Índia: novo Embaixador do Brasil fala sobre as relações bilateraisRE


Esse post foi publicado em Relações Internacionais e marcado , , , , por Luiz Albuquerque. Guardar link permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto em parceria com as Faculdades Milton Campos, sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

13 respostas em “Índia: novo Embaixador do Brasil fala sobre as relações bilateraisRE

  1. Brasil e e Índia tem um dialogo de alto nível em planos bilaterais , multilaterais e pluralizareis .O Brasil e a Índia tem procurado aumentar a sua cooperacao em vários campos, mais recentemente na parte de ciência /tecnologia e na area espacial.O Brasil e a Índia tem relações diplomáticas desde 1948. A Índia e o Brasil possuem características que os aproximam como o fato de partilharem de um histórico de colonialismo. Ambos foram, durante muito tempo colonizados e a esse fato devem grande parte das características que hoje possuem. A exploração enfrentada contribuiu, e muito, para atual estágio de sub-desenvolvimento que os países possuem. Apesar de agora esse já na ser fator de impedimento para o crescimento dessas duas economias. Além disso, Brasil e Índia enfrentam questões que os fazem mercados complementares ao invés de competidores, tornando o comércio necessário e positivo para o suprimento de produtos e serviços demandados por suas economias, mas os quais não são capazes de produzir. Ambos tem grandes desafios pela frente , sobretudo na parte social.

  2. A Índia é um parceiro estratégico para o Brasil, eles têm um dilogo de alto nível, não apenas no plano bilateral, mas também no bilateral e multilateral e plurilateral sobretudo no grupo IBAS ( África do Sul e BRiCS com Rússia, China). Eles têm procurada aumentar a sua parceria em em vários campos e recentemente em ciência, tecnologia e defesa e também na área espacial, a Índia é um dos poucos países que conseguiu colocar uma nave especial na órbita de Marte, tem um bom avanço no parte defesa e com o Brasil poderá aprimorar ainda mais essa área. O Brasil e Índia tem relações diplomáticas desde 1948 logo após a independência do país, uma cooperação em várias áreas e tem um inoçamento comercial que tem crescido muito. A Índia tem triilhado junto com o Brasil no campo multilateral, batalhado sobre desenvolvimento sustentável desde 1960 e é ecentemente na OMC e na mudança do clima. Essas países têm um desafio muito grande pela frente, principalmente na parte social e esse desafio será encontrar mais área de complementariedade.

  3. Entre as funções precípuas dos embaixadores, está o dever de representar o seu país de origem no território em que está autorizado a chefiar uma missão diplomática. Como corolário dessa presença oficial além-fronteiras, a construção de uma relação dialógica e estratégica entre os dois países se faz necessária, de forma a estreitar possíveis acordos comerciais, estabelecer um vínculo de apoio mútuo em temas de fragilidade para ambos e promover a cultura do país representado. Por tudo isso, os embaixadores são agentes habilitados a assinar tratados internacionais com o Estado a que foram designados.

    Índia e Brasil travam relações diplomáticas há mais de seis décadas e, assim como afirmou o embaixador Tovar da Silva Nunes, possuem muitos obstáculos semelhantes a serem vencidos, sobretudo na seara social. É de suma importância que os dois países possam estabelecer vínculos de cooperação voltados para o desenvolvimento tecnológico, tema que tomou grande parte do discurso do embaixador no vídeo. Porém, as questões tangentes à população, aos problemas sociais e à cultura ficaram em segundo plano. Também faz parte da função diplomática atender às demandas da comunidade brasileira nos outros países, matéria que foi omitida na fala do embaixador.

  4. A relação internacional entre a Índia e o Brasil é muito abrangente, já que se dá nos três níveis: Multilateral, bilateral e plurilateral. Esses países têm um diálogo constante e fazem parte de organismos plurilaterais e foros diversos como os BRICS, G4, G20, entre outros.
    Essa relação estratégica entre esses países é fundamental, para que juntos possam tratar de assuntos políticos, humanitários, econômicos e até assuntos de desenvolvimento tecnológico, como foi abordado no documentário.
    Porém, ambos precisam continuar com essa relação abrangente e estratégica, pois como também foi dito no vídeo, eles precisam juntar forças para tratar das questões sociais, que não tem ficado em primeiro plano.
    É função dos embaixadores, dessa forma, continuar mantendo essa boa relação diplomática para que possam colher mais frutos bons pela frente.

