Falta de recursos pode interromper ajuda humanitária na Síria


Segundo Ocha, apenas 20% do apelo para o país foi alcançado e assistência aos afetados pelo conflito está prejudicada; governo sírio estaria negando visto a trabalhadores humanitários.

Família síria refugiada no Líbano

O Escritório de Assistência Humanitária das Nações Unidas, Ocha, informou nesta segunda-feira que a resposta à crise na Síria corre o risco de ser interrompida devido à falta de recursos.

Segundo o diretor de coordenação do Ocha, John Ging, apenas 20% do apelo humanitário para o país foi alcançado, do total de US$ 189 milhões que haviam sido pedidos, equivalentes a mais de R$ 370 milhões.

Obstáculos

As Nações Unidas também haviam feito outro apelo, de US$ 193 milhões, para ajudar os sírios que estão refugiados na Turquia, Líbano, Iraque e Jordânia. Mas somente 20% também foram alcançados.

Em Genebra, John Ging afirmou que a insegurança continua sendo o maior obstáculo para a total implementação da resposta humanitária. O diretor do Ocha explicou a dificuldade em movimentar trabalhadores nas regiões afetadas.

Refugiados

O representante citou ainda “procedimentos burocráticos do governo da Síria”, que incluem “negação de vistos para alguns funcionários da ONU.”

De acordo com o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, estão registrados 112 mil sírios que vivem em países vizinhos, mas o número pode ser muito maior. Por dia, cerca de 700 sírios cruzam fronteiras internacionais em busca de abrigo.

Fonte: Rádio ONU

About these ads

Comente esta notícia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s