Swedish Prosecutor in Julian Assange’s Case Retreats; US Continues Espionage Investigation


Michael Ratner says the real threat to Assange is the continuing espionage investigation against him and Wikileaks –   March 17, 2015

Fonte: The Real News Network

Esse post foi publicado em Relações Internacionais e marcado , , , por Luiz Albuquerque. Guardar link permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto em parceria com as Faculdades Milton Campos, sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

Uma resposta em “Swedish Prosecutor in Julian Assange’s Case Retreats; US Continues Espionage Investigation

  1. Guilherme Mattos, aluno da Faculdade de Direito Milton Campos, Noite – Sala 401.

    O wikileaks indubitavelmente revolucionou a maneira de veiculação da informação em todo o mundo, causando alvoroço entre os governos, expostos pelo vazamento de informações internas por fontes desconhecidas, e pelas grandes corporações midiáticas. Com o vazamento de telegramas americanos sigilosos acerca das guerras do Afeganistão e do Iraque, uma verdadeira caçada ao editor-chefe Julian Assange se deu início acarretando em seu refúgio na Embaixada do Equador em Londres. O modus operandi do wikileaks é questionado pela falta de segurança às fontes e pela sua atuação alegadamente política, fatos que geraram o rompimento de um dos editores e porta-vozes principais do sítio, Daniel Domscheit-Berg. No entanto, não se pode perder de vista que o portal foi responsável por uma das contribuições mais importantes para a liberdade de expressão e transparência, expondo casos de corrupção, crimes de guerra e violações de direitos humanos. O futuro do wikileaks encontra-se em xeque em face da perseguição empreitada contra Assange e contra alguma das fontes descobertas, uma pena para o futuro da transparência nas relações internacionais.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s