Cruz Vermelha explica as normas da Guerra


Esse post foi publicado em Relações Internacionais e marcado , , por Luiz Albuquerque. Guardar link permanente.

Sobre Luiz Albuquerque

O Núcleo de Estudos sobre Cooperação e Conflitos Internacionais (NECCINT) da Universidade Federal de Ouro Preto em parceria com as Faculdades Milton Campos, sob a coordenação do professor Luiz Albuquerque, criou o Observatório de Relações Internacionais para servir como banco de dados e plataforma de pesquisas sobre relações internacionais e direito internacional . O site alimenta nosso trabalho de análise de conjunturas, instrumentaliza nossas pesquisas acadêmicas e disponibiliza material para capacitação profissional. Mas, além de nos servir como ferramenta de trabalho, este site também contribui para a democratização da informação e a promoção do debate acadêmico via internet.

18 respostas em “Cruz Vermelha explica as normas da Guerra

  1. Enquanto a pacificação permanece distante na guerra da Síria, buscando evitar maiores complicações futuras, a Cruz Vermelha fornece ajuda humanitária. A Cruz Vermelha amplia seu escopo de atuação à medida que a instituição ganha credibilidade, mas, ironicamente, tem dificuldades de ser reconhecida como agente “humanitário, neutro, imparcial e independente”, como citado pelo entrevistado. A população não conta com as condições essenciais à sobrevivência, intrínsecas à condição humana, ferindo a dignidade, a liberdade e a humanidade, como um todo. Em zonas de conflitos as necessidades são básicas, porém gigantescas, falta água, saúde, trabalho, alimento e moradia, com destaque para o fato de que, com o acirramento do conflito, isso se torna cada vez maior. A Instituição trabalha sob doações e com voluntários, pessoas que se solidarizam com o sofrimento humano, que buscam amenizar as dificuldades. Ainda assim é alvo de desconfiança e encontra grandes dificuldades em cumprir um propósito tão nobre.

  2. Observar a atuação da Cruz Vermelha na Síria em meio aos escombros da guerra é sem sombra de dúvidas uma tarefa que nos inspira ao mesmo tempo em que nos faz refletir. Na grande maioria das apreciações históricas sobre guerras, costuma-se postular quais foram os vencedores e derrotados, e neste rumo, todo o estudo em torno da guerra se estrutura, discutindo os interesses internacionais, as ideologias e outras demais questões tidas como relevantes. A publicação desta reportagem, mostra-nos uma perspectiva que deve ser valorizada e instigada por parte da comunidade internacional, que é o auxilio/apoio aos “esquecidos da guerra”, visto que essas famílias ficam desabrigadas não só no requisito moradia e demais questões de infraestrutura de sobrevivência, mas também em questões morais, neste sentido o apoio da Cruz Vermelha se faz como palpável exemplo à comunidade internacional, para que ela assuma o real significado e funcionalidade da palavra COMUNIDADE, não permanecendo adstrita ao seu egoísmo convencional.

  3. Em face a todo individualismo característico da era moderna, é esperançoso notar que ainda existem pessoas solidarias. Os direitos humanos são, sem dúvida, inerentes a todos. Mas, tais direitos, infelizmente, não fazem parte da realidade de muita gente.
    O vídeo em questão evidencia o quão crítica é a situação daqueles que vivem atualmente na síria, uma vez que satisfazer necessidades básicas como alimentação, saúde, moradia, segurança e trabalho se tornou tarefas cada vez mais árduas em decorrência da guerra.
    O trabalho desenvolvido pela Cruz Vermelha vai contra todas as normas da guerra, trazendo as pessoas o mínimo de dignidade possível. Além de trazer benefícios inestimáveis aos sírios, a Cruz Vermelha, é um exemplo para a sociedade internacional como um todo, visto que atua em diversas regiões do mundo (África, Oriente Médio, Ásia Central e etc) demostrando a importância de ajudar o outro e evidenciando, por meio da suas ações, que o sentimento de compaixão e solidariedade ainda fazem parte da nossa realidade.