  5. As relações entre Brasil e Índia foram estabelecidas em 1948.Estes dois países são geograficamente extensos com diversidades culturais, com governos democráticos e população multi-étnica numerosa.Ambos possuem tecnologias avançadas, dividem a mesma visão de desenvolvimento e têm cooperado multi-lateralmente em questões como comércio internacional, meio ambiente, reforma da Organização das Nações Unidas e a expansão do Conselho de Segurança. o Embaixador do Brasil deixa claro que a aliança com Índia é bastantemente estratégica para o Brasil não apenas no plano bilateral, mas também no multilateral e plurilateral sobretudo no grupo IBAS ( África do Sul e BRICS com Rússia, China). Índia e Brasil travam relações diplomáticas há mais de seis décadas e, assim como afirmou o embaixador Tovar da Silva Nunes, possuem muitos obstáculos semelhantes a serem vencidos, sobretudo na cenário social. É primordial que os dois países possam estabelecer vínculos de cooperação voltados para o desenvolvimento tecnológico, tema que tomou grande parte do discurso do embaixador no vídeo. Porém, as questões tangentes à população, aos problemas sociais e à cultura ficaram em segundo plano. Problemas estes que deveriam ser vistos com maior importância.

  6. Em 18 de junho deste ano foi realizado o IV Comitê Conjunto de Defesa (CCD) no Ministério da Defesa, onde índia e Brasil discutiram vários dos temas referidos pelo embaixador Tovar da Silva Nunes. Entre os tópicos discutidos por militares brasileiros e indianos temos a ampliação da cooperação bilateral nas áreas científicas e tecnológicas, intercâmbios acadêmicos buscando parcerias em projetos de construção naval e outras áreas de defesa. Acordos foram fechados pelos representantes da Marinha, Aeronáutica e Exército. Para a força naval ficou acertado um intercâmbio acadêmico entre academias navais em 2016, bem como a futura cooperação no desenvolvimento e construção de novos submarinos e na troca de informações sobre tráfego marítimo. Para força aérea foi estabelecido uma aproximação entre os setores espaciais dos 2 países, assim como intercâmbios em áreas bem específicas. Já para o Exército foi definida, entre outras medidas a realização de curso Internacional de Estudos Estratégicos em 2016. Torcemos que para que tais medidas obtenham êxito e que no futuro possamos realizar novos acordos que não se limitem a apenas estes tópicos, como por exemplo a busca pela realização de programas referentes aos problemas sociais, que são de fato bem comum nos 2 países.

  7. Conforme o mencionado pelo embaixador do Brasil na Índia Tovar da Silva Nunes , Brasil e Índia possuem uma relação diplomática : pacífica , construtiva e extremamente importante , que se perpetua desde 1948 . Esse fato é conquistado por meio de um alto grau de cooperação em diversas áreas , como na econômica e na das ciências , que é construída através de um dialogo de alto nível em planos : bilaterais , multilaterais e plurilaterais . Um exemplo de meio de dialogo , é a participação de ambos , em prol do desenvolvimento , nos grupos : BRICS , junto com a Rússia e a China , e no IBAS , junto com a África do Sul .
    É de suma importância essa relação para o Brasil , já que , tendo em vista que ambos possuem semelhanças no grau de subdesenvolvimento e nos problemas sociais , se auxiliam em prol do desenvolvimento e da superação de certas mazelas . Além disso , no plano comercial possuem mercados complementares , de modo que a Índia sempre fornece produtos que o Brasil carece e vise versa .

  8. O vídeo em questão trata acerca das relações diplomáticas entre o Brasil e a Índia, sobretudo aquelas de cunho econômico. Brasil e Índia iniciaram suas relações diplomáticas em 1948, logo após a independência indiana. A relação entre Brasil e Índia é bem intensa, sendo que ambos os países cooperam mutuamente em vários campos, principalmente na área da ciência, tecnologia, espacial e na área de segurança. O relacionamento comercial entre esses países tem crescido de forma significativa ao longo dos anos, aumentando a intensidade e profundidade dos laços diplomáticos.
    Brasil e Índia possuem laços diplomáticos tão intensos devido às inúmeras características em comum que possuem, ambos são países democráticas, multiétnicos, multiculturais e multirreligiosos, de vasta extensão territorial e com grande população. Ambos compartilham dos mesmos objetivos, como o crescimento econômico com progresso tecnológico, inclusão social e desenvolvimento sustentável. Ambos os países, contudo, possuem grandes desafios devido ao cenário social, marcado pela desigualdade e pobreza. Sendo assim, é por meio dos laços diplomáticos firmados entre esses países que estes irão buscar amenizar seus problemas sociais por meio das missões diplomáticas. Assim, fica evidenciado que relações diplomáticas não devem se restringir somente a interesses econômicos, mas também à cooperação mútua dos países na melhoria de questões sociais.

