Retrospectiva da ONU 2014


Esse post foi publicado em Relações Internacionais e marcado , , por Luiz Albuquerque. Guardar link permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto em parceria com as Faculdades Milton Campos, sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

20 respostas em “Retrospectiva da ONU 2014

  1. Criada ao término da II Guerra Mundial, a Organização das Nações Unidas é o resultado de uma aliança que acabou se transformando em um projeto diplomático comum para o mundo pós-guerra, estruturado em torno de uma nova organização internacional dotada de legitimidade e efetividade. A ONU é baseada no princípio da igualdade de todos os seus membros. Tem como propósitos: manter a paz e a segurança internacional; desenvolver relações amistosas entre as nações; conseguir uma cooperação internacional para resolver os problemas internacional de caráter econômico, social, cultural ou humanitário; ser um centro destinado a harmonizar a ação das nações para a consecução de objetivos comuns. Sendo assim, tem como objetivo principal garantir a paz no mundo através do bom relacionamento entre os países apresenta fundamental importância na tentativa de amenizar as desigualdades sociais no mundo e apresenta fundamental importância na tentativa de amenizar as desigualdades sociais no mundo. 2014 foi um ano marcado por muitas ações da ONU como exemplo, cita-se: a epidemia do vírus ebola, que levou muitos países a um colapso social e econômico; do terror no oriente médio e no leste europeu; da violência extrema; do número de refugiados chegando na casa dos 50 milhões; de atrocidades maciças; de emoções; de ataques; de fome; de crises; do clima mais quente; dos direitos humanos e do estado de direito sofrerem ataques conforme disse o próprio secretário da ONU. Deste modo a ONU se esforçou e lutou contra o tempo para cumprir seus objetivos, lutou para salvar aqueles acometidos pela ebola, tentando desenvolver uma vacina, levando suprimentos para aqueles que estavam refugiados pela doença; tentou combater o terrorismo via decisões do conselho de segurança; promoveu esforços internacionais de reconstrução; garantiu auxílios humanitários; levou a interação tecnológicas à crianças menos favorecidas economicamente.

    • Os dados referentes ao ano de 2014 não são animantes. A constante ocupação israelense acaba com a possibilidade dos palestinos de terem vidas normais. Durante todo o ano, cerca de 1,8 milhão de pessoas em Gaza sofreu com a escalada de hostilidades, resultando 1.500 mortes de civis, entre eles mais de 550 crianças. Ademais, esta sendo lento os esforços para reconstrução após o conflito de 51 dias, principalmente pela falta de financiamento.
      Porém, embora assustadora a situação para a Palestina, a ONU criou um relatório com uma série de ações que poderiam ajudar a alcançar o desenvolvimento no território, com obrigações primárias para proteger a população civil.
      Outro fato marcante em 2014, são que as guerras na Sírias e no Iraque, bem como os conflitos armados, violação de direitos humanos e também a deterioração das condições humanitárias e de segurança em outros países, proporcionaram o maior patamar de pedidos de refúgio aos países industrializados em 22 anos.
      A estimativa é de 866 mil o número de novos pedidos durante o ano passado. Os sírios foram o maior grupo entre os solicitantes, seguido dos iraquianos. Entre os países que receberam solicitações, a Alemanha aparece em primeiro lugar.
      Outro acontecimento marcante em 2014 foi a epidemia do vírus ebola, assim como a violência e ataques, que contribuíram para o enfraquecimentos dos direitos humanos e do estado de direito.