  4. O alerta do presidente da Cruz Vermelha sobre a fragilidade do cessar fogo entre os contendores no conflito na Ucrânia evidencia as dificuldades por que passam as populações civis do país. O grupo separatista tem a intenção de anexar parte do território ucraniano à Rússia, que é acusada pelos europeus de estar armando os rebeldes. O governo que controla o Estado Ucraniano, com apoio internacional, inclusive da ONU, tenta conter os avanços das forças militares de oposição. Para alguns analistas a situação é de guerra civil com consequências imprevisíveis, mesmo que o poder instituído legitimado em eleições tenha respaldo de europeus e americanos. A Rússia, por sua vez, alega que seu apoio aos separatistas tem caráter humanitário, portanto não admite as represálias econômicas dos países europeus e dos Estados Unidos. É possível, entretanto, perceber que a condenação e as represálias componham mais um cenário político e não se efetivem de fato, uma vez que a Europa, principalmente a Alemanha e a França, sejam extremamente dependentes dos combustíveis produzidos pela Rússia.

  5. O movimento internacional da Cruz Vermelha suplementa e compõe o sistema deficitário de saúde dos países que têm o surto do Ebola. Em alguns casos, sendo um dos únicos meios eficazes de ajuda contra a epidemia que assombra, principalmente, alguns países africanos, como Guiné, Libéria e Serra Leoa. Tendo em vista que muitos países atingidos não possuem condições financeiras de arcar com custos da doença, o surto do ebola se tornou um desafio humanitário para a Cruz Vermelha, os quais atuam com eficácia, e, na grande maioria das vezes, por intermédio de profissionais vindo do exterior. No caso, em tela, de Tonia Kollie mostra que os devidos cuidados e com o rompimento da cadeia de transmissão é possível contornar a situação e combater o vírus Ebola, além do amparo econômico dado à família. Diante do cenário desolador da doença, o maior obstáculo tem sido o aumento de conflitos nos locais onde há o surto da doença, assim se torna mais honrosa e nobre a ação da Cruz Vermelha, a qual se adapta às circunstâncias e não inibe a atuação dos voluntários em prol da causa.

  6. Assistindo ao vídeo acima, fica ainda mais evidente que a situação em alguns lugares do mundo é cada vez mais precária. No que tange os cidadãos da Síria, é inquestionável que as situações ali vividas são extremas e desumanas. Diante de uma sociedade onde a maior porcentagem ainda é tão egoísta, é admirável o papel que a Cruz Vermelha têm feito. Certamente, suas nobres colaborações e ajuda ao próximo fazem com que a dor e as dificuldades amenizem, na medida do possível. Em tempos que guerra e desastres, a Cruz Vermelha oferece ajuda às vítimas e suas famílias, além de ter um papel sociopsicológico fundamental. Muitas vezes, os atingidos em guerra ou com doenças, como por exemplo o ebola, perdem a vontade de viver e a mínima dignidade humana. Assim, o papel da Cruz Vermelha é resgatar essas pessoas e “devolver” a dignidade, a esperança e a perseverança. Seria plausível que a Cruz Vermelha ganhasse cada vez mais força, para que pudesse continuar um trabalho tão humanitário, onde o objetivo é salvar e não escolher lados.

  7. A cruz vermelha desempenha um papel importantíssimo no cenário internacional, atuando nas áreas que mais necessitam de ajuda e que normalmente ficam esquecidas. A cruz vermelha é uma entidade de fins humanitários, sem nenhum fim lucrativo, de natureza completamente livre e imparcial o que aumenta a sua grandeza. Sua sede está localizada na capital da Suíça, em Genebra, e possui como objetivo conferir amparo e auxílio a todos os seres que forem atingidos em contextos de guerra e de outras formas de opressão, abuso da força ou simplesmente por serem áreas muito carentes, debilitadas de recursos e com índices de mortalidade assustadores. Em meio a tantas noticias terríveis e a guerras que fazem vitimas inocentes, é muito prazeroso saber que existe um órgão internacional com uma finalidade tão bonita, uma pena, é a pouca publicidade que acredito ser dada a esse tipo de ação pela grande mídia que gosta de publicar apenas matérias sensacionalistas e tragédias. A cruz vermelha é um exemplo, e deveria ser mais divulgada em todos os países para que a população em geral, saiba desse trabalho bonito que é feito! Afinal, é de exemplos que somos construídos e são eles que nos inspiram, é preciso divulgar mais atitudes belas como deste órgão.

