficiais do Oceano Pacífico Equatorial. Suas causas ainda não são bem conhecidas. Esse evento periódico, que tende a elevar temperaturas globais e alterar padrões climáticos é o que causa as secas e as inundações que afetam os países nos quais esse fenômeno ocorre.

  2. Apesar de não ser possível o controle de desastres naturais, é possível reduzir os efeitos destes com a adoção de uma infraestrutura adequada.
    Conforme noticiado, a maioria das cidades afetadas foram cidades que historicamente não se desenvolveram com um planejamento programado, com pouca, para não dizer nem uma, intervenção estatal em sua projeção. Com isto, temos um escoamento pouco efetivo, que se agrava mais a cada dia, pois para uma intervenção atualmente, há um alto dispêndio financeiro pouco “visível” pela população, o que torna tal ação pouco interessante à um agente que quer se reeleger.
    Infelizmente, além do baixo investimento em infraestrutura, os Estados tendem a atuar apenas pontualmente e imediatamente, o que torna a volta à normalidade pela população, algo demorado e sem incentivos.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s