    • A ONU foi fundada em 1945 após a Segunda Guerra Mundial para substituir a Liga das Nações, com o objetivo de deter guerra entre países e para fornecer uma plataforma para o diálogo. Ela contém várias organizações subsidiárias para realizar suas missões. Existem atualmente 193 países-membros, incluindo quase todos os Estados soberanos do mundo. De seus escritórios em todo o mundo, a ONU e suas agências especializadas decidem sobre questões administrativas em reuniões regulares ao longo do ano. A organização está dividida em instâncias administrativas, principalmente: a Assembleia Geral (assembleia deliberativa principal); o Conselho de Segurança (para decidir determinadas resoluções de paz e segurança); o Conselho Econômico e Social (para auxiliar na promoção da cooperação econômica e social internacional e desenvolvimento); o Conselho de Direitos Humanos (para promover e fiscalizar a proteção dos direitos humanos e propor tratados internacionais sobre esse tema); o Secretariado (para fornecimento de estudos, informações e facilidades necessárias para a ONU), o Tribunal Internacional de Justiça (o órgão judicial principal). Além de órgãos complementares de todas as outras agências do Sistema das Nações Unidas, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Programa Alimentar Mundial (PAM) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

  2. A geração atual, ao debruçar sobre a história, costuma ter a impressão de que os maiores problemas do planeta ocorreram apenas em tempos passados. Todavia, vídeos como a Retrospectiva da ONU de 2014 demostra que, na realidade o mundo atual está abarrotado de conflitos e máculas que chegam a se apresentar como incuráveis e sem solução.
    A deflagração do terrorismo no Oriente Médio, com a morte de um sem-número de inocentes, a pobreza desumana dos países africanos, que ainda neste ano se viu destruído por uma epidemia gigantesca do vírus ebola, os problemas climáticos e políticos podem comprovar o afirmado anteriormente.
    A Organização das Nações Unidas, cumprindo com seus objetivos de manter a segurança internacional e a harmonia entre os povos, promoveu no ano citado muitos trabalhos com avanços consideráveis na busca de solução para problemas extremamente áridos e difíceis de serem resolvidos. Porém, muito ainda há de ser feito para efetivamente conquistar a tão sonhada paz, a harmonia e a igualdade entre as pessoas

  3. A tentativa das Nações Unidas de constituir um tratado, entre os países vinculados, que trate sobre a comercialização de armas, seria ao ponto de vista de muitos, a solução de diversos problemas que afetam todos na sociedade internacional. Poderia ser início, mas provavelmente haveria aqueles que vão contra o Estado e tentariam burlá-lo. O Estado soberano poderia se comprometer ao Tratado, mas há aqueles que estão no chamado “comércio negro” e iriam continuar com tal prática. Mesmo considerando esse lado negativo, as Nações Unidas não pode ser impedida de celebrar o contrato, pois, seria um avanço para que os Estados se guiem no plano interno e externo.

  4. Antes de tudo mais, a ONU fundada após a 2ª Guerra Mundial, com a participação de 51 nações. Até então no clima do pós-guerra, a ONU buscou desenvolver organismos multilaterais para prevenir novos conflitos armados mundial. Nos dias de hoje, conta com 192 países membros, bem como: França, China, Rússia, Estados Unidos e Reino Unido dos quais fazem parte do Conselho de Segurança, que tem como função manter a segurança e a paz do mundo, definir e executar operações de paz em países que estão em processo de conflito militar, estabelecer sanções internacionais à países que adotam medidas que ameaçam a paz e a segurança no mundo ou em determinadas regiões, autorizar ações militares que buscam o estabelecimento da paz, além de que tem o poder de veto sobre qualquer resolução da ONU. Mister salientar que a Organização das Nações Unidas subdivide com diversos organismos administrativos, tais como: Assembleia Geral; Conselho de Segurança; Secretariado; Conselho de Direitos Humanos; Tribunal Internacional de Justiça e Conselho Econômico e Social.