  8. O trabalho exercido pela Cruz Vermelha em países que enfrentam momentos precários devido a guerra é de extrema importância, pois é um ato de “nobreza” que colabora e ajuda as vitimas que sofrem as trágicas conseqüências de uma guerra. A Cruz Vermelha é uma organização independente e neutra voltada para a proteção humanitária (ela não faz distinção entre as vitimas, seu intuito é prestar ajuda emergencial as pessoas necessitadas). A crise humanitária na Síria se alastra por muito tempo, muitas pessoas já se deslocaram para outros países, milhares de pessoas desapareceram, além disso, várias comunidades situadas em áreas de difícil acesso, passam por situação precária, sem água e/ou comida adequadas, ou seja, sem condições de viver de forma digna. Com esse video, é possível ver a atuação da Cruz vermelha perante a assistência as crianças, oferecendo-lhes proteção, ajuda e cuidado necessários. A organização possui programas que colaboram com essas vitimas, como apoio psicológico e o de restabelecimento de laços familiares. Portanto, a organização possui papel fundamental em todo mundo, já que a ONU reconheceu a Cruz Vermelha como sujeito de Direito Internacional, deste modo, ela é destinatária de direitos e deveres que regem o Direito Internacional como todo.

  9. Videos como esse demonstram a atuação da Cruz Vermelha e fazem sobretudo com que, aqueles que o assistem, não desacreditem da humanidade das pessoas.
    A Cruz Vermelha tem como objetivo maior promover ajuda para vitimas de guerra e violência e demonstra cumprir suas diretrizes, mesmo com tantas barreiras econômicas, culturais e até das dimensões territoriais. Observa-se nas colaborações da mesma em relação as vitima de doenças como o Ebola na vida de um garoto que perdeu o pai aos 15 anos em meio a guerra deflagrada na Síria e depois de mais de um ano, graças ao esforço dessa Organização Internacional, conseguiu reencontrar sua família mesmo estando em um momento crítico e tenso do país, a inegável felicidade dos voluntários ao atingirem alguns de seus objetivos e reforça ainda mais aquilo que se afirma no inicio deste comentário: Como devemos valorizar mais a humanidade e solidariedade das pessoas, principalmente daqueles que são vítimas de tantos problemas que assolam a sociedade atual.

  10. A Cruz Vermelha é uma organização independente, imparcial e neutra voltada para a proteção humanitária. Desenvolve um trabalho nobre em áreas assoladas por conflitos, ajudando suas vítimas sem fazer distinção entre elas.
    No vídeo acima, é possível ver sua atuação ao retornar para a família um garoto de 15 anos que havia perdido o pai. É visível toda a preocupação dos voluntários de não apenas reuní-lo com seus familiares, mas também de fazer o máximo por sua segurança.
    Sem dúvidas é um belo e difícil trabalho, que merece aplausos. Em momentos de tanta violência e ódio sendo disseminados, encontrar pessoas que estão disposta a abrir mão do conforto de seus países para ajudar aqueles em situações precárias, arriscando a própria segurança é, sem dúvidas, inspirador.

  11. A atuação da Cruz Vermelha responde de maneira rápida e eficiente às necessidades dos afetados pelos conflitos armados. Também presta ajuda em casos de desastres em zonas de conflitos, já que os efeitos dos primeiros são piores em um país que já está em guerra, como no caso da Síria. As emergências são imprevisíveis, porém aguardadas por isso a capacidade de resposta rápida da Cruz Vermelha é de extrema importância.No caso em questão, o vídeo deixa explícito como a situação daqueles que vivem na Síria é crítica o quão é difícil satisfazer as necessidades básicas da população bem como moradia, saúde, alimentação, segurança. As tarefas se tornaram cada vez mais difíceis em decorrência da guerra. E nos mostra como é fantástico proteger a vida e a dignidade das vítimas de conflitos armados e violência e para levar assistência.

