EUA deverá participar de banco de desenvolvimento capitaneado pela China


ISAPE

Após não apoiar seus aliados que se juntam ao Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura, liderado pela China, os Estados Unidos deverão ceder. Washington e o Banco Mundial não terão opção além de cooperar com a iniciativa chinesa, o que seria uma grande concessão ao país asiático, afirmou o presidente da Foundation for Economic Education. O banco, que tem capital de 100 bilhões de dólares, deverá rivalizar com o Banco Mundial.

Gráfico: Reuters Gráfico: Reuters

Ver o post original

Publicado em Relações Internacionais por Luiz Albuquerque. Marque Link Permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto em parceria com as Faculdades Milton Campos, sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

2 respostas em “EUA deverá participar de banco de desenvolvimento capitaneado pela China

  1. Interessante perceber o crescimento de potências econômicas que representam verdadeira ameaça à hegemonia norte americana. A iniciativa da China irá rivalizar com o Banco Mundial que é uma instituição financeira internacional cujo poder de voto de maior relevância sempre foi os EUA. Conceder empréstimos a países asiáticos em desenvolvimento é uma eficiente forma de movimentar a economia de tal forma que o Brasil aceitou o convite da República Popular da China para participar como membro-fundador. A presidente Dilma Rousseff anunciou que o Brasil tem todo o interesse de participar da iniciativa, que deve garantir financiamento para projetos de infraestrutura na região da Ásia.

  2. O poder de influência chinês torna-se ainda maior no cenário das relações internacionais. O AIIB, primeira organização financeira internacional multilateral que não tem seu comando diretamente subordinado aos Estados Unidos ou aos seus principais aliados, é extremamente interessante, principalmente para os para os países asiáticos, porém como comprovada pela grande adesão global, é também interessante para os países externos à Ásia. Com poder financeiro suficiente para equiparar-se e mesmo tornar-se um grande concorrente das tradicionais organizações, como FMI e Banco Mundial, o AIIB oferece financiamento a obras de infraestrutura, o que não é ofertado pelas demais organizações.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s