  5. A Organização das Nações Unidas é uma organização internacional que tem como principais objetivos facilitar a cooperação em matéria de direito internacional, segurança internacional, desenvolvimento econômico e social, defesa dos direitos humanos e promover a paz. Para o cumprimento de seus objetivos, a ONU pode enviar forças de manutenção da paz para regiões onde conflitos armados foram cessados ou pausados recentemente para fazer cumprir os termos dos acordos de paz e para evitar que os combatentes retomem as hostilidades. Suas agências são centrais na defesa e aplicação dos princípios consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos, como por exemplo o suporte por parte da ONU para os países em transição para a democracia, a assistência técnica na prestação de eleições livres e justas, a melhoria das estruturas judiciais, elaboração de constituições, formação de funcionários de direitos humanos e a transformação de movimentos armados em partidos políticos. Envolvida no apoio ao desenvolvimento, a ONU tem ajudado a reduzir a mortalidade infantil e materna em inúmeros países, bem como a promoção do desenvolvimento humano através de diversas agências relacionadas.
    O ano de 2014 foi segundo a ONU o Ano Internacional da Agricultura Familiar, haja vista o papel fundamental que esse sistema agropecuário sustentável desempenha para o alcance da segurança alimentar no planeta. Trata-se de uma importância estratégica da agricultura familiar para a inclusão produtiva e para a segurança alimentar em todo o mundo, principalmente em um cenário de preocupação com o crescimento populacional, a alta dos preços dos alimentos e o problema da fome em vários países.

  6. É lamentável as disputas por dominação em nome da religião. O número de pessoas mortas e a covardia humana são assustadores. Na verdade, isso tudo não passa de tentativa de dominação política, territorial. Tomada de poder. Mas muitos inocentes morrem, famílias são destruídas o tempo todo. E a alienação humana só se prolifera. O trabalho da ONU (Organização das Nações Unidas) tem como princípio fundamental estabelecer a paz entre os países em conflito.
    Essas batalhas mostradas no vídeo, deveriam servir de alerta e chamar a atenção do mundo. Mas, politicamente, não se pode intervir, já que os Estados são soberanos. Mas há a urgência de um acordo de paz. Mesmo sendo utópico. A única e atual alternativa é a ajuda da ONU aos bombardeados, mesmo que alguns locais não aceitem. A Missão da ONU vem tentando a conscientização pelo desarmamento e a não declaração de guerra, mas não há muita participação. E infelizmente, não se sabe até que ponto o desejo de dominar é mais importante do que a vida humana.

  7. As ameaças de terrorismo, guerra, epidemia e aquecimento global vividas no ano de 2014, obrigaram o Conselho de Segurança da ONU a se reunir para discutir e criar formas de combater tais questões.
    Missões de Paz da ONU foram enviadas em cada um desses conflitos para levar suprimentos, soldados, equipe médica e todo o auxílio que aqueles países necessitavam.
    O mundo vive um momento conturbado em sua economia, política e sociedade. A ONU, por sua vez, tem feito um trabalho muito importante nesse aspecto, procurando alternativas mais rápidas para a solução e prevenção de epidemias, conflitos entre países e povos, ações para prevenção do acelerado aquecimento global e a tentativa de promover seu principal objetivo, a paz entre as Nações.

  8. Como pode-se perceber pela demonstração do vídeo, a Organização das Nações Unidas(ONU) tem como base o alcance da paz mundial,através da segurança internacional,do progresso social,dos direitos humanos, e entre outros aspectos imprescindíveis.
    Em contrapartida, tem acontecido muitas calamidades em âmbito natural,como os desastres naturais,assim como em âmbito de conflitos de interesses,como religiões diferentes, territórios almejados por diferentes povos, ocasionando guerras territoriais, ou seja,aspectos tanto naturais quanto subjetivos de cada nacionalidade.
    Com grande êxito,ela tem combatido muitas questões,como a pobreza global;a mortalidade infantil;as mortes maternas e a marginalização dos povos indígenas.
    Mediante essas informações e o papel importante da ONU, conclui-se que a paz mundial tem sido alcançada em grandes aspectos, porém, o maior problema não está no âmbito de problemas naturais, e sim no âmbito subjetivo de cada povo, isso significa que é incontrolável as ações dos terroristas,estes que espalham o terror pelo mundo,matando e guerrilhando por crenças individuais,e não respeitando a população mundial; assim como os radicais religiosos, os quais matam quem não acredita fielmente em suas crenças. Com isso, cabe a ONU agir com o que está em seu alcance,combatendo os radicais para evitar mais desastres,mesmo que eles estejam espalhados pelo mundo, e cada dia aumentando mais em número de adeptos ao terror.
    Portanto, não cabe somente a ONU a responsabilização por atos incontroláveis,mas cabe também à toda população mundial e os governos de cada país a conscientização sobre esses radicais e a punição devida e não tardia sobre eles.Dessa forma, a cooperação pelo alcance da paz mundial terá um resultado de sucesso muito extravagante.