  9. Brasil e Índia tem intensificado suas relações políticas e comerciais a cada dia. Diversos acordos têm sido formalizados e a tendência é que de agora em diante haja um aumento nestes acordos e sua relação seja cada vez mais pautada por uma cooperação.

    No ponto de vista econômico estes acordos são benéficos ao Brasil pois a atividade comercial de ambos os países são distintas, com isso, além de haver fortalecimento mútuo na exportação, não gera concorrência no mercado mundial.

    Índia e Brasil tenderão a continuar com esta aproximação já que suas produções são complementares, não apenas entre si, mas também para o mundo. Portanto, é importante manter a atenção para o futuro desenvolvimento dessa relação que promete ser promissora.

  10. As relações diplomáticas existentes entre os países são de extrema necessidade para o desenvolvimento desses. A cooperação entre eles permite um avanço maior e mais rápido nos campos social, político, econômico e científico. O Brasil também não fica fora dessas relações.
    A Índia tem sido parceira do nosso país há muitos anos e é responsável por trazer uma contribuição tecnológica significativa para o Brasil.
    Recentemente, essas duas nações, as quais estabelecem relações bilaterais, plurilaterais e multilaterais, têm intensificado suas relações nas áreas da ciência, da tecnologia e da defesa. Com isso, o Brasil terá mais condições de crescer no cenário mundial e de tornar o país cada vez mais desenvolvido.
    A representação brasileira na Índia é honrosa e também de extrema importância para que o país amplie seu conhecimento em determinadas áreas que são muito fortalecidas mundo indiano. Sendo assim, o enriquecimento do Brasil como nação será evidente, se tornando, aos poucos, cada vez mais respeitado perante os outros países.

  11. Brasil e Índia são países multiétnicos, multiculturais e multirreligiosos, de grande extensão territorial e possuem relações diplomáticas desde 1948. A Índia é um grande parceiro estratégico do Brasil tanto bilateralmente, quanto multilateralmente, sendo que juntos participam de grupos multilaterais como BRICS e IBAS, além do G4, G20 e BASIC.

    O novo embaixador do Brasil na Índia, Tovar Nunes, ressalta a cooperação bilateral nas áreas de ciência, tecnologia e defesa espacial. Desse modo, a parceria diplomática é de suma importância, pois representa um grande potencial de investimento no Brasil devido a atuação de empresas indianas nos setores de energia, tecnologia, comercio de produtos farmacêuticos e serviços de engenharia. Além disso, Brasil e Índia trilham no campo multilateral a defesa do desenvolvimento sustentável e juntos possuem grandes desafios a cumprir como o desenvolvimento na parte social.

  12. As relações diplomáticas entre Brasil e Índia foram estabelecidas em 1948, países esses que possuem em comum suas várias etnias e culturas alem de serem economicamente emergentes, possuindo assim uma grande necessidade de crescimento autônomo visando o desenvolvimento. O comércio entre esses dois países ainda está se intensificando porém, o diálogo de alto nível, tanto no plano bilateral quanto nos planos multilateral e plurilateral (BRICS E IBAS), faz da Índia um parceiro estratégico do Brasil.
    Tovar da Silva Nunes é o novo embaixador do Brasil na Índia e comenta a cooperação entre os países em vários campos, especialmente na parte de ciência e tecnologia, defesa e na área espacial. Tal cooperação se torna extremamente importante para o desenvolvimento desses dois países se atingida uma complementariedade entre os mesmos. Conclui-se que, se Brasil e Índia continuarem essa aproximação entre si de modo complementar, a relação entre os países tem tudo para ser promissora e acrescentar para ambas as partes.

  13. O Brasil e Índia tem relações diplomáticas desde 1948 logo após a independência do país. As relações diplomátIcas entre ambos é de tamanha importância para desenvoltura destes já que se tratam de países onde a diversidade prevalece. Alem disso, a Índia pode ser uma grande parceira para o Brasil por ter um diálogo de alto nível nos planos bilateral, multilateral e plurilateral (BRICS E IBAS). Essa cooperação que se dará em vários setores, terá papel fundamental no desenvolvimento e aprimoramento dos respectivos países se houver compromisso mútuo e colaboração. Os setores da ciência, tecnologia e defesa e área espacial são os pioneiros nessa linha de cooperação. Sendo assim, deste mecanismo de colaboração mútuo, havendo responsabilidade e complementação, a relação só tende a ser benevolente para ambos os países.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s