  12. O Título do vídeo em questão “Cruz Vermelha explica as normas da guerra” é um tanto quanto curioso, uma vez que essa instituição humanitária, atua de forma neutra a ajudar vítimas de guerra e outras calamidades. O seu desempenho na guerra da Síria é um bom exemplo de como funciona seu trabalho, fornecendo alimentos e suprindo as necessidades básicas do ser humano que em meio á tanta pobreza e ambiente hostil, as próprias vítimas parecem se esquecer que ainda há esperança. Essa organização haje então lhes mostrando isso, por meio de voluntários que demonstram uma verdadeira cena de amor ao próximo enquanto os fuzis se estalam. A Cruz Vermelha atua de forma á garantir que os Direitos Humanos – primordiais e essenciais á qualquer pessoa- estão sendo desfrutados, o que infelizmente num cenário de guerra se mostra como um privilégio.

  13. É de se espantar que no mundo de hoje ainda existam pessoas que vivem em condições tão precárias quanto as da população da Síria que se encontra em meio a guerra. E é de se admirar o trabalho que voluntários como os da Cruz Vermelha desempenham em tais sociedades, ajudando a dignificar e humanizar as condições de vida dos habitantes desses locais. A Cruz Vermelha trata-se de um movimento internacional, humanitário, neutro e imparcial, que tem por objetivo proteger a vida e as saúde humana, aliviando o sofrimento humano sem nenhum tipo de discriminação. Certamente, o trabalho desempenhado pela Cruz Vermelha não só na síria, mas em todo o mundo deve ser respeitado e divulgado, tendo em vista a importância que o movimento representa para as pessoas que vivem em condições de extrema necessidade de auxílio, que não possuem seus direitos humanos respeitados. O trabalho da Cruz Vermelha é um exemplo, pois tentam resgatar o direito a uma vida digna, humana, para pessoas afetadas pela situação crítica de seus países.

  14. O video acima evidencia de forma clara uma realidade da Guerra que muitas vezes é esquecida e fica distante do destaque dos noticiários. Os comumente chamados de esquecidos da guerra sao vitimas do contexto gerado pelo confronto,e que diante dele perdem suas familias e a dignidade basica de todo ser humano.
    É diante de situações como a do garoto mostrado no video que se faz presente a incrivel atuacao do Movimento Internacional da Cruz Vermelha,que cria em todos nos esperança e mostra que o desejo de ajudar o proximo pode sim fazer toda a diferença e que este continua vivo em muitos,mesmo diante deste mundo moderno que vem se mostrando cade vez mais individualista.
    A Cruz Vermelha é imparcial e conta com mais de 97 milhoes de voluntarios mundialmente,servindo como exemplo e tendo como principal objetivo o alivio do sofrimento humano,esteja ele em que parte do mundo estiver.
    TATIANA MACEDO
    MANHA MILTON CAMPOS
    20389

  15. Organização humanitária internacional não governamental, a Cruz Vermelha foi criada para prestar auxílio às vítimas da guerra. O primeiro objetivo da federação, cujos membros fundadores representavam a Cruz Vermelha de França, Reino Unido, Itália, Japão e Estados Unidos, era o de melhorar a saúde dos povos que tinham sofrido duramente com os quatro anos de guerra.O objetivo global da federação, de acordo com os seus estatutos, é promover todos os tipos de ação humanitária com o fim de prevenir e aliviar o sofrimento humano, contribuindo, assim, para a manutenção da paz no mundo.
    É fundamental o trabalho prestado à humanidade pela Cruz Vermelha, que hoje está presente em todo o mundo, atuando principalmente nos países da Africa que necessitam de ajuda e recursos constantes.