    Sarah Leal – sala 401 – FDMC

  9. Diante o exposto no vídeo, Retrospectiva da ONU 2014, a mesmo tem como um de seus objetivos, alncaçar a paz mundial, assegurando os direitos humanos (inerentes a qualquer sociedade) e estabelecendo o Conselho de Segurança, forma de manter a ordem, com base no poder de veto dos países membro-fixos, os mais influentes.
    A ONU vem conquistando alguns de seus objetivos, conseguindo, de forma exemplar, combater a pobreza global e a mortalidade infantil. Porém, há situações que saem de controle da Organização, nas quais, as mais graves, são os conflitos por religiões e territórios, e o terrorismo, problemas esses que estão situados dentro das sociedades, ou seja, no subjetivo, no interior de cada um e de cada povo.
    Em relação a esse assunto, cabe a ONU fazer o que pode, o que está ao seu alcance, sem potencializar os problemas e sem causar mais danos às sociedades afetadas. Há de se combater os radicais extremistas, que visam a produção do terror para conquistar espaço e respeito mundial, para assim assegurar a paz mundial.
    A conscientização da população sobre os perigos mundiais que o terrorismo pode trazer, pode ser uma forma de cooperação no combate de tais grupos, mostrar que a vida humana vale mais que a dominação e as próprias crenças. Essa é a missão da ONU diante um assunto tão delicado, conscientizar as populações e visar a paz mundial e os Direitos Humanos.

  10. O video mostra uma retrospectiva da ONU de 2014 não muito animadora. Conflitos no Oriente Médio, Leste Europeu, África gerando mais refugiados que a segunda guerra mundial. As populações ficam defazadas em questão de alimentação, moradia, saúde. Na época de chuva e enchentes a situação só piora, não tem espaço o suficiente para todos. O Conselho de Segurança se reuniu para tentar achar uma solução sobre os conflitos, já qque sempre enviam mantimentos e medicamentos para essas areas. A proposta para combater esse terrorismo era de acabar commo recrutamento, organização, transporte ou abastecimento de combatentes terroristas estrangeiros, assim como o financiamento de tal atividade.
    Outro ponto colocado em questão foi a epidemia de ebola surgida na África, que matou diversas pessoas. O Conselho de Segurança mandou ambulâncias, construiu clínicas de campo e forneceu suprimentos médicos a todos os países afetados.
    São questões que mexem com a estabilidade do país, politica, econômica e social.
    Sem esquecer do aquecimento global, que vem nos atormentando cada vez mais. O ano de 2014 foi o anos mais quente da história, as calotas polares não param de derreter e num ritmo nunca visto antes. Investimentos mais ecológicos e sustentáveis são necessários, manter a emissão de carbono num nível combatível.

  11. A retrospectiva fala da crise na Síria e na Ucrânia até o esforço global contra o ebola, entre outros eventos que marcaram o ano.
    O vídeo nos faz analisar a situação atual no cenário internacional e nos faz perceber o quanto estamos abarrotados por conflitos, guerras civis, situações extremas de pobreza e a falta de preparo mundial em situações de saúde, como por exemplo a epidemia ainda grande de Ebola nos países africanos e, ainda, ondas enormes e intermináveis de terrorismo, que exterminam populações e agora destroem patrimônios da humanidade.
    Mesmo com situações como as supracitadas, a Organização das Nações Unidas se mantém firme e contínua nas suas obrigações de buscar sempre a segurança e a diminuição dos problemas internacionais, promovendo trabalhos com avanços consideráveis na busca de solução para problemas.
    As batalhas mostradas no vídeo mostram a urgência de um acordo de paz.

