Grupo rebelde “moderado” financiado por EUA é derrotado na Síria


ISAPE

A estratégia dos Estados Unidos de armar rebeldes ditos “moderados” na Síria, que combatam o regime de Bashar Al-Assad e o “Estado Islâmico”, sofreu duro golpe com o fim do grupo Harakat Hazm. O grupo foi o primeiro a receber ajuda dos EUA e não resistiu a ataques da Frente Al-Nusra, ligada à Al-Qaeda. A Nusra teria tomado poder de armamentos de fabricação estadunidense em poder do grupo.

Membros do Harakat Hazm são enterrados próximo de Aleppo. Foto: Abdalghne Karoof / Reuters Membros do Harakat Hazm são enterrados próximo de Aleppo.
Foto: Abdalghne Karoof / Reuters

Ver o post original

Publicado em Relações Internacionais por Luiz Albuquerque. Marque Link Permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto em parceria com as Faculdades Milton Campos, sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

2 respostas em “Grupo rebelde “moderado” financiado por EUA é derrotado na Síria

  1. Embora os Estados Unidos seja um membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, é notável o descumprimento do escopo da organização no que tange à busca da paz mundial.
    Mesmo com a não observância desse princípio, o país exerce grande influência nas decisões da Organização das Nações Unidas, sendo dotado inclusive do poder do veto. Ao invés de se ver como membro de uma sociedade complexa internacional, o país atua na ONU de acordo com seus interesses como Estado soberano.
    Mesmo que a maioria dos países membro discorde e apresente fundamentos plausíveis para divergir dos interesses estadunidense, a ONU geralmente não contraria o país, tendo em vista que esse é sua principal fonte de renda.

  2. Os Estados Unidos, mesmo como membro da ONU, tem como primazia agir de acordo com os próprios interesses e não estabelecer a paz.
    Portanto os meios que utilizam sobre estas nações é para obter domínio e poder , e além disto exerce uma forte influência nas decisões da ONU, aproveitando da sua qualidade de primeira potência mundial.

    Bruno Antônio Rocha Borges – 20074

    Milton Campos – Noite

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s