  16. A Cruz Vermelha é uma organização humanitária independente e neutra, de assistência às vítimas da guerra e da violência armada, reconhecida pela ONU como sujeito de direito internacional por meio de tratado, configurando como sujeito de direito internacional sui generis, vez que não é um Estado nem uma Organização Internacional. Tem como principais atividades visitar prisioneiros detidos, civis ou de guerra, procurar pessoas desaparecidas, intermediar mensagens entre familiares separados em decorrência do conflito, reunir famílias dispersas, fornecer água, alimentos e assistência medica a civis, difundir e zelar pela aplicação do Direito Humanitário Internacional bem como chamar atenção para as violações dos Direitos Humanos nos locais em que atuam.
    O vídeo acima demonstra que apesar do caráter neutro desse sujeito internacional, neutralidade esta que implicaria que seu trabalho não poderia sofrer interferência das partes conflitantes, nem sempre é respeitado. Em muitos momentos e aspectos a Cruz Vermelha tem seu trabalho dificultado ou mesmo impossibilitado, devido a ataques de guerra contra os hospitais em que atuam, o que faz com que fiquem sem suprimentos essenciais, como medicamentos, alimentos e água e sem funcionários, devido ao terror e insegurança causados pelos conflitos. Além disso, a insegurança atinge também as vítimas, que por temerem sofrer com ataques ou violência, não conseguem chegar aos hospitais. Até as ambulâncias, segundo o vídeo, são alvos de ataques. Isso faz com que todo sistema hospitalar entre em colapso, tornando-se mais uma vítima dos conflitos de guerra.
    Essa realidade é bastante preocupante e a Cruz Vermelha no atributo de uma de suas funções, que é denunciar abusos aos direitos humanos nos locais em que atuam, tem importante papel ao divulgar essas práticas. A partir disso, é evidente a necessidade de operar mudanças e buscar soluções para evitar que as vítimas dos conflitos tenham privado seu direito à saúde, tão essencial em momentos críticos como de guerra, bem como formas de proteger a atuação de uma instituição tão importante na assistência de pessoas necessitadas como é a Cruz Vermelha.

  17. Desde a criação da Cruz Vermelha, seu único objetivo é garantir a proteção e a assistência às vítimas de conflitos armados e tensões. As realizações diretas dessa instituição incentivam a aplicação do Direito Internacional Humanitário.
    A Cruz Vermelha atua em vários campos como por exemplo, água e abrigo, violência sexual, proteção dos civis, segurança econômica entre outros. Esse documentário nos mostra o tanto que é importante a atuação dessa instituição da vida das pessoas. O video retrata a angustia e sofrimento que a família dos desaparecidos passam diariamente, a violência que a população sofre e a Cruz Vermelha tenta restabelecer os laços familiares, busca ajuda para encontrar as pessoas desaparecidas, fornece um apoio físico e psicológico para aqueles que necessitam.
    Sem duvida, a instituição é inspiradora. Temos hoje filiais espalhadas pelo mundo inteiro, principalmente em países que vivem em conflitos como por exemplo a Síria. A Cruz Vermelha salva vidas diariamente e está sempre buscando alcançar o maior numero de pessoas possível.
    O video nos faz refletir sobre os conflitos que estão ocorrendo no mundo atual, mas nos trás também esperança, o trabalho da Cruz Vermelha deve ser muito reconhecido por nós, pois essas pessoas estão tentando cada vez mais melhorar o mundo e salvar vidas.

  18. A Cruz Vermelha Internacional adiou a entrega de ajuda humanitária a quatro cidades isoladas na Síria, depois do ataque ao comboio humanitário que tentava entrar em Alepo, que matou 20 pessoas. Ao longo de uma semana, a coluna internacional que seguia para Alepo esteve parada à espera de luz verde para avançar, durante a trégua que na segunda-feira foi declarada extinta. Nunca houve condições de segurança para colocar a ajuda no terreno, e agora a janela de oportunidade fechou-se.O presidente da Cruz Vermelha Internacional, Peter Maurer, avisa que o ataque ao comboio humanitário pode ser um golpe fatal na ajuda humanitária na Síria.
    Peter Maurer considera que o ataque foi inaceitável, porque é um desrespeito claro ao direito internacional. O presidente da Cruz Vermelha Internacional acrescenta que é demasiado mau não ter condições para garantir a segurança dos trabalhadores humanitários, o que pode ter consequências graves na Síria.
    A coluna internacional que tentava entrar em Aleppo, com 31 veículos, foi totalmente destruída. As Nações Unidas ponderam considerar este ato um crime de guerra.
    http://www.tsf.pt/internacional/interior/cruz-vermelha-internacional-adia-entregue-da-ajuda-humanitaria-na-siria-5398870.html

    Vale lembrar, de acordo com a matéria dada em sala de aula, a Cruz Vermelha é sujeito de direito internacional conforme decisão da ONU.

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s