  12. A ONU (Organizações das Nações Unidas), criada em 1945 com o fim de apaziguar as relações internacionais, tem vivido tempos em que suas tentativas de soluções, não tem surtido qualquer efeito. Haja vista que estamos em 2015, onde existem muitos avanços nos segmentos tecnológicos, de produção, reciclagem e preservação.
    E muitas destas tecnologias comuns a todos hoje em dia, a pouco tempo atrás , eram apenas imaginadas.

    Apesar de todos esses avanços, ainda lutamos para evoluirmos como sociedade, lutamos para entender, saber e respeitar as diferenças culturais, étnicas e até raciais.
    Nota-se claramente, os efeitos desta falta de acordo entre diferentes povos nas regiões da faixa de Gaza, Síria, África.

    Temos dificuldade em erradicar a fome no mundo, no entanto temos grande facilidade em desenvolver uma nova versão para os Smart fones, quase que diariamente.
    Observa-se ainda que possuímos tecnologias a fim de diminuir a emissão dos gases que super aquecem nosso planeta.

    Ações como as citadas ao fim do vídeo devem se tonar prioridade, pois vivemos em um planeta totalmente interligado, por meio dos Tratados convencionados, e cada vez mais globalizado, portanto não podemos como humanidade aceitar tantos avanços em algumas áreas, sendo do outro lado existem tantas culturas e povos sendo dizimados por causa da miséria, pela sua fé e por sua etnia. Nossa maior evolução seria entender que somos um só e lutamos pelo mesmo objetivo.

  13. A Organização das Nações Unidas(ONU), criada após o término da Segunda Guerra Mundial, tem como objetivo preponderante promover a paz entre os países e manter uma relação amistosa entre os mesmos. E como objetivo secundário tal Organização visa diminuir a desigualdade social nos diferentes continentes. E no ano de 2014 como mostrado na reportagem, a ONU através de seus signatários atuou em diversas partes do mundo, buscando levar um pouco de conforto diante das muitas dificuldades que a população enfrentou. Começando pela crise do vírus Ebola, que foi a maior na história do continente africano. Houveram também um número considerável de conflitos e o preâmbulo de crises internacionais. Isto posto, importante esclarecer que em todos esses aspecto há a intervenção da ONU.
    Uma das atuações foi no que tangue ao Conselho de Segurança dessa Organização, atuando na Síria com a eliminação do programa de armas químicas.
    A ONU também atuou na faixa de Gaza oferecendo abrigo aos refugiados do conflito. Atual também na crise político-ideológica da Ucrânia. E elaborou 20 anos após o genocídio em Ruanda, uma nova abordagem buscando priorizar os direitos humanos. Ofereceu além do abrigo já mencionado, hospitais para os necessitados em diversas regiões. Enfim, ainda que muitas vezes essa Organização não consiga cumprir com os seus objetivos, ela tem um papel de suma importância no cenário mundial, vez que atua ativamente em todas as áreas sociais do mundo.

  14. A mediação e interferência da ONU no cenário internacional atual se torna cada vez mais essencial para uma relação amistosa entre as nações. Porém, apesar da sua atenção ganhar, cada vez mais visibilidade, há uma urgente necessidade de uma verdadeira “gestão” da ONU de forma que ela possa cumprir com a sua missão universal.
    A participação da ONU não pode estar restrita aos eventos de visibilidade e destaque mas a sua atuação deve superar e ir muito além, de forma que o panorama geral não seja marcada por ações de remediação e sim por ações preventivas frente aos eventos.

