Reunião da Presidenta Dilma Rousseff com o Presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri


411865B7-55B4-4ECD-B3B2-CA7A5BAD0750_cx0_cy3_cw0_mw1024_s_n_r1

A Presidenta Dilma Rousseff recebeu o Presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri, na manhã de hoje em Brasília, ocasião em que reiterou seus cumprimentos pela vitória na eleição de 22 de novembro e confirmou sua ida a Buenos Aires para a posse presidencial, no próximo dia 10.

Os dirigentes analisaram o relacionamento bilateral e, especialmente, a inserção dos dois países nos fluxos internacionais de comércio e investimento. Lembraram que acordos ambiciosos, abrangentes e equilibrados nessas áreas contribuem para a geração de mais e melhores empregos em todo o mundo, inclusive na região, e que o Brasil e a Argentina têm um papel importante a desempenhar em sua conformação.

Reiteraram que a rápida conclusão do Acordo de Associação Birregional entre o MERCOSUL e a União Europeia é prioritária para os dois países e seus sócios na união aduaneira. Tendo em vista que a oferta do MERCOSUL está pronta desde julho de 2014, renovaram sua expectativa de que a União Europeia cumpra o compromisso assumido em junho de 2015 e finalize sua oferta o quanto antes, de modo a permitir a troca de ofertas e o início de nova e definitiva fase das negociações. Afirmaram, nesse sentido, o compromisso de empenhar-se pessoalmente para fazer avançar as negociações.

A Presidenta Dilma Rousseff e o Presidente eleito Mauricio Macri enfatizaram o objetivo comum de fortalecer o MERCOSUL e expandir o relacionamento econômico e comercial do bloco com outros países e regiões. Coincidiram, nesse sentido, quanto à importância de agilizar e aprofundar o processo em curso de aproximação com a Aliança do Pacífico.

Fonte: Blog do Itamaraty

3 respostas em “Reunião da Presidenta Dilma Rousseff com o Presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri

  1. Após o encontro da Presidente Dilma com Mauricio Macri, fica evidente o encabeçamento do MERCOSUL por parte de Brasil e Argentina, não só economicamente como politicamente por meio de compromissos e negociações. Com ambos os países em recessão econômica, a busca por parcerias comerciais se intensificou, o que fica claro no artigo, principalmente quando se analisa as pautas discutidas no encontro, que apesar de ser um compromisso político tradicional, serve como manutenção e aprimoramento das relações internacionais. A relação com a própria Argentina que outrora fora mais proveitosa, agora permanece morna, uma vez que a mesma enfrenta uma crise econômica que já dura 3 anos, e acabou de passar por uma mudança na direção política, de uma esquerda social para uma direita que promete mudanças. Mas independente de bandeira política, os dois presidentes começaram em sintonia quanto as diretrizes necessárias para alavancar não só seus países, como o bloco em que estão inseridos.

  2. O encontro com a Presidente Dilma Rousseff e com o então Presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri, é percebido com bons olhos pela comunidade de país do MERCOSUL. Dessa forma, os países do MEROSUL devem estar comprometidos em suas agendas, à busca de maior integração do bloco reforçando os seus laços econômicos e políticos.
    Ademais, creio ser importante que os países latinos devem procurar promover uma maior integração da comunidade latinaamericana, com objetivo buscar de forma cooperativa e solidária, soluções para as mazelas econômicas e sociais que atingem os países da comunidade . Através disso, acredito que os países mais influentes, com economias mais fortes e democracias mais consolidadas, assim como o Brasil, Argentina e Chile, devem exercer essa influência para diminuir as desigualdades entre os países, fugindo da alternativa perversa do imperialismo e da dominação econômica.

    • O encontro da Presidente do Brasil Dilma Rousseff com o agora Presidente da Argentina, Mauricio Macri, é visto como algo positivo pelos países do Mercosul, já que fortalece os laços desse importante bloco regional. No entanto, há que se ressaltar que certos pontos não são homogêneos entre os referidos presidentes, pois já se posicionaram de maneira contrária. A saber, sobre questões relacionadas com a posição venezuelana no bloco; Macri é favorável à retirada da Venezuela do Mercosul, enquanto que Dilma se posiciona de maneira a manter o país no bloco, e assim, permanecer fortalecendo as relações de seus membros.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s