  15. Criada após a Segunda Guerra Mundial (1945) com o objetivo de substituir a Liga das Nações, a Organização das Nações Unidas vem desempenhando um papel de protagonismo no que se refere às tratativas de conflitos internacionais, na busca da resolução pacífica destes.
    Entretanto, o video em comento demonstra que a atuação da ONU em 2014 não foi muito exitosa. Ilustram esta assertiva os diversos conflitos que alí estão retratados. É lamentável as disputas por dominação em nome da religião. O número de pessoas mortas e a covardia humana são assustadores. Na verdade, isso tudo não passa de tentativa de dominação política, territorial, tomada de poder, que incorrem na morte de muitos inocentes.
    Os dados referentes ao ano de 2014 não são animantes. A constante ocupação israelense acaba com a possibilidade dos palestinos de terem vidas normais. Durante todo o ano, cerca de 1,8 milhão de pessoas em Gaza sofreu com a escalada de hostilidades, resultando 1.500 mortes de civis, entre eles mais de 550 crianças. Ademais, esta sendo lento os esforços para reconstrução após o conflito de 51 dias, principalmente pela falta de financiamento.
    Porém, embora assustadora a situação para a Palestina, a ONU criou um relatório com uma série de ações que poderiam ajudar a alcançar o desenvolvimento no território, com obrigações primárias para proteger a população civil.

  16. A ONU(Organização das Nações Unidas), em sua retrospectiva pertinente ao ano de 2014 traz grandes tristezas e a luta pela esperança de novos horizontes.
    Vale a pena citar o conflito no Iraque e na Síria, que tirou mais de um milhão de pessoas de suas moradias, fazendo com que os mesmos procurassem abrigo em arranha céus em construção.
    A violência entre israelenses e palestinos, fazendo com que mais de 100 mil palestinos procurassem abrigo nas escolas da ONU, sendo que 6 escolas da ONU foram bombardeadas.
    O conflito político interno na Ucrânia, que levou à queda de um avião da Malaysian Airlines, levando à morte de 300 pessoas de 9 diferentes países.
    Priorização dos Direitos Humanos e medidas preventivas de segurança que evitem genocídios.
    Enfim, o ano que se passou mostrou-se muito violento. O que se procura, são acordos diplomáticos entre os países e uma busca pela paz social no âmbito internacional.

  17. É fato de que o mundo em que vivemos hoje está repleto de problemas ambientais, pobreza, crises econômicas, pandemias e guerras. Por isso o papel de organizações internacionais, em especial a ONU, se torna cada vez mais importante e essencial. É claro que apesar das boas intenções e esforços contínuos, nem sempre os objetivos postos pela cooperação das nações são obtidos da forma desejável. O ano de 2014 foi um ano em que a violência humana mostrou-se uma realidade muito maior e mais difícil de se lidar do que o esperado, principalmente os conflitos no continente africano e no Oriente Médio. Como citou a embaixadora americana da ONU, Samantha Power, acordos para o fim da hostilidade foram assinados, mas como todos sabemos, as lutas continuam e pessoas ainda morrem todos os dias. A paz pode estar distante e nem sabemos se ela pode ser obtida de forma completa, mas é fato que as ajudas oferecidas pela ONU serviram para amenizar muitos dos problemas e dar esperança às pessoas. O plano dos Objetivos De Desenvolvimento do Milênio (metas estabelecidas pela ONU em 2000 com o apoio de 191 nações, que se formalizaram em um documento) já começou a mostrar resultados significativos (diminuição pela metade da pobreza global, mortalidade infantil e das mortes maternas).

  18. O vídeo mostra como o mundo está lotado de problemas, inúmeras crises, por inúmeros fatores diferentes, paises onde pessoas passam fome, não possuem auxilio devido na area de saude, guerras, pobreza, coisas lamentáveis que você passa a ver ao conhecer mais sobre a realidade de cada um dos países e como eles estão os enfrentando, mas existem diversas dificuldades que impedem de serem uma tarefa simples a ser realizada, creio que um mundo sem problemas não venha a existir, mas um mundo melhor do de hoje, com certeza, pois, estamos em um processo de evolução interminável, onde não é cabível retroceder, soluções virão e medidas devem ser tomadas assim que possível.
    A união de todos países é um dos fator, se não o fator mais importante, para que essa meta seja atingida, pois, cada vez mais, vai agravando muitas situações, e a ONU, vem desde a sua criação em busca de exterminar todos esses problemas existentes no cenário internacional que engloba todos, pois, somos dependentes uns dos outros.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s